Brechós parisienses

Brechós parisienses

Atualizado: Segunda-feira, 1 Novembro de 2010 as 1:20

Paris é mais do que uma capital da moda. Ela também se tornou um destino para quem está disposto a gastar, e não só nas caríssimas lojas de grife. A cidade está repleta de brechós, alguns com preços até cinco vezes menores. Conheça os melhores e monte seu roteiro de compras.

Free’P’Star

São duas lojas no mesmo bairro – o 3éme arrondisemant –, a cinco minu­­tos de caminhada uma da outra. Elas vendem roupas e acessórios vintage para homens e mulheres, tudo de boa qualidade e com preços acessíveis. Algumas camisetas são vendidas a € 1. Além disso, os espaços também são dedicados a exposições de arte contemporânea. Mas prepare-se: uma multidão costuma frequentar as lojas e a disputa por alguma “peça tesouro” não lembra muito o glamour francês.

Endereço: Rue Sainte-croix de la Bretonnerie, 8 e rue de la Verrerie, 61

Wochdom

A loja tem centenas de peças entre roupas, sapatos e bolsas a preços bastante razoáveis. Vestidinhos de veludo, por exemplo, saem por volta de € 30 e casacos, por cerca de € 40. Dividida em duas seções, a Wochdom, embora pequena, é bastante organizada e completa. Quando a loja consegue um bom número de peças, ocorrem grandes liquidações. Aberta de segunda a sábado das 10h às 19h.

Endereço: Rue Condorcet, 72

Noir Kennedy

Com dois endereços no 3éme arrondisemant, a menos de 1 quilômetro do Centro Georges Pompideau, a Noir Kennedy nem tem muita cara de brechó. A seleção das roupas é tão rigorosa que algumas das peças ainda conservam aquele cheirinho de novo. Especializada em produtos vintage, o local é um paraíso para rockabillies (fãs de rock dos anos 50). Nela, é possível encontrar marcas bastante conhecidas, como Lee e Converse.

O sucesso do empreendimento foi tão grande que os fundadores lançaram sua própria marca, a Black Kennedy. Uma característica marcante é a decoração do ambiente. Em plena capital da França, o visual das lojas foi inspirado em Londres. Para se ter uma ideia, os provadores são cabines telefônicas vermelhas. Durante as compras, não espere nada além de clássicos do rock na trilha sonora.

Endereço: Rue du Roi de Sicile, 12 e Rue du Roi de Sicile, 22

No Good Store

Na esquina da Rue Des Martyrs com a Square Trudaine, a No Good Store figura como um brechó chique de Paris. Peças de grandes marcas como Pharmacy Industry e Lee Cooper podem ser encontradas em ótimo estado a preços mais baixos (ainda que, em alguns casos, chegue aos três dígitos). É o lugar ideal para procurar modelos mais requintados e vestidos para festa. O espaço também funciona como uma galeria de arte em que o cliente pode escolher aquilo que desejar e levar para casa. Até mesmo os móveis estão à venda. A loja ainda dá a oportunidade de novos estilistas e designers comercializarem suas criações.

Endereço: 52, Rue des Martyrs

Rag e Vertiges

Essas duas lojas com mais de 25 anos de história pertencem ao mesmo dono e são separadas por apenas uma parede, na pequena Rue Saint Martin. Ganharam fama pela grande variedade de produtos dos anos 60 aos 80 e pelos baixos preços. Mas o turista tem de ser paciente ao comprar, já que as roupas não costumam ter etiquetas.

Uma das grandes atrações são as vestimentas militares da Guerra do

Vietnã, em bom estado apesar de terem mais de 40 anos. Além delas, roupas típicas de época, como vestidos dos anos 70 ou calças jeans dos anos 80, também enchem os olhos dos turistas. Abre de segunda a sábado das 10h às 20h, e aos domingos das 12h às 20h.

Endereço: Rue St. Martin, 83

Mamie Blue et Mamie

A loja tem duas unidades na mesma rua, a seis metros de distância uma da outra, pertinho da Basílica de Sacré Coeur. A loja nº 69 é comandada por M’amzelle Brigitte, apaixonada por filmes em preto e branco e colecionadora de sapatos com plataforma de madeira. Já a do nº 73 é administrada por Yannick, um roqueiro clássico, amante dos discos de vinil, das jaquetas de couro e colecionador de gravatas.

Ambas vendem roupas e sapatos de segunda mão, acessórios antigos e objetos para coleção. Mas algumas peculiaridades fazem com que o brechó ganhe destaque. O estabelecimento aluga fantasias e trajes de época que despertam o interesse de diretores de cinema, fotógrafos e até historiadores. E mais: confecciona modelos sob encomenda (réplicas ou originais) e ainda produz penteados e maquiagem em estilo retrô.

Endereços: Rue Rochechouart, 73 e Rue Rochechouart, 69

Outlets e pontas de estoque na Cidade Luz

La Vallèe Village – É o mais famoso da capital francesa e o melhor amigo das fashionistas malucas por preços baixos. A 35 quilômetros do centro de Paris, na região da Eurodisney, essa minicidade com terraços floridos vende peças de coleções passadas com descontos mínimos de 33%. São roupas, cosméticos, artigos em couro e objetos para casa de mais de 100 grifes.

Endereço: Cours de la Garonne, 3 tel:01/6042-3500

Horário: Aberta de segunda a sábado das 10h às 20h, e aos domingos das 10h às 19h.

Dépot-vente – Procurando bem, encontram-se artigos originais de coleções antigas das maiores grifes pela metade do preço. Chanel, Gucci, Hermes, Dior, Armani e companhia estão bem representadas em roupas, sapatos, cintos, bolsas, joias, óculos e peças de decoração. Os descontos são de 20 a 30%. Tem dois endereços em Paris.

Endereço: Rue de Courcelles, 109 e Rue de la Tour, 14

Horário: Abertas às segundas das 14h às 19h30, e de terça a domingo das 10h30 às 19h30.

L’Habilleur – Os artigos são tanto de ponta de estoque quanto lançamentos, com descontos de 50 a 70%. É um dos lugares preferidos dos turistas e parisienses no bairro Le Marais e por isso está sempre cheio. As roupas que causam mais furor são de Dries van Noten, John Richmond, Bikkembergs e Roberto Collina.

Endereço: Rue de Poitou, 44, tel: 01/4887-7712.

Horário: Aberto de segunda a sábado, das 12h às 20h.

veja também