Belo Horizonte-MG inaugura aquário de 3 mil metros quadrados

Belo Horizonte-MG inaugura aquário de 3 mil metros quadrados

Atualizado: Quarta-feira, 10 Março de 2010 as 12

Um aquário de água doce de 3 mil metros quadrados é a nova atração da cidade de Belo Horizonte (MG). O local foi inaugurado pela prefeitura e pela Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte na sexta-feira (5) e está localizado no Jardim Zoológico da capital mineira.

Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, o aquário seria o maior de água doce do Brasil e o primeiro a retratar exclusivamente a ictiofauna-- conjunto de peixes de uma região ou ambiente --do bacia do rio São Francisco. A obra, que começou em 2006, custou cerca de R$ 5,5 milhões, de acordo com informações do órgão, e teve o apoio do Ministério do Meio Ambiente.

Os visitantes do aquário poderão conhecer 1.200 peixes de 40 espécies distribuídos em 22 recintos com 1 milhão de litros de água. Entre as espécies do rio São Francisco que podem ser conhecidas no local estão os surubins, dourados, curimatãs, matrinxãs, pirambeba, piau-três-pintas, mandi prata, cascudo, piaba rapadura, a piaba-do-rabo-vermelho e a piaba-do-rabo-amarelo.

Segundo o biólogo Thiago da Motta Carvalho, os elementos de composição dos tanques foram distribuídos conforme a necessidade de cada espécie. "Em alguns há plantas e em outros não. Tudo depende da biologia do peixe, por exemplo, se vai ou não comer plantas, ou ainda da profundidade e luminosidade do aquário", explicou o biólogo por meio de assessoria.

O Aquário São Francisco, o tanque maior do local, tem capacidade para 450 mil litros de água e representa um 'braço' do rio. A cenografia representa tanto a margem quanto o fundo do rio. O espaço também possui um auditório, jardins, laboratório, lagoa marginal, lanchonete e uma loja.

Educação ambiental e turismo

A meta do novo aquário é promover a conservação da vida aquática do rio São Francisco por meio de exibições dos ecossistemas e suas interpretações, além de educação e pesquisa para criação e manutenção de peixes em cativeiro.

O auditório, com capacidade para para cerca de 100 pessoas, será usado para apresentação de documentários sobre a bacia do rio São Francisco e a organização de eventos temáticos.

Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, o serviço de educação ambiental da Fundação Zoo-Botânica irá organizar estratégias educativas para os visitantes que serão conscientizados da importância da preservação de uma das principais bacias hidrográficas brasileiras.

O presidente da Fundação, Evandro Xavier, afirmou, por meio de assessoria, que o aquário será uma ferramenta importante para a preservação do ecossistema da bacia. "Nosso desejo é que, com o aquário, possamos conseguir unir e integrar ações que busquem conservar e revitalizar o rio", disse.

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), o aquário também será uma referência turística na cidade. "É um privilégio ter uma atração como esta, que vai encantar turistas de todo o país e servirá também como referência de pesquisa e educação ambiental", afirmou por meio de nota.

Serviço:

Aquário de Belo Horizonte

Onde: Jardim Zoológico do Parque Ecológico da Pampulha: avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000 - Pampulha

Quando: de terça a quinta para grupos agendados e de sexta a domingo para o público em geral, das 8h30 às 16h

Quanto: terça-feira: entrada gratuita, de quarta à sábado: R$ 2 e domingos e feriados: R$ 4 (grátis todo primeiro sábado de cada mês; para crianças até 7 anos ou menores de 1,30m; acima de 64 anos e membros da Sociedade de Amigos da Zoo-Botânica)

Informações: 0/xx/31 3277-7100 e 0/xx/31 3277-8489

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também