Conheça 10 destinos que são palcos para espetáculos da natureza

Conheça 10 destinos que são palcos para espetáculos da natureza

Atualizado: Quinta-feira, 3 Novembro de 2011 as 9:47

Em tempos de efeitos especiais e filmes 3D podemos esquecer que os shows mais incríveis são criados pela própria natureza. O comportamento dos animais pode ser um espetáculo tanto para experts no mundo natural quanto para "simples" turistas em busca de experiências inesquecíveis. A seguir, confira 10 dicas da Lonely Planet para apreciar alguns dos melhores shows animais da natureza.

Pássaros das falésias de Látrabjarg, Islândia Na extremidade ocidental da Islândia, o cabo de Látrabjarg se estende por mais de 10 km e tem falésias que alcançam mais de 400 metros de altura. Estas falésias são habitadas por milhões de pássaros marinhos que, com seu barulho e seus movimentos, criam um espetáculo surpreendente a atrativo até para aqueles que não têm interesse especial em observar aves.

Borboletas no México Como faz uma criatura que vive por apenas semanas ou meses para saber que deve se dirigir para um ponto a milhares de quilômetros? Milhões e milhões de borboletas-monarca migram anualmente vindas dos Estados Unidos e do Canadá para passar o inverno do hemisfério norte em temperaturas mais amenas e pousam nos galhos das árvores, criando imensas nuvens de cor laranja. A pequena cidade de Angangueo, a 130 km da Cidade do México, fica próxima da Reserva de Biosfera de Borboletas El Rosario.

A marcha dos pinguins

Foto: Philip Witt/Divulgação

Ano após ano, pinguins migram por milhares de quilômetros enfrentando as piores condições meteorológicas e criando um espetáculo único e de difícil acesso. Na Geórgia do Sul, aonde é possível chegar partindo do sul da Argentina, você sentirá primeiro o cheiro forte dos animais e em seguida avistará o grupo de 250 mil pinguins resplandecentes com o laranja de seus peitos contrastando com o preto e o branco do resto de seus corpos de quase um metro de altura.

Grandes migrações Um animal pode ser fofo, interessante, engraçado, ou indiferente. Mas quando se trata de mais de um milhão de animais selvagens atravessando a savana africana é inevitável que o espetáculo tire o seu fôlego. Durante as grandes migrações, que podem ser observadas no Parque Nacional de Serengeti, na Tanzânia, a partir do mês de maio, antílopes são acompanhados de zebras e gazelas neste trajeto. O momento mais dramático da migração é a travessia do Rio Grumeti, onde crocodilos esperam pacientemente para pegar algum animal azarado.

Pescaria dos ursos marrons

Foto: Giovanni Mari/Divulgação

Poucas coisas na vida são tão boas quanto comer um peixe recém pescado. Imagine então como é bom para um urso marrom, com um gosto particular por salmão. Desde o começo do verão, massas de salmões sobem os rios, e é nas cachoeiras que viram uma presa fácil para os ursos. Nas quedas do rio Mc Neil, no sudeste do Alaska, dezenas de ursos enormes se juntam para disputar os alimentos. Apenas 10 pessoas podem entrar por dia no parque, entre junho e agosto; os ingressos são sorteados. Mais informações no site da conservação da vida selvagem do Alaska.

Encontro dos elefantes

Foto: Sias van Schalkwyk/Divulgação

Quando o rei Mahasen construiu o Tanque de Minneriya, vasto lago artificial no Sri Lanka, no século 3, ele não estava pensando que o local acabaria como um ponto de encontro para elefantes. É só as secas aparecem, geralmente entre os meses de agosto e setembro, que centenas de paquidermes se reúnem para aproveitar as águas de Minneriya para se refrescar e se hidratar. É uma oportunidade única para observar de perto entre estes animais enormes.

A verdadeira bat-caverna O parque nacional de Gunung Mulu fica na parte da ilha de Borneo que pertence à Malásia. Ali, para os corajosos, está um dos maiores espetáculos da vida animal do planeta. Deer Cave é uma das maiores cavernas do mundo. No local habitam milhões de morcegos que voam em todos os sentidos criando um efeito visual inenarrável.

Atrás das orcas

Foto: Giovanni Mari/Divulgação

A Península de Valdés, no sul da Argentina, é o habitat de inúmeras espécies terrestres e marinhas. Lugar ideal para avistar baleias francas, a Península é também um centro onde moram leões marinhos, e seus filhotes são o alimento favorito das orcas, as famosas "baleias assassinas". Usando uma tática ousada, as orcas se lançam sobre a praia, pegam o filhote e voltam para a água, em um espetáculo dramático mas muito interessante, que pode ser visto entre os meses de fevereiro e abril.

O vôo dos estorninhos Em uma tarde de inverno, dirija-se à reserva natural de Westhay Moor, perto de Glastonbury, no sudoeste da Inglaterra. Com a chegada do crepúsculo, uma nuvem se forma. Com um comportamento estranho, a nuvem é formada por milhões de estorninhos, pequenos pássaros escuros que se juntam como se fossem um só, para escapar dos predadores. Finalmente, em um só movimento, como um gênio voltando para sua lâmpada, a nuvem pousa repentinamente, deixando você sem fôlego.

Sardinhas africanas Observar sardinhas não soa como um grande programa, certo? Depende: se forem milhões delas juntas, formando uma massa brilhante de mais de 7 quilômetros, a história pode ser diferente! Ao longo do litoral de Kwazulu-Natal, no leste da África do Sul, a água parece ferver com o agito destes peixes que atraem milhares de pássaros, focas, golfinhos e tubarões, criando um visual fenomenal.

veja também