Canela, no Rio Grande do Sul, é boa opção de passeio o ano todo

Canela, no Rio Grande do Sul, é boa opção de passeio o ano todo

Atualizado: Quarta-feira, 14 Julho de 2010 as 2:49

A apenas sete quilômetros de distância de Gramado, a pequena Canela não tem a badalação da ilustre vizinha, mas acolhe uma natureza intocada e repleta de belezas. São dezenas de parques apinhados de araucárias que oferecem atividades para todos os estilos de visitantes: dos contemplativos aos aventureiros. Algumas atrações reúnem as duas tribos, como a cascata do Caracol, no parque de mesmo nome. Com 130 metros de queda, é apreciada tanto em um tranqüilo passeio de teleférico quanto em uma caminhada que culmina com uma escadaria de mais de 900 degraus.

Na volta das reservas naturais vale a pena fazer uma parada no Castelinho Caracol. A bela construção em estilo enxaimel abriga um pequeno museu histórico, mas a principal atração é o apfelstrudel (torta de maçã), servido com creme de nata ou sorvete, acompanhado por chá de maçã ou chocolate quente. Para quem viaja com as crianças, o programa inclui ainda uma visita ao Mundo a Vapor, com miniaturas que reproduzem os processos industriais; e ao Alpen Park, com tirolesa e pista de trenó em meio às montanhas, com direito a curvas acentuadas e muita adrenalina.

Ao circular pelo Centro da cidade, tomado por casinhas que mais parecem de bonecas, não deixe de reparar no charme das varandas, decoradas com cortinas coloridas e bichinhos de pano. Caso o passeio aconteça no inverno, em especial no mês de junho, fique atento à programação do emocionante Festival Internacional de Teatro de Bonecos - além dos espetáculos fechados, há apresentações gratuitas em praças e ruas. Já no final do ano, o Sonho de Natal colore e ilumina cada cantinho de Canela com decoração especial, paradas e shows.

O QUE VER E FAZER

Parque do Caracol O parque abriga o maior atrativo de Canela - a bonita cascata do Caracol, com 130 metros de queda. Para apreciá-la de diferentes formas, vá ao mirante, passeie no elevador panorâmico e encare a escadaria de 927 degraus que leva à base da cachoeira. O espaço oferece ainda quatro trilhas para caminhada em meio à mata nativa e passeio de trenzinho.   

Alpen Park O complexo de aventura reúne diversas atividades radicais. Um dos destaques é o trenó, que faz uma descida livre em meio a um vale emoldurado por mata nativa e riachos. O percurso, de quase um quilômetro e repleto de curvas acentuadas, é vencido em cerca de cinco minutos com velocidade média de 40km/h. Imperdíveis também são a tirolesa (300 metros de percurso a 50 metros de altura), o arvorismo (percurso de 100 metros, a 18 de altura), o passeio de quadriciclo, o rapel e o cinema 4D. Na lanchonete, instalada em um deck, bancos de madeira descortinam vista belíssima para o Vale do Quilombo.   

Atividades radicais no Parque das Cachoeiras O parque oferece muito mais que a vista para a cascata do rio Cará, com 35 metros de queda. O espaço conta com trilhas e poço para banhos, além de tirolesa, rapel, escalada, pêndulo (espécie de bungee jump, saltando de ponte) e cavalgada.

Parque da Ferradura Três mirantes descortinam vista para o cânion de 420 metros de profundidade, contornado pelo rio Caí. O parque oferece diversas trilhas - a maior de todas tem duas horas de duração, nível médio de dificuldade e leva a cachoeiras, paredões de pedra e à beira do rio.

Parque das Sequóias Espalhado por uma área de nove hectares, o parque reúne 140 espécies de árvores que chegam a 30 metros de altura. Uma trilha de três horas de duração passa pelas cascatas dos Mentz, com 20 metros de queda; e do Marmeleiro, com 15 metros.

Castelinho Caracol A residência de arquitetura enxaimel foi erguida em 1913, utilizando apenas madeiras encaixadas - não há pregos na obra. Funcionando como museu, guarda a mobília, os utensílios e as ferramentas dos antigos moradores, de origem alemã. O espaço oferece ainda lojinha de artesanato e uma casa de chá onde é servido o mais famoso apfelstrudel da região, preparado em um fogão a lenha de mais de 90 anos. Mais recheada que a versão original alemã, a generosa fatia vem acompanhada de creme de nata ou de sorvete de creme, além de uma xícara de chá de maçã.  

Passeio de teleférico A menos de um quilômetro do Parque do Caracol, a Floresta Encantada oferece passeio de teleférico com vista panorâmica da cascata. O percurso tem 800 metros e duração de vinte minutos. O parque conta ainda com mirantes e trilhas.

Passeio de jardineira O tour dura quatro horas e leva aos principais pontos turísticos da cidade, como Castelinho Caracol, Parque do Caracol, Floresta Encantada e Mundo a Vapor. Com saídas diárias em três horários, é boa opção para quem não está de carro.

TEMPO E QUANDO IR

Canela é uma boa opção o ano inteiro. Para viajar a dois, prefira o inverno, quando as baixas temperaturas são perfeitas para programas românticos, como um vinho ao lado da lareira ou um jantar elaborado. Na mesma estação acontece o Festival Internacional de Teatro de Bonecos, um programa que encanta turistas de todas as idades. Para praticar esportes em meio à natureza, é melhor optar pelo verão ou primavera. Já para encantar os pequenos, vá na ChocoSerra - um festival de chocolate uma semana antes da Páscoa; ou no Sonho de Natal, de novembro a janeiro, quando a cidade ganha belíssima decoração.

ESPORTES E ECOTURISMO

A beleza natural de Canela, formada por cascatas, rios, cânions e montanhas, serve de cenário para as atividades esportivas praticadas na região. Para quem busca emoção e aventura, há trekking, rafting, rapel, arvorismo, tirolesa e, no Alpen Park, até descida em trenó. Já aqueles que preferem contemplar a natureza sem muito esforço, as dicas são as cavalgadas e as caminhadas em meio às trilhas dos parques que circundam a cidade.

veja também