Com manchas e rachaduras, Cristo Redentor será restaurado

Com manchas e rachaduras, Cristo Redentor será restaurado

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2010 as 12

A partir deste mês, a estátua do Cristo Redentor ficará coberta por uma tela transparente. É o artifício para restaurá-la sem interromper a visitação no período em que turistas enfrentam uma "peregrinação" para conhecer o monumento.

Com orçamento de R$ 7 milhões, custeado pela Vale, o projeto de restauração prevê a correção de pequenas rachaduras, desnível de rejuntes e manchas de umidade. Há ainda falhas no mosaico de pedra sabão que reveste a estátua.

Os recursos serão aplicados também na manutenção do Cristo por mais cinco anos, além de cuidados na área do platô da estátua, onde está instalado o Santuário do Cristo Redentor.

Eleita uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, a estátua, em pedra sabão e concreto, foi construída após um concurso da Arquidiocese do Rio para comemorar o Centenário da Independência. O engenheiro Heitor da Costa Silva venceu a disputa, em 1931, e fez parceria com o francês Paul Landowski para desenhar as mãos e a cabeça da estátua.

Outros monumentos vêm sendo restaurados com patrocínios de empresas no Rio. O banco Santander vai aplicar R$ 1,2 milhão para a reforma dos Arcos da Lapa.

Ganharam reparos ainda, pagos pela Gafisa, mais sete obras espalhadas pelas ruas da cidade, como a "Baleia" (1990), de Angelo Venosa, no Leme. Em março, a prefeitura deve anunciar pacote para recuperar outras 445 obras.

veja também