Conheça a capital do avestruz no país da Copa 2010

Conheça a capital do avestruz no país da Copa 2010

Atualizado: Domingo, 31 Janeiro de 2010 as 12

No title São poucas as viagens em que o trajeto é mais importante do que o destino. É justamente isso o que acontece com os turistas que passam pela Rota Jardim (em inglês, Garden Route), no país da Copa: o principal não é chegar a lugar nenhum, e sim ver o que há de interessante ao longo do caminho. Não é à toa que ela é a terceira atração mais procurada da África do Sul, perdendo somente para a Cidade do Cabo e o Parque Nacional Kruger.

A Rota Jardim costumava compreender um trecho próximo à costa sul do país que vai da Mossel Bay até a Storms River Mouth. Hoje faz parte do percurso toda a rodovia N2 que sai da Cidade do Cabo e chega a Port Elisabeth. Mesmo para explorar o espaço reduzido da estrada original, vale a pena alugar um carro, parar nas cidades de maior interesse e ir decidindo por conta própria quanto tempo ficar em cada localidade. Outra opção, para quem detesta fazer mala e check-in, é escolher uma cidade e fazer um "bate-volta" por dia. Wilderness é a cidade preferida entre os turistas que buscam uma base definitiva, por ficar no centro da N2.

Algumas paradas são quase obrigatórias quando se conhece a Rota Jardim. Saindo da Mossel Bay, segue-se em direção ao interior para chegar até Oudtshoorn. Auto-intitulada "capital mundial do avestruz", não faltam lojas vendendo ovos enormes e camisetas com estampas da curiosa ave.

No município estão mais de 400 fazendas de criação do animal, três delas chamadas "fazendas de exibição", abertas para turistas. Highgate, uma das que convida visitantes para literalmente pisarem sobre ovos, promove até corridas de avestruz! Há também opções que exigem menos dos visitantes: aves mais calmas ficam à disposição para serem abraçadas e acariciadas. Algumas não dão tanta sorte e se tornam o almoço no restaurante da fazenda.

Continuando pela Rota Jardim, separe pelo menos um dia para fazer um safári. O Game Lodge, acomodação de luxo no meio da estrada, possui uma grande área particular com leões, zebras e outros animais africanos vivendo soltos. Hóspedes dos chalés do hotel podem sair diariamente para os safáris, mas as visitas são abertas também para aqueles que não estiverem dormindo nas suas dependências.

No trecho expandido da Rota Jardim, é inevitável ficar pelo menos um dia em Knysna, cidade onde um rio com o mesmo nome deságua no oceano. O grande atrativo da movimentada cidade são as Cabeças - dois rochedos que permitem uma bela vista do estuário. Fora isso, uma floresta ao redor da cidade é uma boa representante da vegetação do sul da África, mas é preciso tomar cuidado com áreas de mata impenetrável. Knysna também é um município de bons restaurantes.

O próximo ponto essencial da estrada sul africana é Plettenberg Bay. Depois do agito de Knysna, é um bom lugar para curtir um ambiente calmo. A cidade é um ponto importante na produção de frutas na África do Sul, e por isso muitos nativos dizem que lá estão as melhores peras e maçãs do país. Além de praias e lagoas muito frequentadas por famílias, há o Monkeyland, zoológico onde os primatas são criados soltos e os visitantes podem fazer trilhas para vê-los de perto. É só tomar cuidado para nenhum "espertinho" roubar a sua comida que a aproximação com os animais se torna diversão certa.

Por Thais Lancman

veja também