Ano da França no Brasil promove show de esqui aquático em Brasília (DF)

Ano da França no Brasil promove show de esqui aquático em Brasília (DF)

Atualizado: Segunda-feira, 31 Agosto de 2009 as 12

Um belo espetáculo de esqui aquático aconteceu na tarde do último sábado, 29 de agosto, nas águas do Lago Paranoá. O público marcou presença no Pontão do Lago Sul, e se entusiasmou com os atletas franceses e brasileiros, que deram um show de habilidade e criatividade ao realizar manobras radicais sobre pranchas ou apenas com os pés, na modalidade conhecida como barefoot. A apresentação foi mais uma das atividades do calendário oficial do Ano da França no Brasil, que trouxe à capital da República os principais nomes do esporte, como o francês Patrice Martin, doze vezes campeão mundial, e que hoje se encontra à frente da Federação Francesa de Esqui Náutico.

A estudante da Universidade de Brasília, Carina Beltrão, 18 anos, elogiou a qualidade dos participantes e a iniciativa dos organizadores do evento. "Achei muito legal. É ótimo poder estar perto e observando esses campeões. É uma iniciativa importante do Ano da França no Brasil", afirmou a estudante. Para o empresário Humberto Martins, 27 anos, shows como esse promovem não apenas diversão como também o desenvolvimento da cidade. "Não há muitos eventos como esse em Brasília, e é importante que eles aconteçam, pois atraem até pessoas de fora, incrementando o turismo", defendeu o empresário.

Entusiasmado com as condições de Brasília e do Brasil para a prática do esqui, o ex-campeão francês de esqui aquático Patrice Martin enfatizou a importância do evento na divulgação do esporte. "É uma sorte ter um lago como esse dentro da cidade. Isso ajuda a promover o esporte", ressaltou Martin, ao lembrar que essa proximidade ajuda a atrair o público e a tornar o esqui mais popular, um dos objetivos da vinda dos atletas ao país. Os outros, explicou Martin, são ajudar a federação brasileira a desenvolver o esporte no país e unir esforços para tornar o esqui aquático náutico uma modalidade olímpica nos Jogos de 2020.

Para Rafael Negrão, presidente da Confederação Brasileira de Esqui Aquático, o evento promovido pelo Ano da França no Brasil é um embrião para o projeto de tornar o esporte uma mania nacional. "Temos condições climáticas excelentes e um grande litoral, além de vários rios e lagos onde se pode praticar o esqui ou o wakeboard o ano todo", avaliou. Negrão destacou ainda a importância da troca de experiência entre franceses e brasileiros. "Essa integração é muito importante. O contato com atletas de outros lugares nos permite aprender cada vez mais", afirmou o ex-campeão brasileiro de esqui aquático.

veja também