Bombinhas (SC) oferece belas praias e turismo cultural

Bombinhas (SC) oferece belas praias e turismo cultural

Atualizado: Quarta-feira, 11 Março de 2009 as 12

O principal atrativo turístico de Bombinhas é o seu patrimônio natural e também cultural. Cidade formada por uma rica diversidade biológica que se encontra distribuída na Floresta de Mata Atlântica, praias, rios, mangues, dunas, restingas, baías, enseadas, rochedos, ilhas oceânicas e recifes. Bombinhas é uma península que abriga lendas misteriosas, praias de areias brancas e águas de inigualável transparência, emolduradas por morros verdejantes.

Paraíso dos mergulhadores, sede da Reserva Marinha do Arvoredo, única reserva marinha do sul do País, Bombinhas é um patrimônio natural a ser preservado. O município de Bombinhas possui 10.826 habitantes e suas principais atividades econômicas são o Turismo, pesca e maricultura.

A cidade tem completa infra-estrutura turística, hoteleira e de lazer, oferecendo toda a infra-estrutura necessária, na qual se incluem hotéis e pousadas com capacidade de hospedagem superior a 8.500 Leitos, além de aluguéis residenciais. Há bons restaurantes, centros de compras e de serviços. Além disso, Bombinhas fica próxima de grandes centros urbanos, como Balneário Camboriú e Florianópolis. Turismo, sendo esta a principal fonte geradora de recursos do município.

Para quem gosta do contato direto com a natureza, não faltam atrações em Bombinhas. A cidade situa-se nas encostas da Serra do Mar, numa área de muito verde e de Mata Atlântica preservada, com várias opções de lazer e esportes de natureza.

Atrações Turísticas

Além da beleza das 19 praias do município e da tranqüilidade do lugar, Bombinhas é conhecida pelos cursos de mergulho ecológico e pela Reserva Biológica Marinha do Arvoredo. Situada a 3km da praia, é o local preferido dos mergulhadores.

Museu e Aquário Marinho

Primeiro museu particular do Estado de Santa Catarina, com cerca de 3.000 invertebrados marinhos, dentre os quais esponjas, corais, estrelas, siris, conchas, lagostas, caranguejos, ouriços, caramujos e pepinos do mar.

Instituto Kat Schurmann

Entidade sem fins lucrativos, que se dedica ao desenvolvimento de programas de educação ambiental marinha. Conta com uma área de 17.000m², localizada em meio a Mata Atlântica, e abriga um espaço de exposições, trilha ecológica, auditório, estação de tratamento de esgotos própria, e um laboratório de educação ambiental marinha. Além de acompanhar as viagens da família Schürmann através de fotos e peças trazidas de diversas partes do mundo, o visitante pode participar de diversas atividades interativas e aprender um pouco sobre o ecossistema Mata Atlântica e sobre o ambiente marinho. 

Feira de Artesanato

A Feira de Artesanato acontece anualmente na Rua Parati, e tem por finalidade a valorização do trabalho dos artistas e artesãos de Bombinhas; a oportunidade de vendas de objetos de arte, artesanato, e produtos alimentícios típicos artesanais; a promoção de eventos artístico-culturais junto à Rua Parati e a integração aos eventos da comunidade e a valorização e promoção do produto turístico Bombinense.

Roteiro Caminho da Arte

Roteiro elaborado com o intuito de divulgar os artistas e artesãos do município, em que foi criado um folder com informações sobre os mesmos e seu trabalho, além de telefone e endereço dos ateliês.

Vila do Engenho

A Vila do Engenho, localizado no centro de Bombinhas, é um museu da cultura açoriana, onde os engenhos de farinha e cana-de-açúcar com tração animal produzem melado, farinha de mandioca, caldo de cana, rapadura, entre outros produtos. 

Praias

Praia de Bombinhas

Existem algumas versões para o nome de Bombinhas, uma delas, dita pelos moradores nativos mais antigos, seria que á alguns anos passados, no tempo que haviam apenas algumas casas a beira mar, lá no canto direito da praia de Bombinhas havia uma pedra em forma de concha, o encontro da onda com essa pedra fazia um barulho estrondoso, produzindo assim o fragor de uma bomba, empregando a denominação de Bombas, posteriormente alterada para praia de Bombinhas, justificando o estrondo das ondas serem menores do que os da Praia Grande que tornou-se a atual Praia de Bombas sendo a formação das ondas maiores. A outra seria a de que ao caminhar sobre a areia da praia o som produzido parecia a de pequenas bombinhas estalando.

Praia de Bombas

Conhecida pelos nativos como Praia Grande, vem praticamente da mesma versão que a de Bombinhas por ser mais forte e intenso, o som produzido pelo bater de suas ondas, lembrando o estouro de uma bomba maior.

Praia de Mariscal

Devido à existência de um grande número do molusco, popularmente, denominado de marisco o qual era encontrado em abundância nos rochedos situados no canto esquerdo desta praia.

Praia de Zimbros

Nome dado pelos primeiros açorianos que exploraram a região e que encontraram no local a planta da família das Pináceas, um arbusto que apresenta frutos aromáticos e medicinais. Dos frutos de zimbros era feita a bebida alcoólica conhecida por genebra.

Praia dos Ingleses

Na metade do século XIX um navio inglês ficou avariado no local. Muita gente foi lá para ver o navio e seus tripulantes, pois nunca tinham visto um inglês autêntico. Em 1967 a praia foi adquirida pelos padres Salesianos de Itajaí, onde construíram uma casa de retiro; daí também o nome de Retiro dos Padres.

Praia de Quatro Ilhas

Conhecida entre os nativos como Praia de Fora, devido as suas características de mar aberto, sendo que, posteriormente, passou a denominar-se Quatro Ilhas, por avistar-se da praia as quatro ilhas oceânicas (Arvoredo, Galé, Deserta e Macuco).

Ilha do Arvoredo

Leva este nome, devido ao fato de ser coberta por espessa e alta vegetação formado por árvores, cujo o conjunto a distância assemelha-se a um grande arvoredo.

Ilha da Galé

Nome originário da observação do contorno geral que se apresenta sobre o mar, assemelhando-se vagamente ao casco de uma embarcação romana antiga denominada de galé.

Ilha do Macuco

Nome de origem indígena, que quer dizer: coisa que come muito. É uma ave da família dos Tinamídeos, do porte de uma galinha grande, que existia em abundância na Floresta Atlântica, que nos rodeia.

Ilha Deserta

Leva este nome por apresentar uma superfície cinzenta, com pouca vegetação, rochosa e sem ocupação humana.

Como chegar

De Carro:

Está localizada no Litoral norte, a 60km de Florianópolis. O acesso é pela BR-101, no viaduto para Porto Belo. A BR-101 no trecho catarinense possui excelentes condições e sua estrada é duplicada. Da BR-101 até Porto Belo a estrada é pavimentada com pedras de granito e de Porto Belo a Bombinhas é asfaltada.

veja também