Buenos Aires além das compras, do tango e da comida

Buenos Aires além das compras, do tango e da comida

Atualizado: Segunda-feira, 6 Setembro de 2010 as 3:05

Comprou, dançou e comeu para valer em Buenos Aires? Então que tal fazer alguns programinhas extras na cidade. Pegar um trem e ir até o Delta do Tigre; conhecer o zoológico da cidade; visitar um dos vários museus, como o Malba; conhecer o Jardim Japonês ou ver cemitérios, como o da Recoleta, com suas estátuas? Confira cinco opções para sair um pouco do circuito Florida, tango, restaurantes e hotel.

1) Tren de la Costa

A dica é pegar um táxi até a estação de trem de Maipú e embarcar no Tren de la Costa. O bilhete de ida e volta sai por 30 pesos e você pode parar em todas as estações, muitas também com seus atrativos e feirinhas, como a de San Izidro, com produtos artesanais e típicos. Depois, entre novamente no trem e vá até o fim da linha. No Delta do Tigre há opções para todas as idades, desde parque de diversões tipo Playcenter ou Hopi Hari até Cassino. Dá para fazer passeios de barco, comer com vista para o rio ou visitar o mercado de frutas. Não tem frutas, mas muito artesanato para casa, vidrinhos para colocar temperos, flores secas etc. Uma infinidade de lojinhas de tudo quanto é jeito com coisas para casa.

2) Zoológico

Gosta de animais? Então não deixe de ir ao zoológico de Buenos Aires, que fica na Plaza Italia (se pegar a linha D do metrô é só descer na Estação Plaza Italia). A entrada custa 22 pesos, com direito a todas as atrações, como passeio de barco pelo lago, aquário, selva subtropical e reptiário. Alguns animais, como pavão e lebre, ficam soltos. Estão lá tigres brancos de bengala, panteras negras, orangotangos, elefantes, leões, girafa, zebra, pelicanos, leão marinho, cobras, urso polar. Os animais e o espaço, com mais de 18 hectares, são bem cuidados e tem opções para todos os gostos e idades. E o melhor, o zoológico está do lado de Palermo e seus encantos. Aliás, faz parte da mancha verde e imponente constituída pelos Bosques de Palermo.

3) Jardim Japonês

Atrás do zoológico, cruzando a avenida Del Libertador, está mais um Oásis da cidade: o Jardim Japonês, mantido pela Fundação Cultural Argentino Japonesa. Com ingresso pago, ao passar pelos portões, parece que foi transportado direto ao Japão. Pontes vermelhas, lagos, peixes, viveiro de bonsai, culinária típica e eventos ligados à cultura do país oriental. É um belíssimo local para relaxar e esquecer-se da vida e da multidão das ruas de compra, como a Florida. Vale a pena. Fica na avenida Figueroa Alcorta com avenida Casares. Abre das 10 às 18h.

4) Artes plásticas

Quer conhecer mais as artes plásticas da América Latina, então vá ao Malba (Museu de Arte Latinoamericana de Buenos Aires). O prédio é de linhas retas e limpas e sempre está com exposições temporais, além do acervo que inclui pinturas de Frida Kahlo, Diego Rivera e até a tela Abapuru, de Tarsila do Amaral, marco do movimento modernista brasileiro. A entrada custa 20 pesos a inteira, mas às quartas-feiras, sai 8 pesos para todos. Av. Figueroa Alcorta, 3415.

5) Cemitério

O Cemitério da Recoleta, que fica na Plaza Francia, merece uma visita, menos pelos caixões que ficam aparentes, uma vez que é costume não cobrir com concreto as urnas funerárias e ter portas de vidro, mas pelas esculturas que adornam vários túmulos. Famílias tradicionais estão enterradas lá e tem até um roteiro com fotos para saber onde estão as principais obras. Vão dois avisos: Gardel não está enterrado no local, mas no cemitério de Chacarita; e o túmulo de Evita Perón, na Recoleta, é simples, preto, sem ostentação alguma, muito menos estátua.

fonte: Terra

Postado por: Juliana Melo

veja também