Confira algumas dicas para ter uma viagem de final de ano tranquila

Confira algumas dicas para ter uma viagem de final de ano tranquila

Atualizado: Sexta-feira, 21 Outubro de 2011 as 10:02

 Com o final do ano se aproximando, chega também algumas das mais importantes datas comemorativas do ano e as férias escolares. Esse tão aguardado período de descanso anual costuma ser aproveitado por muitos para a realização de viagens. Para quem quer evitar contratempos, no entanto, vale observar algumas recomendações.

Em primeiro lugar, cuidado com o que mais afeta os consumidores, o bolso. Ao selecionar o destino, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) sugere que o interessado faça uma pesquisa prévia de preços.

É importante adequar o roteiro com o orçamento, podendo fazer isso sozinho ou contando com a ajuda de uma agência de turismo. Caso opte pela ajuda de uma agência, lembre-se que é possível checar a idoneidade da agência através do Procon ou acessando o portal do Cadastur, sistema que permite consultar se uma determinada empresa está legalizada e apta para prestar serviços turísticos no Brasil.

Agência de viagens

O Idec avalia que os pacotes de viagens, oferecidos pelas agências, são, sim, uma boa opção, principalmente pela economia e comodidade que oferecem. Os pacotes incluem hospedagem, transporte, alimentação, traslados e guias, tudo pronto para o interessado. Mas de todo modo, apesar do conforto, é interessante que o consumidor pesquise e cheque as informações com cuidado.

Após escolhido o pacote e efetivado o pagamento, a empresa contratada deve fornecer as passagens com data de saída e chegada, bem como todos os comprovantes de reserva referentes a hotéis e translado.

É importante ter atenção também ao contrato firmado com a agência, observando se ele não possui cláusulas abusivas que permitam, por exemplo, a mudança de itens do pacote contratado, como reservas de hotéis. Veja ainda se em caso de desistência haverá a cobrança de multas e sempre lembre de guardar todos os comprovantes de pagamentos e panfletos relacionados com os pacotes adquiridos, pois podem servir de provas futuramente.

O advogado do Idec, Flavio Siqueira Junior, ressalta que as agências de viagens devem garantir o que foi vendido dentro do pacote. No caso de divergências, entre o serviço contratado e o que foi apresentado, o consumidor deve apresentar uma reclamação formal contra a empresa, exigindo ou acomodação com qualidade equivalente ou abatimento proporcional do valor pago.

Entrar em contato com a empresa é a primeira ação que o consumidor pode tomar. Se isso não surtir efeito deve-se procurar o Procon da cidade, que tentará solucionar o problema. Em último caso ainda é possível entrar na justiça, orienta o advogado do Idec.

Para onde eu vou?

O destino também faz parte das questões cruciais, que vão definir um período maravilhoso de um nem tanto. Pesquise, então, o máximo de informações sobre o local que pretende visitar. Algumas regiões, por exemplo, em períodos de chuvas, característica clássica do final do ano, estão sujeitas a enchentes e desabamentos.

Vale também buscar por opiniões de pessoas que já visitaram o destino escolhido, você pode questionar sobre o roteiro, indicações de restaurantes, lojas para compras e o que realmente vale a pena fazer e o que não.

A internet também é uma ferramenta que pode auxiliar os interessados nessa busca. Há uma grande variedade de sites especializados em turismo, que concentram opiniões de viajantes de várias partes do mundo.

veja também