Brasil é o sétimo país que mais recebe eventos internacionais no mundo

Brasil é o sétimo país que mais recebe eventos internacionais no mundo

Atualizado: Sexta-feira, 15 Maio de 2009 as 12

Estudo divulgado hoje, 15 de maio, pela International Congress and Convention Association (ICCA), principal entidade mundial do setor, mostra que o Brasil, com 254 eventos internacionais realizados em 2008 dentro dos critérios da associação, consolida-se na elite dos dez países que mais sediam eventos no mundo

O Brasil subiu uma posição entre os países que mais recebem eventos internacionais no mundo e passou do 8º para o 7º lugar no ranking da ICCA (International Congress and Convention Association) nesta sexta-feira, 15 de maio. Em 2003, o Brasil ocupava a 19ª posição.

São Paulo é, pela segunda vez consecutiva, a cidade das Américas que mais recebe eventos internacionais, saltando da 23ª para a 12ª posição no ranking mundial. Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu, Porto Alegre, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Florianópolis, Recife, Fortaleza e Campinas são as outras cidades brasileiras que figuram no ranking que computa as cidades que realizaram, no mínimo, cinco eventos internacionais em 2008.

A notícia é divulgada no momento em que acontece, em Florianópolis, o 9th Global Travel & Tourism Summit, encontro que reúne no Brasil as principais autoridades, públicas e privadas, do turismo mundial.

Primeiro país latino-americano a figurar entre os Top 10 do ranking da ICCA em 2006, o Brasil tem, desde então, consolidado a sua vocação para a realização de eventos internacionais, mantendo-se entre os dez maiores destinos mundiais em 2007 e 2008.

"Este resultado mostra o avanço consistente do turismo brasileiro em todos os segmentos. Os eventos internacionais, especialmente, atraem um turista de alto poder aquisitivo, que gasta mais e acaba voltando ao Brasil, com sua família, a passeio", observou o ministro do Turismo Luiz Barretto.

Ano passado, o Brasil realizou 254 eventos internacionais dentro dos critérios definidos pela ICCA (eventos itinerantes, com periodicidade fixa e no mínimo 50 participantes). Em 2007 este número foi de 209 eventos.

O estudo da ICCA mostra ainda forte tendência do Brasil à descentralização dos locais onde são realizados eventos internacionais: em 2003, 22 cidades brasileiras realizavam eventos internacionais dentro dos critérios da ICCA. Em 2008 este número saltou para 42 cidades diferentes (anexo, gráfico - evolução desde 2003).

"A disputa pelas posições no ranking da ICCA é acirrada, competimos sempre com países muito fortes no setor. Estar há três anos entre os dez países que mais recebem eventos internacionais do mundo é o resultado de um trabalho constante e profissional, feito pela Embratur e pelos convention bureaux de várias cidades do país", observa Jeanine Pires, presidente da Embratur - órgão que conta com uma política específica de  apoio a captação de eventos internacionais para o Brasil.

Dinamização da economia

Por se tratar de um segmento ainda em estruturação, não existem estimativas oficiais de quanto o setor movimenta no mundo. Mas os dados preliminares de uma pesquisa inédita realizada pela Fundação Getúlio Vargas, a pedido da Embratur, mostram que o impacto econômico direto dos gastos realizados por participantes estrangeiros em apenas quatorze eventos internacionais realizados no Brasil em 2008 foi de US$ 14.949.558,00.

A pesquisa mostra que o gasto médio do turista estrangeiro de eventos no Brasil é de US$ 314,70 - bem acima da média de gastos de turistas que vêm ao País a negócios que é US$ 165,14 e o que vem a lazer (US$ 73,53).

Os principais gastos, de acordo com a pesquisa, foram em hospedagem (45,04%), alimentos e bebidas (13%), compras e presentes (11,95%), transporte (7,62%) e cultura e lazer: US$ 1.118.039 (7,48%).

Ranking da ICCA

Com critérios bem definidos, o ranking de realização de eventos internacionais é divulgado anualmente pela ICCA. O levantamento de 2008 foi o mais completo feito pela entidade até hoje: foi registrada a realização de 7.500 eventos, mil a mais do que em 2007. O ranking divulgado hoje é uma prévia do relatório completo que sai em julho.

De acordo com o Statistics Report 1998/2007 divulgado pela ICCA em 2008, os setores que mais realizam eventos internacionais no mundo são:

1) Medicina - 18,5%

2) Tecnologia - 14,1%

3) Ciências - 12,7%

4)Indústria - 7,4%

5) Educação - 5 %

Captação de eventos internacionais

A Embratur conta, desde 2003, com um programa de apoio a captação e promoção de eventos internacionais. O objetivo principal do programa é não só captar o evento para que se realize no Brasil, mas aproveitar a visita do turista de eventos para oferecer roteiros e serviços alternativos, de forma que ele permaneça alguns dias a mais no país.

veja também