Buenos Aires ultrapassa Orlando como favorita de brasileiros

Buenos Aires ultrapassa Orlando como favorita de brasileiros

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 11:48

Buenos Aires, capital Argentina, tornou-se o destino internacional preferido pelos brasileiros, tomando o lugar de Orlando (EUA), agora em segundo lugar. Os dados vêm de levantamento do site britânico de reservas Hotels.com --Hoteis.com, no Brasil. Eles se referem a 2010, e se baseiam nas buscas dos visitantes no site da empresa.

Os três destinos seguintes na lista de preferência do brasileiro, segundo o site, também são nos EUA: Nova York, Miami e Las Vegas. Em seguida, vêm Paris (França) e Santiago (Chile), em sexto e sétimo lugares.   Já para os estrangeiros, os três destinos preferidos no Brasil continuam sendo, na ordem: Rio, São Paulo e Salvador --ajudada por uma queda de 25% nos preços de hospedagem em relação ao último índice. Búzios, que estava em quarto lugar nesta preferência, caiu para oitavo.

As informações vêm com o Índice de Preços de Hotéis (HPI), publicado anualmente há sete anos pelo Hotels.com.

RIO CARO

Segundo a pesquisa, a capital do Rio de Janeiro continua sendo o destino mais caro do Brasil, com diária média de R$ 314 por quarto. Em segundo lugar, vem o balneário de Búzios, também no Rio, com quartos a R$ 306; e São Paulo, com preço médio de R$ 242.

Em geral, houve aumento de 1% no custo de quartos de hotel no Brasil em 2010, sendo R$ 252 o valor médio cobrado por noite. Mas alguns destinos brasileiros registraram crescimento de dois dígitos. Por exemplo, Natal (RN) teve aumento de 17%, com tarifas a R$ 220; Recife (PE), de 15%, a R$ 188; e Porto Alegre (RS), de 10%, cobrando atualmente R$ 199.

Em paralelo, o HPI registrou quedas em algumas cidades. Salvador (BA), que na última edição do estudo era a terceira cidade mais cara do Brasil, após um corte de 25%, apresenta o valor médio de R$ 200, caindo para o oitavo lugar.

O preço médio pago por viajantes em um quarto de hotel na América Latina também aumentou 1% em 2010, comparado ao ano anterior. Os valores das diárias também ficaram relativamente estáveis na Europa e no Caribe, com o mesmo percentual.

Já na Ásia foi registrada queda de 2% em relação a 2009. O aumento de 2% na América do Norte foi o que impulsionou a média global do índice, que registrou crescimento de 2% no período.   Algumas capitais latinas registraram   quedas de preço, como Lima, no Peru (-21%); Montevidéu, no Uruguai (-10%); e Santiago (-6%).   Já Buenos Aires e Bogotá tiveram, respectivamente, aumento no valor das diárias de 6% e 5%.

ESTRELAS PELO MUNDO

Na categoria de hotéis cinco estrelas, o Rio é o segundo destino mais caro do mundo, perdendo apenas para Nova York. Nenhuma cidade brasileira aparece entre as dez onde é possível se hospedar a preços melhores em hotéis cinco estrelas --a lista é liderada por Lisboa, em Portugal.

Um turista com R$ 300 para gastar em hospedagem por noite consegue ficar em hotéis quatro estrelas de cidades como Pequim (China), Buenos Aires (Argentina), Amsterdã (Holanda) e Barcelona (Espanha).

O mesmo valor paga hotéis três estrelas de Milão (Itália), Santiago (Chile), Estocolmo (Suécia) e São Paulo. Já no Rio, o valor é a média para hospedagem em hotéis duas estrelas.

Os brasileiros investiram em 2010 somas equivalentes para hospedagem no Brasil ou no exterior: R$ 252 contra R$ 253 por noite, em média, respectivamente. Já os espanhóis são os que pagam a maior diferença quando saem de seu país: R$ 182 nacionalmente contra R$ 242 no exterior.

O índice aponta os valores efetivamente pagos por clientes na contratação de 111 mil quartos em cerca de 18 mil lugares.  

veja também