Bodyboard é garantia de corpo saudável e adrenalina

Bodyboard é garantia de corpo saudável e adrenalina

Atualizado: Quinta-feira, 15 Abril de 2010 as 12

Nascido no Havaí, o bodyboard é divertido e acessível - pode ser praticado em ondas tão grandes quanto as do surfe convencional. Além de altas taxas de adrenalina, esse esporte ainda traz benefícios cardiovasculares e provê um corpo bem sarado.

A prancha utilizada no esporte foi criada pelo surfista e engenheiro químico que morava na terra das grandes ondas, Tom Morey. Ele aperfeiçoou uma ideia nativa e recriou uma prancha. Só que utilizou o polipropileno em sua composição (antes, os havaianos usavam uma prancha de madeira chamada paipo) e batizou de bodyboard, por se tratar de uma prancha que fica colada ao corpo na maior parte do tempo.

A partir do início dos anos 70, Morey, já na Califórnia, iniciou a produção de pranchas e, depois, vendeu a ideia para uma multinacional norteamericana. Com isso, houve um boom do esporte, que ganhou milhares de praticantes pelo mundo todo.

A prancha de bodyboard oferece conforto e a possibilidade de infindáveis manobras. Para ajudar nisso, é possível usar nadadeiras e pés de pato. Para encontrar a prancha certa para você, procure escolher uma que chegue até a altura do seu umbigo. Pranchas muito leves não têm muita estabilidade; por isso, prefira as com peso médio.

O litoral brasileiro é um ótimo local para a prática do esporte. Rio de Janeiro, Espírito Santo e Pernambuco figuram entre os lugares mais procurados pelos praticantes. Fique atento também aos lugares onde o Circuito Brasileiro e o Circuito Mundial foram realizados, pois são garantia de muita adrenalina. Mas, atenção: não se aventure em Pipeline, no Havaí, antes de estar bem preparado. Ali o bicho pega!

Confira algumas manobras

Tubo: ficar, durante alguns instantes, totalmente encoberto pela onda, no espaço formado por sua parede e sua crista, antes da quebra.

Rolo: pode ser ou não uma manobra aérea, bater contra a crista da onda, girar num eixo paralelo ao solo em torno de si e retornar à base dela mesma. Somente é considerada aérea caso o executor se separe da crista da onda, verticalmente, durante a realização da manobra.

360: giro num eixo perpendicular ao solo e no sentido do corte da onda.

360 invertido: girar no sentido contrário ao da onda.

Aerial: virar junto com a prancha contra a crista da onda, dar um salto e voltar para a mesma onda.

Drop Knee: andar com um dos pés e o joelho oposto apoiados na prancha.

Além de belo, o esporte é ótimo para o sistema cardiovascular e cria músculos fortes

Manobra no bodyboard. Esporte é ótimo para manter a forma física

Mas só enfrente ondas mais altas, como as havaianas, quando estiver 100% confiante

Redação Custom Editora

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também