Capital do Paraná, Curitiba abriga polos de gastronomia

Capital do Paraná, Curitiba abriga polos de gastronomia

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 8:58

São pequenos e médios nichos culinários espalhados pela cidade --mas eles estão ali, prestes a serem desvendados e apreciados pelos visitantes e pelos próprios curitibanos. A gastronomia de Curitiba é rica na variedade e se divide em polos pelos bairros da metrópole.

Um deles certamente é a avenida Comendador Franco, também conhecida como avenida das torres, que interliga São José dos Pinhais (onde fica o aeroporto internacional Afonso Pena) à cidade. Lá, o visitante descobre que não apenas o gaúcho é um grande apreciador de carnes assadas: são diversas churrascarias que servem rodízio, enfileiradas em uma extensão quilométrica, e cujos preços variam de R$ 11,90 (na Dom Mariano; 0/xx/41/3013-2026) a R$ 36 (almoços na Per Tutti ).   Para um paladar mais exótico, a dica é a carne de javali servida na La Ventura . Com massas, o rodízio custa R$ 17,90 (há acréscimo de 10%). Já a Don José traz uma variedade de frutos do mar e massas, além do churrasco, a preços promocionais de R$ 39,90 por casal.

Mas atenção: nenhum dos preços dos rodízios de carnes inclui bebidas.

Outro recanto gastronômico de Curitiba é o famoso bairro Santa Felicidade, que concentra a culinária italiana. Vale a pena conhecer os restaurantes Don Antonio , Velho e Novo Madalosso ( madalosso.com.br , e o Ristorante Siciliano , cujos preços de rodízio sem bebidas giram em torno de R$ 30, em média.

A casa de vinhos Durigan , que produz a bebida no local, também é um ponto alto do bairro.

A experimentação não para por aí. Todos os domingos, Curitiba abriga a Feira do Largo da Ordem, que funciona das primeiras horas da manhã até 14h no centro, na qual é possível degustar o pirogue (pastel cozido com massa de batata e ricota, a R$ 7 a porção com seis unidades), na barraca do Tadeu do Pirogue, de fácil localização (basta perguntar, é bastante famosa por lá).   Descendo mais um pouco no Largo da Ordem, o visitante chega ao famoso Bar do Alemão . Não deixe de provar a carne de onça (hackpeter ; carne crua muito bem temperada), as salsichas bockwurst e bratwurst , e um chope submarino (uma grande caneca que vem com uma canequinha-suvenir por dentro, esta com uma dose de steinhaeger ). Uma refeição com bebida custa, em média, R$ 50.

Vale também enveredar pela praça Osório, onde estão o antiquíssimo bar Stuart, com chopes e petiscos (R$ 40 por pessoa, em média; 0/xx/41/3323-5504); o restaurante oriental (só almoço bufÊ, a R$ 30, em média; não deixe de provar o sushi de polvo e dois "enroladinhos" coreanos de vegetais, o kimchi e o japtche); o Parrilla (carnes com tempero argentino, a R$ 50, em média); e o Boulevard , que enfatiza a culinária internacional (o jantar com entrada, prato principal e sobremesa saem a R$ 39,90 por pessoa).

O pessoal de Curitiba pôs a mão na massa virtual e, durante a semana passada, fez um guia divertido da baixa gastronomia na cidade a partir do Google Maps. Para ver, clique aqui .  

veja também