Como desistir de uma viagem em cima da hora

Como desistir de uma viagem em cima da hora

Atualizado: Quarta-feira, 23 Janeiro de 2008 as 12

Tudo foi planejado nos mínimos detalhes, mas houve um imprevisto em cima da hora e você terá de desmarcar uma viagem. O que fazer para não ter prejuízo se o hotel, carro e passagens já estavam reservados? Confira algumas dicas.

Qualquer cancelamento que partir do consumidor deve ser comunicado por escrito, com a maior antecedência possível. Segundo informações do Procon, o agente de turismo, com exceção da parte aérea, poderá reter percentuais proporcionais ao prazo em que a empresa foi informada do cancelamento (de acordo com normas da Embratur, 10% para cancelamentos a mais de 30 dias da excursão; 20%, entre 30 e 21 e percentuais superiores correspondentes a gastos comprovados pela agência, no caso de menos de 21 dias do início da excursão).

No caso de empresas aéreas, a condição de reembolso pode variar de acordo com o tipo da tarifa e com a forma de pagamento das passagens. A mesma dica vale para reserva em hotéis, que dependendo da época do ano, cobram parte da estadia com antecedência.

É importante verificar sempre a política de cancelamento de cada empresa para evitar problemas. Às vezes acontece de o hotel cobrar uma diária pela desistência. As locadoras de carro costumam cancelar reservas sem problemas, mesmo assim é importante verificar as normas antes da contratação ou reserva do serviço.

Para evitar aborrecimentos, na contratação de um serviço de turismo, é recomendável fazer tudo por escrito. No contrato deve constar aquilo que foi acertado verbalmente e oferecido pela publicidade. Em caso de dúvidas, o consumidor deve procurar o órgão de defesa Procon na sua cidade ou local mais próximo.

FONTE: TERRA

Postado por: Nany de Castro

veja também