Carnaval em ritmo de aventura

Carnaval em ritmo de aventura

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 1:48

Se você não quer colocar seu bloco na rua, existem opções para lá de radicais para ficar longe da folia. E, com certeza, não vai faltar animação.

O País do Carnaval também oferece atrações para foliões mais aventureiros. Selecionamos roteiros que incluem canoagem, trekking, paraquedimo e cicloturismo. Para compensar o esforço, paisagens de tirar fôlego: praias, cachoeiras, montanhas, lagos, cavernas...

Mas se apresse. Ainda dá tempo de curtir um feriadão com muita adrenalina – sem precisar ter samba no pé.

Salto de paraquedas em Boituva – São Paulo

Aqui os foliões passam o carnaval literalmente pulando. Ou melhor, saltando de paraquedas. Há mais de 20 anos, a capital nacional do paraquedismo recebe centenas de pessoas, até do exterior, para o evento Folia no Ar. A “festa” começa cedinho, por volta das 7 horas da manhã e vai até o pôr-do-sol.

Neste ano, os lançamentos serão feitos em um avião americano, o Beech 99, que alcança 14 mil pés de altitude em apenas dez minutos. Se você nunca saltou, fique tranquilo. No salto duplo, o passageiro salta acoplado com instrutores experientes. E ainda dá para registrar os minutinhos de queda livre com uma câmera de mão.

Quem leva: Sky Company Telefone: (11) 3045-0049 Preço: Salto duplo, a partir de R$ 280. Com filmagem, sai por R$ 360 O que inclui: Equipamentos e treinamento antes do salto. Não inclui transporte até Boituva e hospedagem

Canoagem em Ilha Grande – Rio de Janeiro

Se prepare para muitas remadas. A ideia é contornar Ilha Grande a bordo de um caiaque oceânico para duas pessoas - por mais de quatro horas por dia em mar aberto. Mas o esforço compensa. Além do visual de tirar o fôlego, você chega a praias isoladas que só podem ser acessadas por barcos ou por longas trilhas na mata.

Um dos destaques é a belíssima Praia de Lopes Mendes, com seu mar de tons verdes e azuis. Ou Dois Rios, famosa pelas ondas fortes e por abrigar as ruínas do antigo presídio Cândido Mendes, implodido em 1994. Como as praias ficam em vilarejos de pescadores, os aventureiros dormem em barracas ou em redes, contemplando o céu pontilhado de estrelas.

Quem leva: Pisa Trekking Telefone: (11) 5052-4085 Preço: R$ 1.317 O que inclui: Caiaques, equipamentos, guias especializados e refeições

Trekking na Chapada Diamantina – Bahia

Se você pode emendar a semana do feriadão, a dica é fazer um trekking pelo Vale do Pati. Serão dias de longas caminhadas percorrendo trilhas, escalando morros e atravessando córregos. Mas a paisagem é de tirar o fôlego.

Do topo do Morro Pai Inácio, a 1240 metros de altitude, tem-se uma vista panorâmica de toda a Chapada Diamantina, com suas serras verde-azuladas. Já o Poço Azul é parada obrigatória. Dentro da caverna, o lago de águas cristalinas forma um caleidoscópio de cores, já que as luzes mudam de acordo com o deslocamento do Sol.

Para aliviar o calorzão, paradas nas muitas cachoeiras e piscinas naturais do trajeto, como o Cachoeirão, com quedas d’água que despencam de quase 300 metros de altura. E as pernoites são nas casas dos moradores dos vilarejos, com comidinha caseira.

Quem leva: Filhos da Terra Telefone: (11) 3171-2000 Preço: R$ 3.030 O que inclui: Hospedagem, alimentação, passeios e guias especializados

Cicloturismo no Vale Europeu – Santa Catarina

Que tal percorrer de bike as charmosas cidadezinhas do interior catarinense sentindo o ventinho no rosto? O circuito do Vale Europeu é bem sinalizado e durante o feriadão de carnaval recebe um grande grupo de ciclistas para a viagem coletiva chamada de Velotour.

Por dia, são cerca de 50 quilômetros de pedaladas. Mas cada ciclista vai no seu próprio ritmo, parando para contemplar as montanhas cobertas de mata atlântica e dar um mergulho em cachoeiras e riachos. Ou ver de pertinho as típicas construções alemãs em estilo enxaimel de Pomerode e Timbó.

Como cada ciclista carrega sua própria bagagem, a dica é levar apenas o necessário na mochila. A inscrição é gratuita e você paga apenas alimentação e hospedagem.

Evento: Velotour Telefone: (47) 3382-6811 Preço: A inscrição para participar é gratuita. Cada ciclista arca com as despesas de hospedagem e alimentação durante as paradas, o que dá em média entre R$ 50 e R$ 100 por dia. No site do grupo há uma lista de pousadas, hotéis e fazendas para fazer a reserva

Cavernas do Petar – São Paulo

As luzinhas dos capacetes clareiam os contornos retorcidos das estalactites e estalagmites. Não faltam cavernas no Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (Petar), entre Iporanga e Apiaí, no interior de São Paulo. Mas você vai descobrir que cada uma é diferente da outra.

A belíssima caverna de Santana é bem acessível e cuidadosamente decorada com formações que lembram vela derretida. Em Alambari, é preciso caminhar com água bem gelada acima da cintura. Já a Caverna de Ouro Grosso guarda cachoeiras internas.

Durante as trilhas até as cavernas, paradinhas estratégicas nas várias cachoeiras do percurso. E, claro, mais um pouquinho de adrenalina na descida de boia-cross pelas corredeiras do Rio Betari.

Quem leva: Sem Fronteiras Telefone: (11) 3853-4401 Preço: R$ 1.277 O que inclui: transporte rodoviário, hospedagem, pensão completa, passeios e guias especializados

veja também