Confira 15 maneiras de conhecer o mundo sobre as águas

Confira 15 maneiras de conhecer o mundo sobre as águas

Atualizado: Sexta-feira, 18 Novembro de 2011 as 9:56

Viajar pelas águas permite ver paisagens e aproveitar os lugares de um jeito diferente. Seja de forma tranquila, a bordo de um cruzeiro ou de uma casa flutuante, ou com muita adrenalina, fazendo rafting em um rio na África, por exemplo. A CNN listou 15 formas de conhecer o mundo sobre as águas; confira e aventure-se de uma maneira diferente por paisagens incríveis.

No rio dos faraós Com tantos cruzeiros que oferecem trajetos pelo Nilo, é importante tomar cuidado e escolher um com muito conforto. A empresa E-Waters usa apenas cruzeiros de luxo cinco estrelas, oferecendo 130 cabines no máximo. Saindo de Luxor com destino a Assuã, os barcos passam por Karnak, o Vale dos Reis, e inúmeros outros templos magníficos e menos conhecidos. É o mais próximo que você vai se sentir de ser um verdadeiro faraó. Cruzeiros de quatro dias custam a partir de 465 dólares por pessoa.

Explorando a Terra do Fogo Explorar a Terra do Fogo, no extremo sul da Argentina, é viver uma das experiências mais surpreendentes e impressionantes do planeta. E fica melhor ainda quando você percorre a região a bordo de um cruzeiro: um modo excelente de visitar glaciares e avistar condores, pinguins e outros animais. Os Cruzeiros Australis têm barcos de expedição com muitas aventuras durante o dia e festas à noite, com bebidas e refeições para revigorar os exploradores cansados depois de dias agitados. Cruzeiros custam 899 dólares por três noites, e 1.199 dólares por quatro noites.

Navegando sobre o Yangtzé Navegar sobre as águas do rio Yangtzé, maior rio da Ásia, é ver várias caras da China, de um jeito muito tranquilo. As embarcações da empresa americana Victoria Cruises vão de Chongqing a Shangai, parando em cidades como Nanjing e Wuhan. Os cruzeiros também oferecem a possibilidade de explorar as Montanhas de Huangshan, trechos da China urbana e também da China rural em uma semana. Os cruzeiros custam a partir de 1.610 dólares por pessoa, com extras para as excursões.

Quebrando o gelo na Antártida Em sua temporada inaugural, o novo superiate da empresa Compagnie du Ponant, o L'Austral, está operando seis viagens para a Antártida saindo do sul da Argentina. Guias especializados na região levam passageiros para ver animais marinhos, com glaciares e icebergs como imponentes panos de fundo. Dez dias de cruzeiro com a Compagnie du Ponant custam a partir de 6.000 dólares por passageiro.

Da Noruega ao Círculo Polar Ártico A Coastal Voyage leva seus passageiros não a bordo de um cruzeiro de luxo, e sim em um barco a vapor, a partir de Bergen, no litoral sudoeste, até Kirkenes, no norte do país, passando por 34 portos diferentes e centenas de belos fiordes. A viagem de seis dias custa a partir de 1.680 dólares.

Cruzeiro no Delta do Mekong Percorrer o delta do Mekong, um dos principais rios da Ásia, a bordo de uma antiga barcaça de arroz e vendo algumas das vistas mais bonitas do Laos às margens do rio é a proposta da Responsible Travel, empresa que oferece a possibilidade de "viajar como um morador local". O templo escondido de Oum Mong, as maiores cachoeiras da Ásia em Khone Pha Pheng e as ilhas no mítico rio são alguns dos destaques da viagem. Tours de três dias custam a partir de 640 dólares.

No coração da Amazônia Os tradicionais barcos Tucano levam turistas do mundo todo para dentro do Complexo de Conservação da Amazônia. Navegando a partir de Manaus pelo Rio Negro, em meio à selva, com o canto dos pássaros e o barulho da intensa vida da Amazônia, o Tucano da Gap Adventures para diariamente para explorar as margens do rio, avistando todo tipo de animais. O barco tem capacidade para 18 passageiros, que avistam botos e se restauram com provisões conseguidas na própria selva. O cruzeiro de nove dias com tudo incluso custa 2.669 dólares por pessoa.

Velejando pelo Alaska O veleiro Island Odyssey, da Responsible Travel, atravessa passagens em meio ao gelo do Alaska que cruzeiros gigantes não poderiam encarar. Isso permite chegar mais perto de tudo: ursos caçando salmões, habitantes locais, icebergs e geleiras em meio a montanhas e fiordes. Excursões entre lugares como Prince Rupert e Petersburg levam os passageiros a paisagens fantásticas e ao pé de magníficas cachoeiras. Excursões de uma semana custam a partir de 4.300 dólares.

