Busan tem um curioso mercado de peixes vivos

Busan tem um curioso mercado de peixes vivos

Atualizado: Terça-feira, 21 Junho de 2011 as 9:45

Peixes compridos, redondos, magros, prateados, secos, vivos e mortos. Mariscos, lulas, polvos e várias outras espécies que a maioria das pessoas comuns não sabe identificar. Toda essa fauna marinha está à venda no Mercado Jagalchi, curioso não só pela variedade de espécies, mas também pela disposição dos produtos à venda. Alguns peixes, minuciosamente arranjados em cestas de plástico ou pratos de metal, lembram um caprichado buquê de flores. Outros ainda respiram debaixo da água das bacias que fazem as vezes de aquários, regados constantemente pelos vendedores. A água também invade a área coberta do mercado e assim muita gente precisa arregaçar as calças para adentrá-lo. Sem dúvida nenhuma o Jagalchi é o programa mais interessante de Busan, também conhecida como Pussan. A venda dos peixes é uma tradição local desde 1865, quando o porto (que é o principal do país) se abriu ao mundo ocidental. Hoje o passeio desperta a curiosidade dos ocidentais, que podem ficar horas observando aquelas criaturas estranhas.

Se você é do tipo que fica com pena dos animais à beira do abate, melhor observar os seres marinhos em outro canto: no Aquário de Busan. Ele tem de águas-vivas a camarões, passando por tubarões que nadam por trás do vidro. Passeie sem pressa e resista à tentação de contratar o curto passeio de barco   indoor . Você vai se deparar com as mesmas espécies já visíveis de outros ângulos e só vai entender a fala do guia de se dominar a língua coreana.

O aquário fica exatamente na turística praia de Haenduae, onde outra curiosidade salta aos olhos do turista mais atento: apenas os ocidentais usam roupas de banho na areia ou no calçadão. Os próprios coreanos circulam por essas áreas com roupas, mesmo. Trata-se simplesmente de um costume local. Por isso todos eles mantêm a pele tão branca. Mas isso não esvazia a praia numa tarde de sexta-feira. Pelo contrário. É frenético o movimento dos transeuntes no calçadão. Muitos deles caminham ou pedalam em direção ao arborizado parque Fuknoka, lotado de gente das seis da manhã às dez da noite. A charmosa área à beira-mar tem várias árvores, muitos templos e uma construção considerada um dos cartões-postais da cidade: o Nurimaru APEC House. Trata-se de um edifício todo redondo, em um formato que lembra muito o Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo – mas numa proporção muito menor e todo envidraçado por fora. Construído para abrigar um encontro de países da Apec (Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) em 2005, ele ainda hoje recebe eventos internacionais e fica aberto ao longo do ano para a visita dos curiosos. Fotogênico, ele rende belas imagens, principalmente se clicado num ângulo em que também aparece a ponte suspensa Gwangan Grand, que tem 7,4 quilômetros de comprimento. Belas paisagens para fotos não faltam na segunda maior cidade do país. Outros dos seus lugares para serem registrados são o Cemitério das Nações Unidas, com seus jardins coloridos e bem cuidados; a rua Kwangbok, na verdade um calçadão pontuado por lojas de grifes; e a Torre de Busan que proporciona lá do alto dos seus 120 metros uma bela visão da cidade.

INFORMAÇÕES E SERVIÇO

Site do país   -   english.visitkorea.or.kr

Site da cidade   -   tour.busan.go.kr

Idioma   - Coreano

Fuso horário   - A Coreia do Sul está 12 horas mais adiantada que o Brasil.

Código do país   - 82

Código da cidade   - 51

Telefones de emergência   - 112 (polícia); 110 (bombeiros e ambulâncias); 1339 (emergência médica)

Informações turísticas   - 82 (51) 1330 (telefone para informações em inglês), 82 (51) 973-2800 (Aeroporto Internacional de Gimhae), 82 (51) 441-6565 (Estação de Trem de Busan)

Moeda   - Won

Cotação   - Veja quanto está valendo o won em   economia.uol.com.br/cotacoes/

Câmbio   - Os dólares ou cheques de viagem podem ser trocados em bancos ou agências de câmbio. Quem possui cartão de crédito internacional pode sacar o valor desejado em wons nos caixas eletrônicos ATM presentes em locais de movimentação de turistas, como hotéis, aeroportos e estações de metrô.

Gorjetas   - Não é um costume comum no país. A taxa de serviço de 10% já é adicionada automaticamente na conta dos hotéis e de alguns restaurantes.

Telefone   - Para ligar para o Brasil a cobrar via Embratel ligue 00722055 ou 00309551. Também é possível adquirir cartões internacionais. Para fazer interurbano internacional, é preciso discar 001 ou 002 ou 008 e depois o código do país, o da cidade e o número do telefone.

Internet   - É fácil encontrar lan houses e conexão para a internet via wireless ou cabo na cidade.

Segurança   - Violência física e roubos contra turistas são raríssimos.

Voltagem   - Em geral as tomadas são de 220 volts, mas também é possível encontrar as de 110.    

veja também