Brasil, China e Índia impulsionarão turismo, diz indústria

Brasil, China e Índia impulsionarão turismo, diz indústria

Atualizado: Sexta-feira, 20 Maio de 2011 as 9:30

Brasil, China e Índia devem ser os maiores responsáveis pelo incremento do turismo internacional nas próximas duas décadas, dizem líderes das indústrias de turismo mundiais.

Segundo esses líderes, a tendência de aumento do número de turistas vindos destes países é certa e por isso os países que esperam lucrar com este aumento de demanda devem investir em infraestrutura. Após os ataques de 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos intensificaram o rigor das exigências para a aprovação dos vistos de entrada no país, o que resultou em um longo tempo de espera para os turistas e em queixas da indústria de turismo local.

"Brasileiros e chineses podem levar até 120 dias para ter seu visto aprovado", reclama Roger Dow, da Associação de Viagens dos Estados Unidos (U.S. Travel Assoaciation, ou USTA, na sigla em inglês).

A USTA enviou um relatório ao governo dos EUA na semana passada, pedindo uma revisão do sistema. Eles propõem a criação de 400 novos cargos de pessoas capazes de fazerem as entrevistas exigidas para a concessão do visto para atender Brasil, China e Índia, permitindo inclusive que as entrevistas sejam feitas por videoconferência.

"A economia brasileira está crescendo e as pessoas querem gastar dinheiro", disse Dow.

EVENTO EM LAS VEGAS

Com uma expectativa de 2 bilhões de novos consumidores de classe média viajando nas próximas duas décadas, a indústria de viagens mundial projeta um potencial de ouro pela frente.

"O número de viajantes chineses que vão para o exterior bateu à casa dos 58 milhões no ano passado, num crescimento anual de 20%", disse David Scowsill, diretor-executivo do Conselho Mundial de Turismo e Viagem.

O impacto desta onda que está por vir é o principal tópico de um encontro de três dias entre agentes de viagens e turismo que acontece em Las Vegas, com início nesta terça-feira (17), trazendo CEOs das maiores companhias de turismo mundiais.

Os Estados Unidos enviaram ao encontro a secretária de assuntos de segurança nacional, Janet Napolitano; o secretário de trasportes, Ray LaHood; além de Valerie Jarret, conselheiro do presidente Barack Obama. O presidente do México, Fernando Claderon, é o participante de honra.    

veja também