Confira estradas para passear de carro ou de moto pelo Brasil

Confira estradas para passear de carro ou de moto pelo Brasil

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 11:20

Muitas vezes a distância pode ser o próprio destino da viagem. Quem gosta de dirigir sabe a graça que há em rodovias como a Rio-Santos, no trajeto entre São Paulo e o Rio de Janeiro. Fãs de moto têm opções como ir até Ilhabela e, uma vez lá, rodar ainda mais a ilha toda. Quem gosta de parar para comer com calma e ver uma bela paisagem tem opções idílicas no trajeto entre Alagoas e Maragogi. Para uma viagem mais sinuosa e prolongada, aventure-se pela rota dos inconfidentes de Minas Gerais, com estradas tão antigas (pra não dizer detonadas) quanto a história da região.

Como dissemos: às vezes a distância é um destino em si mesmo. Escolha o seu e vá longe, de moto ou de carro, a partir destas sugestões do Terra.

Ilhéus a Itacaré

Foto: whl.travel/Márcio Link/Divulgação

O percurso de Ilhéus até Itacaré não é muito longo - a distância entre as duas cidades é de 70 km. Seu forte, entretanto, é ser ladeada pelo litoral. Por ser uma corrida leve, permite ao viajante apreciar todas as belezas naturais ao longo do caminho, como animais ameaçados de extinção, a Cachoeira do Tijuípe e a praia da Serra Grande, ideal para um pit stop recheado de fotos.

Cidades Históricas de MG

Trajeto para os mais dispostos a se aventurar, haja vista que há poucas pistas duplicadas e trechos invariavelmente sinuosos. Na maioria dos casos, a BR-040 resolve o acesso à maioria das cidades. De pontos de parada, vale indicar a comida em Tiradentes, principalmente na época do festival de gastronomia (agosto), e o Museu do Automóvel, em Bichinho, e o frango com quiabo ou ora-pro-nóbis onde você achar melhor!

São Paulo - Rio pela Dutra 

Talvez a opção mais inusitada deste roteiro. Se a Dutra não é a melhor das estradas para se pegar (presença de caminhões, estreita em alguns trechos, sem vista pro mar), tem opções que outras rotas não têm. Apreciadores de artes sacras podem rodar por Guaratinguetá, terra natal de Frei Galvão. Gourmands podem escolher entre a Casa da Picanha (o nome é autoexplicativo), em Seropédica (lado do Rio), ou a Cervejaria do Gordo, em Lorena (lado de São Paulo).

São Paulo - Rio pela Rio Santos 

Essa é manjada, mas nem por isso perdeu a graça. Indo ou voltando, há opções de praias com cara de cartão postal (casos do centro histórico de Paraty e das praias de Toque-Toque Pequeno e Toque-Toque Grande em São Sebastião). A estrutura de serviços também é boa na maior parte dos lugares. Pros lados do Rio, confira algum dos roteiros por mar, como o passeio de escuna por Ilha Grande, para percorrer todo o contorno da ilha, e o de barco por Praia Grande, repleta de águas claras e cenários de novela.

Ilhabela

Foto: Visit Brasil/Divulgação

Ideal para ir de moto, e em grupo. A ilha é quase uma motocity, com modelos de todos os tamanhos e cilindrada rodando a qualquer hora do dia e da noite. De dia, vale muito percorrer as estradas que levam de uma ponta a outra da ilha. À tarde, a pedida é ver o sol cair preguiçoso na praça Coronel Julião. A depender do seu pique, vale até ficar por lá mesmo, pois é onde se concentra a movimentação noturna. De qualquer forma, estando motorizado, tudo é muito perto.

Serra Gaúcha

Comece o passeio circulando pelo centro de Porto Alegre, rumo à Casa de Cultura Mario Quintana. Após um café para despertar, siga para Bento Gonçalves, onde é possível se deparar com vinícolas onde quer que seu olhar pare. De Bento, parta para Gramado, com sua arquitetura inspirada na Bavária e restaurantes com lareira. Não se prolongue muito, pois é bom ir com luz à cidade vizinha, Canela, para visitar a Cascata do Caracol, com seus impressionantes 131 m de altura e nada menos que 750 degraus até seu topo.

Maceió a Maragogi

Ótima opção para quem não gosta de caminhar muito quando sai do mar. A maioria dos restaurantes está próxima da praia, a no máximo duas quadras de distância. No trajeto pela AL-101, a vista do mar atrás dos coqueiros chega a ser terapêutica. Em São Miguel dos Milagres, mais próximo a Maragogi, repare (e tire fotos, claro) nas barreiras de recifes das praias desertas. Com sorte, você consegue avistar casais de peixes-boi por ali. Outras opções nessas cidades do entorno são conhecer as ilhas e atravessar os rios de jangada. Acima de tudo, priorize provar o famoso bolinho de goma ¿ sequilho de manteiga e leite de coco ¿ do povoado de São Bento, a 4 km de Maragogi.

Monte Verde a Penedo (Serras da Mantiqueira e da Bocaina) 

À exceção de Monte Verde, cujo acesso é pela Fernão Dias, você deverá ir pelas rodovias Dutra, Ayrton Senna e Carvalho Pinto para este trajeto. Se a estrada até Monte Verde é castigada, as opções de roteiro são divinas. Escolha comer fondue, cavalgar ou andar em um quadriciclo alugado. Se dormir por lá, tome fôlego e suba os picos pela manhã para uma vista privilegiada da Serra da Mantiqueira. Ao deixar Monte Verde, pule Campos do Jordão, manjada e pra turista ver, e conheça/adquira um pouco do artesanato da vizinha Santo Antônio do Pinhal. Depois, pegue o longo caminho por estrada de terra até Penedo, colonizada por finlandeses. As referências ao Papai Noel estão por todo o lado, uma vez que o benfeitor do Polo Norte nasceu originalmente na Finlândia. Tire fotos na réplica da casa original do bom velhinho na Finlândia; no mínimo, você vai ter mentiras para contar pros netos, um dia.

João Pessoa a Porto de Galinhas

Para entrar em contato com seu eu primitivo. João Pessoa é puro verde, além de praias e falésias para todo lado. Tem também roteiros singulares. Na praia de Camboinha, informe-se sobre o horário em que é possível ver a ilha de Areia Vermelha, acessível somente na maré baixa, durante cinco horas por dia.  

Outra opção, digamos, sazonal é ver o pôr do sol na Praia do Jacaré ao som do ¿Bolero¿, de Ravel (cortesia do músico Jurandy do Sax, prata do bar Golfinho, na entrada da praia). De lá para Porto de Galinhas, dispense a BR-101 e vá pela PE-060, cortando por entre canaviais. Uma vez em Porto de Galinhas, fuja do trânsito carregado pegando um buggie que percorre toda a orla.

veja também