Alckmin abre temporada de inverno no castelo no campo do governo

Alckmin abre temporada de inverno no castelo no campo do governo

Atualizado: Terça-feira, 19 Julho de 2011 as 9:12

Quando o inverno começa, os governadores de São Paulo têm destino certo. O refúgio é um castelo de 105 cômodos numa das montanhas mais altas de Campos do Jordão, onde está o Palácio Boa Vista --a "casa no campo" oficial do Estado.

Neste fim de semana, Geraldo Alckmin (PSDB) inaugurou a temporada no local para participar da abertura do festival de música da cidade (181 km de São Paulo).

Enquanto passeia pelos jardins da casa, o tucano poderá esbarrar em algum grupo de turistas curiosos para descobrir detalhes de sua vida íntima. Parte do palácio funciona como museu e é aberta à visitação.

"Este é o quarto do governador, onde dormem o Alckmin e a Lu [primeira-dama]", anuncia a monitora Maria Clotilde Lemos, 73. Os visitantes logo questionam dona Clô, como é conhecida, ao perceberem que há duas camas de solteiro.

"Eles são um casal apaixonado, gostam de dormir juntinhos no frio", brinca a monitora, que há 38 anos guia os passeios.

Na verdade, Alckmin e Lu dormem em outro cômodo, também no primeiro andar. Os móveis, no entanto, são mais novos e confortáveis.

O quarto foi o escolhido pelo então governador Adhemar de Barros quando inaugurou o palácio de inverno oficial, em 1964. Fica em cima do gabinete para despachos, onde está a obra "Operários", de Tarsila do Amaral.

Na gestão anterior (2001-06), o casal costumava levar os três filhos nos fins de semana, e a primeira-dama organizava missas aos domingos na capela projetada por Paulo Mendes da Rocha.

Neste ano, o palácio foi escolhido para uma fuga da capital logo depois da posse.

COSTUMES

O ex-governador José Serra (PSDB) preferia dormir em um cômodo no térreo, ao lado da sala de estar com lareira e TV de plasma.

Segundo conhecedores da rotina do palácio, Serra (2007-10) foi o governador mais assíduo. Inverno ou não, viajava a Campos do Jordão. Ajustou, inclusive, um quarto para o neto.

Seu vice e sucessor, Alberto Goldman (PSDB), ficou só nove meses no cargo, mas aproveitou os confortos do local. Passava horas no salão nobre do palácio tocando piano, um de seus hobbies.

Presidentes têm um quarto próprio, com uma cama vinda da França de 2,40 metros de comprimento.

Na visita, feita por 7.000 turistas em junho, a monitora conta que o ex-presidente que mais deitou naquela cama foi Fernando Henrique Cardoso. Ele já se hospedou no palácio 12 vezes. Lula recebeu convite, mas nunca foi por motivos de agenda.

veja também