Nos passos de Darwin As Ilhas Galápagos são uma rica reserva de vida selvagem a cerca de 1.000 km do litoral continental do Equador. Percorrê-las a bordo de um cruzeiro é o melhor jeito de conhecer este arquipélago, avistando suas inúmeras espécies como iguanas-marinhas e tartarugas gigantes. O Coral II realiza itinerários de oito dias, em que é possível se deparar com leões-marinhos, tubarões e também visitar o Centro de Pesquisas Charles Darwin, que leva o nome do famoso naturalista britânico que explorou o local. O cruzeiro de oito dias com a E Water Ways custa 3.040 dólares por pessoa.

Aventuras no Nepal Participantes desta viagem épica de 15 dias começam em Catmandu, capital do Nepal. Após se acostumarem aos efeitos da altitude, fazem um trekking de quatro dias em meio às montanhas do Himalaia para chegar até o rio Seti e só daí continuar a aventura. Acompanhado de um guia experiente, você percorrerá as águas agitadas do rio, acampando todas as noites nas margens desabitadas, até chegar ao esplendoroso Parque Nacional de Chitwan. A empresa especializada em viagens de aventuras Epic Tomato organiza a viagem, e o preço (salgado) é de 17.000 dólares.

Baleias no litoral do México A National Geographic é uma revista que entende, e muito, da vida selvagem. A bordo de um cruzeiro da National Geographic, você pode ter a certeza de que terá uma expedição cheia de aventuras, especialmente se o destino for a península da Baja Califórnia, onde o deserto se encontra com o mar. Em meio à Baía Magdalena, o cruzeiro Sea Bird oferece guias com experiência para passeios por ilhas desertas, mergulho e caiaque, além de, claro, avistar as baleias-cinzentas. As expedições de oito dias ocorrem de janeiro a março e custam a partir de 5.200 dólares.

Flutuando nos remansos de Kerala Os remansos de Kerala, no sul da Índia, têm cerca de 1.000 km de lagoas, canais, estuários e rios que levam ao Mar da Arábia. Navegar por suas águas tranquilas a bordo de uma casa flutuante pode ser uma das experiências mais relaxantes já vividas, passando lentamente por vilarejos e belas paisagens. A maioria delas oferece quartos confortáveis com banheiro e comida vegetariana preparada a bordo. A empresa indiana House Boats Kerala organiza viagens personalizadas, dependendo do número de dias e do trajeto de sua escolha.

Pelas águas do Zambezi O Zambezi é um dos maiores rios do continente africano: passa por nove países, incluindo Zâmbia e Tanzânia. A Zambezi Safari and Travel Company organiza excurs&O Zambezi é um dos maiores rios do continente africano: passa por nove países, incluindo Zâmbia e Tanzânia. A Zambezi Safari and Travel Company organiza excurs&&37;es de rafting na Zâmbia pelas águas agitadas do rio, perto das quedas Victoria. O melhor momento para a viagem é entre os meses de julho e fevereiro e um dia é suficiente para muita adrenalina. Excursões de um dia custam 135 dólares por pessoa.

Caiaque nas Florida Keys As Florida Keys são um arquipélago com mais de 1.500 ilhas que começa a 24 km ao sul de Miami. Com águas tranquilas (quando a região não é atingida por furac&As Florida Keys são um arquipélago com mais de 1.500 ilhas que começa a 24 km ao sul de Miami. Com águas tranquilas (quando a região não é atingida por furac&&37;es) e transparentes, as ilhas podem ser exploradas de caiaque até avistar o pôr do sol. Tours de caiaque começam na ilha de Big Pine Key e exploram o refúgio de vida natural de Great White Heron. A empresa Big Pine Kayak Adventure organiza as excurs&es) e transparentes, as ilhas podem ser exploradas de caiaque até avistar o pôr do sol. Tours de caiaque começam na ilha de Big Pine Key e exploram o refúgio de vida natural de Great White Heron. A empresa Big Pine Kayak Adventure organiza as excurs&&37;es, que custam 50 dólares por pessoa.

Canoa no Botswana Depois de uma seca de 30 anos, o vertedouro de Selinda, que liga o Delta de Okavango à reserva natural de Linyanti, no Botswana, tem água novamente. Pelas mudanças climáticas sofridas pelo planeta, esta pode ser uma oportunidade rara de explorar essa faixa do norte do Botswana, percorrendo a magnífica reserva de Selinda de canoa. Neste ¿safári aquático¿, você poderá ver elefantes, búfalos, hienas e muitos pássaros. A viagem de quatro dias custa cerca de 1.700 dólares por pessoa (com a empresa especializada em safáris Great Plains Conservation).

veja também