Arquitetura e urbanismo em discussão na 9ª Bienal Internacional

Arquitetura e urbanismo em discussão na 9ª Bienal Internacional

Atualizado: Quinta-feira, 3 Novembro de 2011 as 10:24

Até o dia quatro de dezembro, a OCA, no Parque do Ibirapuera, recebe a Bienal de Arquitetura de São Paulo (BIA), que este ano apresenta o tema “Arquitetura para todos, construindo cidadania”, sob a curadoria do arquiteto Valter Caldana.

Ao todo, serão apresentados 400 projetos vindos de mais 30 países e 20 estados brasileiros, divididos em 20 exposições. Terão ainda seminários e debates com profissionais renomados.

Em sua nona edição, a Bienal foi realizada pela primeira vez em 1973 e, desde 2003, ocorre a cada dois anos, em São Paulo. “Nesta nova fase da BIA pretendemos mostrar por meio dos trabalhos as possíveis alternativas a organização dos espaços e das cidades, além de apresentar soluções para transformar espaços privados em ambientes públicos”, explica Caldana.

Com projetos interativos na área de habitação, infraestrutura, local de trabalho e transporte, a mostra é acessível também para o público não familiarizado com a arquitetura. Durante o evento, os visitantes poderão, por exemplo, colaborar com a construção de uma cidade fictícia em um espaço de 27 m² com 200 mil peças de LEGO. “Queremos que as pessoas entendam o mecanismo de construção de uma cidade”, explica o curador.

Além dos projetos físicos, a BIA contará também com 78 trabalhos em suporte digital. Caso da exposição “Memórias”, que reúne o trabalho de 50 arquitetos que ajudaram a construir o repertório da arquitetura moderna brasileira, e da “Arquitetura na mídia”, que debate o trabalho de arquitetos e urbanistas renomados.

Para completar a programação, sete oficinas de projetos, 13 seminários, 11 debates e ainda um festival de cinema farão parte do calendário do evento.

Foto: Divulgação

veja também