Ano da França no Brasil leva exposição "Obras-primas dos museus franceses" à Brasília (DF)

Ano da França no Brasil leva exposição "Obras-primas dos museus franceses" à Brasília (DF)

Atualizado: Terça-feira, 1 Setembro de 2009 as 12

Algumas das mais famosas obras de arte do mundo poderão ser vistas no Brasil a partir da próxima quarta-feira, 2 de setembro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A exposição "Obras-Primas dos Museus da França" mostrará reproduções de peças das coleções dos museus do Louvre, Guimet, Picasso, d’Orsay e do Museu de Belas-Artes de Lyon. Parte da programação oficial do Ano da França no Brasil, a exposição trará 131 reproduções impressas de obras de grandes nomes da arte mundial, e permitirão ao público empreender uma viagem de oito mil anos através da história da arte ocidental e oriental, com suas diferentes culturas e manifestações artísticas. A exposição "Obras-Primas dos Museus da França" já percorreu cerca de 50 países, e faz parte do projeto Tenda do Conhecimento, do Sesc-DF, com o apoio da Embaixada da França no Brasil e chancela do Ministério da Cultura brasileiro.

Entre as réplicas de preciosidades que serão expostas, a pintura Moça morena sentada, do italiano Amedeo Modigliani, e Retrato de Dora Maar, do espanhol Pablo Picasso, além de reproduções de pinturas de Matisse, Monet, Turner, Düre, Renoir, Goya, Rubens, Da Vinci e outros nomes da arte universal, assim como de peças de civilizações antigas, como as estátuas do Reino Mesopotâmico de Hamurabi.

As reproduções fotográficas foram impressas em Paris, sob a supervisão de especialistas do Museu do Louvre, que se preocuparam especialmente com a questão das cores e luminosidade, para garantir ao máximo a fidelidade com as peças originais. "Com essa exposição, vamos proporcionar às pessoas que não têm acesso a essas obras nos museus uma oportunidade de conhecer algumas das mais famosas obras de arte da humanidade, através dessas réplicas de excelente qualidade", afirma o presidente do Sesc-DF, Adelmir Santana.

Para o diretor de Relações Internacionais do Ministério da Cultura, Marcelo Dantas, a exposição traz ao público brasileiro uma oportunidade ímpar de acesso à cultura. "Essa é mais uma das oportunidades oferecidas pela programação do Ano da França no Brasil de integração entre os dois países. Com essa exposição, o público brasileiro terá acesso a uma das principais riquezas francesas, os acervos de seus magníficos museus", ressaltou Dantas.

veja também