Caxambu - MG

Caxambu - MG

Atualizado: Terça-feira, 5 Maio de 2009 as 12

Os ilustres visitantes foram homenageados e batizam algumas das doze fontes do cartão-postal da cidade - o Parque das Águas. Entre elas está a D. Pedro, uma das mais concorridas e que exibe uma imensa coroa dourada. E que tal se inspirar nos monarcas e curtir um dia de rei ou de princesa? O balneário, instalado em um belo prédio no interior do parque, oferece banhos de sais, de espuma e de duchas escocesas, além de massagens e sauna. Quem viaja com crianças também encontra diversão nas quadras poliesportivas, no lago para passeios de pedalinho e nas piscinas... de água mineral!

O ar de cidadezinha do interior continua firme em Caxambu. Passeios de charrete apresentam o Centro e são perfeitos na hora das compras - delícias como doce de leite, ambrosia, geléias, compotas de frutas e uma dezena de variedades de queijos produzidos na região enchem os olhos e as malas dos turistas.

O clima de Minas fica ainda mais evidente na pequena Baependi, a apenas oito quilômetros. Emoldurada por cachoeiras e piscinas naturais, tem noite agitada nos finais de semana quando a arrasta-pé toma conta da pracinha. Duplas de violeiros se apresentam de graça e não deixam ninguém ficar parado.

O que ver e fazer

Parque das Águas

Uma das estâncias preferidas da família imperial, o Parque das Águas homenageia os ilustres visitantes através de algumas de suas doze fontes. Entre elas está a D. Pedro, uma das mais procuradas pela beleza - uma enorme réplica da coroa do imperador decora o espaço - e pela promessa de suas águas auxiliarem nos problemas digestivos. Também foram homenageados a princesa Isabel, o Conde D'Eu e o Duque de Saxe. As fontes dividem a atenção com os bosques, os jardins e as alamedas espalhadas por uma área de 200 mil metros quadrados, além das quadras, do lago e das piscinas abastecidas com água mineral. Para relaxar por completo, faça uma massagem ou tome um banho de sais no balneário, que ocupa uma belíssima construção.

Compras

Doces, queijos e mel produzidos na região sempre ganham um espaço na mala na hora da volta para casa. Nas lojinhas espalhadas pelo Centro há uma infinidade de doces tradicionais, como o de leite, ambrosia, compotas de frutas e geléias. Para acompanhar, queijos variadíssimos.  

Curtir as cachoeiras

A cidadezinha fica a oito quilômetros de Caxambu e guarda em seu entorno dezenas de cachoeiras. Merecem destaque as cascatas da estrada para Piracicaba que formam deliciosas piscinas, como Três Quedas, com uma seqüência que chega a 30 metros; Caldeirão e Honorato Ferreira, ambas com oito metros. Na estrada do Gamarra, visite a cachoeira do Caixão Branco, com poço e cercada por árvores gigantescas.

Nas redondezas

Itamonte

A 35 quilômetros de Caxambu, Itamonte é a principal porta de entrada para a parte alta do Parque Nacional de Itatiaia. No cenário estão cadeias de montanhas a perder de vista, cachoeiras e formações rochosas pontiagudas e altíssimas. É por ali que estão os picos das Agulhas Negras, um dos mais altos do país, com 2.787 metros de altura; e das Prateleiras a 2.548 metros de altitude. Chegar ao topo dos dois é tarefa para aventureiros experientes. As trilhas são difíceis e incluem escaladas em alguns trechos. Os muitos rios que cortam Itamonte e arredores formam centenas de quedas d'água. O Capivari, além de proporcionar excelentes banhos, serve de cenário para a prática do acquaride, um esporte radical que consiste em descidas rápidas pelas corredeiras em botes individuais. Para recuperar as energias, prove os queijos produzidos na região, como o provolone, o parmesão, o gouda, o estepe...

São Lourenço

Apenas 37 quilômetros separam as duas estâncias mais conhecidas de Minas. São Lourenço também tem seu Parque das Águas, com sete fontes concorridas, lago para passeios de pedalinho, quadras, pista de bicicross e balneário para banhos e massagens relaxantes. Além de curtir o parque, aproveite para viajar de maria-fumaça até a cidade vizinha de Soledade de Minas; e apreciar a maior coleção brasileira de pinturas do artista Salvador Dalí, exposta na Fundação Cima's.

Como chegar a Caxambu

- De avião

O aeroporto mais próximo é o de Juiz de Fora, a 200 quilômetros

- De carro

Vindo do Rio e de São Paulo, acesso pela Via Dutra (até Engenheiro Passos) e BR-354

Vindo de Juiz de Fora, acesso pela BR-267

Vindo de Belo Horizonte, acesso pela BR-381 (até Campanha) e BR-267

- De ônibus

As empresas Gontijo e União fazem a linha para Brasília. Já a Cidade do Aço, a Resendense e a Gardênia ligam Caxambu ao Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, respectivamente

veja também