Conheça Abu Dhabi, a águia do deserto dos Emirados Árabes

Conheça Abu Dhabi, a águia do deserto dos Emirados Árabes

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2011 as 2:30

A capital federal dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi, parece correr contra o tempo para atrair a atenção dos turistas do mundo todo que desembarcam diariamente no país em busca do luxo de Dubai. O que esses viajantes não sabem é que Abu Dhabi é a cidade mais rica dos Emirados, a que contém mais reminiscências árabes e a que gere os destinos do país. A "águia do Deserto", como é chamada pelos seus habitantes, guarda surpresas muito menos cenográficas que os arranha-céus e aquários do emirado vizinho, e oferece aos turistas uma visão menos ocidental do mundo muçulmano nesta parte do mundo.

Os encantos desse lugar cada vez mais ocidentalizado e ultra-moderno no Golfo Pérsico estão além se seus imensos e novíssimos edifícios. Por detrás desse universo espelhado erguem-se dunas de areia que escondem oásis perdidos no meio do deserto por onde passeiam calmamente uma imensidão de camelos e alguns "locais", forma como são denominados pelos imigrantes os naturais deste país criado por Bin Sayed em 1971.

No meio dessas ondulações que se espalham por todo o país numa diversidade indefinível de cores - do amarelo ao vermelho - está a capital Abu Dhabi, uma cidade planejada e construída como as grandes cidades norte-americanas, com ruas e avenidas simétricas que formam quarteirões perfeitos e tornam muito simples a circulação por elas.

As avenidas, além de nomes em árabe, possuem numeração ocidental, o que torna simples saber que as paralelas a Corniche St. são as avenidas pares e as que estão em forma perpendicular são ímpares.

Abu Dhabi tem aparecido na mídia nos últimos anos como sede de eventos mundiais e se tornando assim mais conhecida, o que vem atraindo parte dos turistas que antes tinham Dubai como destino único no país. Em 2009, por exemplo, a cidade abrigou a última etapa do mundial de Fórmula 1 e também o Campeonato Mundial de Clubes da Fifa no monumental estádio do Al Jazeera.

Mas no meio do burburinho que vem se criando em torno da cidade e apesar da sua riqueza e modernidade, Abu Dhabi é muito mais representativa dos Emirados Árabes do que Dubai. Ali, o visitante encontra um modo de vida mais tradicional e consegue vivenciar um pouco a cultura dos Emirados Árabes, já que a capital foi a primeira a se modernizar, mas apostando numa construção e estrutura mais tradicional.

Essa cidade - que é também capital do Emirado de mesmo nome - tenta freneticamente transformar-se na mais verde do Golfo Pérsico. Seu governo sistematicamente cria novos jardins e desenha novos sistemas de rega para que as plantas, flores e gramados importados dos quarto cantos do mundo sobrevivam ao intenso calor que se faz sentir durante 11 meses ao ano.

Para mantê-los, criou-se um sistema complexo de depuração e desalinização da água, que é extraída do mar para cobrir as necessidades desses jardins. Os maiores estão junto a Avenida Corniche, via que cruza a cidade de norte a sul e que permite unir o centro urbano mais antigo e tradicional da cidade com a suntuosidade do Emirates Palaces, do Marina Mall e da Lulu Island.

veja também