Agências de turismo vendem 15% a mais no ABC40SP41

Agências de turismo vendem 15% a mais no ABC40SP41

Atualizado: Terça-feira, 8 Dezembro de 2009 as 12

A estabilidade da economia nacional aliada à desvalorização do dólar são um prato cheio para as agências de turismo. Muita gente que adiou as viagens de Natal, Ano-Novo e férias de janeiro no ano passado por conta da crise econômica, que se encontrava em seu auge, aproveitou as condições atuais favoráveis para tirar uma folga.

No Grande ABC, as operadoras de turismo contam que obtiveram crescimento médio de 15% em relação ao mesmo período de 2008. "A crise me afetou até março. Depois disso, entre junho e julho, os clientes sumiram por conta da gripe suína. E é esta demanda reprimida que resulta em uma procura maior no fim do ano", conta Manuel Nogueira, proprietário da JVS Turismo, de São Caetano, que obteve 16% de incremento nos negócios.

Para se ter uma ideia, um pacote de quatro dias para Buenos Aires, na Argentina, em um hotel quatro estrelas e café da manhã incluído, durante o Ano-Novo, teve seu preço mantido em US$ 730. Porém, com o dólar turismo atual, de R$ 1,83, essa viagem sai por R$ 1.335. No ano passado, com a moeda a R$ 2,66, saía por R$ 1.941; diferença de R$ 606.

"Para o Réveillon está tudo lotado, seja para Argentina ou Chile, destinos tradicionais para a data. O curioso é que o fator dólar não anulou o mercado nacional; tem muita gente indo para o Nordeste, especialmente para os resorts", relata Nogueira, que também está vendendo bastante para Espanha, França, Itália, Áustria e República Theca.

A proprietária da BBL Turismo, de Santo André, Nilce Bubula, conta que o movimento está ótimo, tanto que já tem gente comprando para o Carnaval.

Os destinos mais comercializados para o fim do ano foram Disney, República Dominicana, Turquia, Mendoza, Buenos Aires e Nordeste. Embora não revele quanto está vendendo, Nilce afirma que 40% são para cruzeiros nacionais, 35% para viagens internacionais e 25% para o Nordeste, especialmente resorts.

A BBL registrou acréscimo de 15% na comercialização de pacotes para o fim do ano.

CORPORATIVO - A Rickatur Viagens, de São Bernardo, tem em seu forte vendas para o mercado corporativo. Segundo o diretor Thiago Marques, as viagens duplicaram após a crise. "Tudo o que as empresas estavam segurando, agora estão retomando com intensidade muito maior. Tanto que, no ano, já obtivemos crescimento de 40% em relação a 2008", ressalta.

De outubro para cá, a procura foi elevada em 25%, e as vendas concluídas, em 10%.

Entretanto, a Rickatur atua também com viagens de lazer, aproveitando o período de férias das instituições. "Acabamos fechando pacotes de férias para os executivos que viajam conosco, e este segmento registrou aumento de 18% nos últimos três meses, em comparação ao mesmo período do ano passado.

veja também