Com nome novo, Museu do Romantismo reabre em Madri

Com nome novo, Museu do Romantismo reabre em Madri

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2010 as 12

No title New York Times Syndicate "Eles podem chamar como quiserem", disse Norberto Mateos, enquanto esperava na fila de cerca de 50 pessoas que aguardavam pacientemente para entrar em um museu de Madri, no início de dezembro, mas "para nós será sempre o Museu Romântico".

O Museu Romântico, um museu pequeno e eclético de 85 anos, dedicado a descrever a vida em Madri durante o século 19 e localizado nos limites de um bairro da moda, Chueca, foi fechado para reformas em 2001 e permaneceu fechado até 3 de dezembro de 2009, quando foi reaberto e rebatizado de Museu do Romantismo (Calle San Mateo 13; 34-91-448-1045; museoromanticismo.mcu.es).

Para muitos madrilenos como Mateos, a mudança de nome de Museu Romântico para Museu do Romantismo passou despercebida. Foi como se um amigo querido, que partiu sem se despedir de forma apropriada, retornasse. Eles compareceram animadamente no fim de semana da reabertura para voltar novamente no tempo, para o reino graciosamente dourado, acolchoado, franjado e bordado que aguardava em seu interior.

Na fila com Mateos estava seu amigo, José Luis Iglesias, que expôs o principal apelo do museu: "É diferente dos outros museus, onde simplesmente penduram quadros na parede. Aqui eles criam um ambiente completo". Com quase 1.400 objetos variando de grandes pianos e pinturas a óleo do tamanho de uma parede até alfinetes de gravata cravejados de diamantes e soldados de brinquedo, dispostos nos 26 cômodos de um elegante palácio neoclássico, esse "ambiente completo" é frequentemente resumido em espanhol com a palavra "bombonera".

Virtualmente todos os aspectos da vida no século 19, tanto públicos quanto privados, estão presentes nas salas, desde um salão de baile formal até os quartos. Apesar do layout do museu não ter mudado, a nova instalação contém cerca de 50% mais objetos - pinturas, esculturas, móveis, abanadores pintados, jóias, tapetes, moedas, camafeus e porcelanas - do que antes.

Cada cômodo conta muitas histórias sobre a vida e gostos do século 19. Entre as novidades das novas galerias está a sala de fumo masculina, exibindo o gosto do século 19 por pinturas orientalistas e artes decorativas exóticas, como tecidos para pendurar na parede.

Tendo ocorrido durante o reinado da rainha Isabella 2ª (1833-1868), o período romântico na Espanha testemunhou um relaxamento considerável dos códigos sociais e um florescimento nas artes, literatura e até mesmo na imprensa, que estavam estagnadas sob seu pai, o monarca absolutista Fernando 7º. Um toalete ao estilo real, com seu assento revestido de veludo amarelo, que Fernando instalou para seu uso pessoal no Museu do Prado, transmite prestígio real.

Uma das maiores atrações do museu é o retrato do ensaísta Mariano José de Larra do século 19, que se tornou o herói romântico supremo quando se matou em 1837 por causa de um romance que não deu certo. Na parede oposta ao seu retrato estão penduradas pinturas satíricas de Leonardo Alenza sobre os chamados suicídios românticos, incluindo um mostrando um homem comicamente desesperado prestes a se jogar de um penhasco.

O Museu Romântico foi aberto em 1924 com uma grande doação do Marquês de la Vega-Inclán, um empresário e colecionador de arte presciente que também era a força por trás dos primeiros Paradores, a rede estatal de hotéis em locais históricos. Esse acervo de pinturas, móveis e artes decorativas foi expandido ao longo dos anos, por meio de compras e doações, algumas dos herdeiros dos escritores, artistas e outras figuras importantes daquela era.

Apesar do século 19 ser a principal atração do museu, o século 21 agora se faz presente, na forma dos guias de áudio e monitores com telas de toque que explicam a história espanhola. Uma sala de chá elegante, com vista para um pátio ricamente plantado, será aberta nos próximos meses no térreo.

O museu abre diariamente, exceto às segundas e em alguns feriados, com o ingresso custando 3 euros, cerca de US$ 4,35, com o euro cotado a US$ 1,43. As estações de metrô mais próximas, ambas a uma distância de caminhada, são a Alonso Martínez e Tribunal.

Tradução: George El Khouri Andolfato

Por Andrew Ferren

veja também