Bagagem de avião: tire suas dúvidas e evite transtornos

Bagagem de avião: tire suas dúvidas e evite transtornos

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 9:50

Viajar de avião é prático, rápido e, dependendo da promoção e da sorte, é também bastante econômico. Mas, para evitar imprevistos que impeçam ou atrasem a viagem, é importante investir todo o tempo economizado no trajeto em algumas precauções, atendendo às regulamentações e respeitando as regras.   Veja algumas orientações fornecidas pela Associação Nacional de Aviação Civil (Anac), que de um modo geral atendem as principais dúvidas dos passageiros antes de entrar no avião rumo aos seus destinos. Drible o imprevisto e aproveite sua viagem com tranquilidade. Mala cheia, bolso vazio Quem viaja de avião habitualmente já está careca de saber que o excesso de bagagem sai caro e, por isso, escolher com critério cada pecinha de roupa que merece entrar na mala pode ser algo bem vantajoso.

É importante considerar também, especialmente em viagens turísticas, que a bagagem do retorno sempre é mais pesada, depois de tantos souvenirs, free shops, roupas e objetos comprados no local. Sendo assim, fique atento.

No caso de voos nacionais, o limite por bagagem despachada é um total de 23 quilos, que podem ser divididos em mais de um volume. Já para as bagagens de mão, o peso total não pode ultrapassar os cinco quilos e a soma do comprimento, largura e altura da bolsa não pode ser maior que 115 cm.

De acordo com a assessoria de imprensa da Anac, não há restrições com relação a liquidos e alimentos nas bagagens de mão para voos nacionais, mas vale lembrar que o bom senso nessa hora é algo positivo para todos.

Já para as viagens internacionais, a Anac tem uma recomendação básica que serve para os voos que saem do Brasil rumo ao exterior, mas, na volta, o passageiro deve se informar com a empresa aérea sobre as especificidades locais.

O sistema de franquia poderá variar entre duas opções, peça ou peso, dependendo do país de destino. Na franquia por peça, o passageiro pode levar duas bagagens, de até 32 quilos. Já no sistema por peso, a bagagem não pode exceder 40 quilos na primeira classe; 30 quilos na classe intermediária; 20 na econômica e 10 para crianças de colo que não ocupam assento.

Quanto à bagagem de mão, o sistema também poderá variar da mesma maneira. Por peça, assim como nos voos nacionais, a soma das dimensões não pode ser maior do que 115 cm. Já o sistema por peso deve ser avaliado diretamente com a empresa área, pois varia de acordo com o país de destino.

Outra grande diferença entre os voos nacionais e internacionais é que, para este último, há uma série de restrições quanto ao transporte de líquidos na parte de cima da aeronave. De acordo com o site da Anac, até mesmo substâncias em gel, pasta, creme, aerossol e similares podem passar pelo crivo da companhia aérea na hora de embarcar.

Quem quiser encarar o desafio, terá que colocar o líquido em um frasco de no máximo 100 ml, envolvido com plástico transparente, vedado, com capacidade máxima de um litro e não excedendo as dimensões de 20 x 20 cm. Cada passageiro tem direito de levar apenas uma embalagem plástica, que deve ser apresentada no momento do embarque.

Estão liberados alimentos e bebidas de dietas especiais ou destinados à alimentação de bebês, assim como remédios com prescrição. Mas lembre-se de apresentá-los no momento da inspeção.

Para evitar conflitos, vale sempre consultar a empresa aérea sobre o sistema de bagagem de mão adotado no país de destino. Além disso, lembre-se também de tirar todas as dúvidas sobre taxas de sobrepeso, pois ela pode variar entre uma companhia e outra e, o que é pior, pegar o passageiro desprevenido.

A Gol Linhas Aéreas, por exemplo, cobra 0,5% da tarifa econômica para voos domésticos ou 1% da tarifa econômica normal de ida para voos internacionais, por quilo em excesso.

Objetos de valor   Um detalhe importante que muitas vezes passa despercebido é a forma como objetos de valores são transportados. Algumas pessoas preferem despachá-los, mas para alguns casos é mais seguro que o passageiro concentre-os na bagagem de mão.

A Gol sugere aos clientes que mantenham objetos como dinheiro, papéis negociáveis, documentos, remédios, chaves, celulares, máquinas fotográficas, laptops, palms e outros na parte de cima da aeronave.

Caso o passageiro prefira despachar objetos de valor, como peças de arte ou instrumentos, a recomendação da Anac é que ele os declare à companhia. Embora a prática não seja obrigatória, o cliente não terá problemas para comprovar que é o verdadeiro dono no caso de furtos ou extravios.

A empresa aérea também tem o direito de verificar o conteúdo destes volumes e até mesmo cobrar um valor adicional sobre eles, então, não se sinta desrespeitado se isso acontecer.

Os pets também voam O transporte de bichinhos de estimação é cobrado à parte e exige uma série de exigências, portanto, é preciso contatar a empresa área o quanto antes para garantir que seu animalzinho viaje com segurança e conforto.

Bagagem em apuros No caso de extravio ou bagagem danificada, é preciso procurar a empresa aérea o mais rápido possível, ou até mesmo na própria sala de embarque. Para facilitar este processo, mantenha o seu comprovante de despache da bagagem em mãos.

Já para o caso de furto, comunique a empresa por escrito e, se possível, registre também uma ocorrência na polícia.

Free shop, aqui vou eu Quem viaja para fora geralmente quer aproveitar os preços baixos dos free shops. Estes líquidos são permitidos, desde que dispostos em embalagens plásticas seladas e com o recibo de compra à mostra, com a data do início do voo.

Dicas importantes:   Pequenos detalhes podem tornar sua viagem mais prazerosa e sem contratempos. Anote:

- Identifique a bagagem, facilitando a visualização no desembarque.- Evite constragimentos: caso tenha algum objeto cortante na bagagem, como alicates de unha e canivetes, despache, pois na bagagem de mão eles não são permitidos.- Artigos esportivos e musicais são incluídos na franquia, mas as informações específicas dependem da companhia aérea.- Tenha bom senso ao arrumar a mala e, se achar que se excedeu, faça um teste em uma balança caseira ou de farmácia.   - Tire todas as suas dúvidas com a empresa aérea ao comprar a passagem, para que possa se planejar com mais tranquilidade e segurança.  

veja também