Começa temporada de cruzeiros na Colômbia

Começa temporada de cruzeiros na Colômbia

Atualizado: Segunda-feira, 11 Outubro de 2010 as 12:43

Uma imensidão de mar azul, dezenas de praias paradisíacas, muitas delas ainda inexploradas, e muita história para contar. É assim a Baía de Todos os Santos, que abraça parte da cidade de Salvador (BA) e mais dezenas de ilhas. Um cenário que fica gravado para sempre na memória de quem a conhece.

A Baía de Todos os Santos é a maior do Brasil e segunda maior baía do mundo, com seus 1052 km². Quando a expedição portuguesa enviada para reconhecer as novas terras descobertas por Pedro Álvares Cabral chegou ao local, era dia 1º de novembro, Dia de Todos os Santos. Foi assim que a baía ganhou seu nome, no ano de 1501.

Para guarnecer a Baía de Todos os Santos, foi construído, em 1598, o Forte Santo Antônio da Barra. Somente na primeira metade do século XVII, o farol foi erguido. Tornou-se o primeiro farol de todo o continente americano. Hoje é cartão postal de Salvador. No local, funciona o Museu Náutico da Bahia

Entre os fortes construído, o de São Marcelo é o único que se localiza no mar, no meio da Baía de Todos os Santos. Seu formato circular possibilita uma vista de 360° de belas paisagens. Não perca o pôr do sol e a iluminação cênica no final do dia. Para chegar, só de barco, de terça a domingo.

Um passeio na Caravela Príncipe Regente, réplica do modelo do século XVI, percorre os fortes da Baía com visita a 10 fortalezas, entre elas o Forte de Santa Maria. O tour parte do Forte São Marcelo às 15h30, diariamente. Vale a pena conferir!

Do alto dos 72 metros do Elevador Lacerda se avista a maravilhosa Baía de Todos os Santos. Inaugurado em 1873, o elevador interliga a praça Tomé de Souza, na cidade alta, à Praça Cairu, na cidade baixa. Tornou-se o cartão postal mais conhecido de Salvador. Aproveite para saborear o sorvete da tradicional Sorveteria Cubana e admirar a paisagem

Diversas praias atendem a todos os gostos. Algumas são mais badaladas, tomadas por barracas confortáveis, outras são perfeitas para curtir e admirar um belíssimo pôr-do-sol

Na tradicional praia do Rio Vermelho acontece a festa de Iemanjá, a rainha do mar. Uma mistura do religioso e do profano que atrai centenas de pessoas no dia 2 de fevereiro.

Da Baía de Todos os Santos emergem 56 ilhas tropicais. A mais famosa é Itaparica, maior ilha marítima do Brasil. Madre Deus, Maré, Medo, Frades e Bom Jesus dos Passos também merecem destaque

Muitas ilhas conservam ricos ecossistemas em belíssimas paisagens formadas por manguezais, Mata Atlântica remanescente, coqueirais, recifes e praias. Várias desses locais tornaram-se área de preservação ambiental

A diversidade cultural dessa região é reconhecida mundialmente. Artesanato, história, arquitetura colonial, igrejas, fortalezas, manifestações culturais tornam o lugar ainda mais especial.

Uma imensidão de mar azul, dezenas de praias paradisíacas, muitas delas ainda inexploradas, e muita história para contar. É assim a Baía de Todos os Santos, que abraça parte da cidade de Salvador (BA) e mais dezenas de ilhas. Um cenário que fica gravado para sempre na memória de quem a conhece.

A Baía de Todos os Santos é a maior do Brasil e segunda maior baía do mundo, com seus 1052 km². Quando a expedição portuguesa enviada para reconhecer as novas terras descobertas por Pedro Álvares Cabral chegou ao local, era dia 1º de novembro, Dia de Todos os Santos. Foi assim que a baía ganhou seu nome, no ano de 1501.

Para guarnecer a Baía de Todos os Santos, foi construído, em 1598, o Forte Santo Antônio da Barra. Somente na primeira metade do século XVII, o farol foi erguido. Tornou-se o primeiro farol de todo o continente americano. Hoje é cartão postal de Salvador. No local, funciona o Museu Náutico da Bahia

Entre os fortes construído, o de São Marcelo é o único que se localiza no mar, no meio da Baía de Todos os Santos. Seu formato circular possibilita uma vista de 360° de belas paisagens. Não perca o pôr do sol e a iluminação cênica no final do dia. Para chegar, só de barco, de terça a domingo.

Um passeio na Caravela Príncipe Regente, réplica do modelo do século XVI, percorre os fortes da Baía com visita a 10 fortalezas, entre elas o Forte de Santa Maria. O tour parte do Forte São Marcelo às 15h30, diariamente. Vale a pena conferir!

Do alto dos 72 metros do Elevador Lacerda se avista a maravilhosa Baía de Todos os Santos. Inaugurado em 1873, o elevador interliga a praça Tomé de Souza, na cidade alta, à Praça Cairu, na cidade baixa. Tornou-se o cartão postal mais conhecido de Salvador. Aproveite para saborear o sorvete da tradicional Sorveteria Cubana e admirar a paisagem

Diversas praias atendem a todos os gostos. Algumas são mais badaladas, tomadas por barracas confortáveis, outras são perfeitas para curtir e admirar um belíssimo pôr-do-sol

Na tradicional praia do Rio Vermelho acontece a festa de Iemanjá, a rainha do mar. Uma mistura do religioso e do profano que atrai centenas de pessoas no dia 2 de fevereiro.

Da Baía de Todos os Santos emergem 56 ilhas tropicais. A mais famosa é Itaparica, maior ilha marítima do Brasil. Madre Deus, Maré, Medo, Frades e Bom Jesus dos Passos também merecem destaque

Muitas ilhas conservam ricos ecossistemas em belíssimas paisagens formadas por manguezais, Mata Atlântica remanescente, coqueirais, recifes e praias. Várias desses locais tornaram-se área de preservação ambiental

A diversidade cultural dessa região é reconhecida mundialmente. Artesanato, história, arquitetura colonial, igrejas, fortalezas, manifestações culturais tornam o lugar ainda mais especial.

veja também