Conheça as piscinas naturais de Maragogi, o Caribe brasileiro

Conheça as piscinas naturais de Maragogi, o Caribe brasileiro

Atualizado: Sexta-feira, 3 Dezembro de 2010 as 3:23

A chegada das temperaturas altas do verão é um convite para um mergulho. No caso de Alagoas, o repertório é vasto, com a capital Maceió e a Praia do Francês liderando qualquer ranking de praias que merecem ser visitadas. Mas há um point menos visitado, que faz por merecer o apelido de "Caribe brasileiro": Maragogi. » Confira fotos 

Aqui, o destaque especial é para as galés, piscinas naturais que se formam no litoral desta praia. Esses reservatórios de água esverdeada com fundo esbranquiçado e repleto de corais ficam a cerca de seis quilômetros da costa. Para chegar até eles, basta um passeio de 20 minutos de barco ou jangada. No primeiro mergulho na galé, o turista vai se deparar com cardumes dos chamados peixes-sargento, espécies amarelas com listras pretas que estão acostumadas a comer ração na mão dos visitantes. As operadoras de turismo oferecem mergulhos em volta dos corais até para quem não sabe nadar, em passeios acompanhados por instrutores. Sombra e água calma Para aproveitar o sol, a dica são as praias de Barra Grande, Burgalhau, Peroba e São Bento. O litoral é cheio de coqueirais, que oferecem boa sombra. As ondas, por sua vez, são fracas. Ao sul de Maragogi, entre a Vila de Japaratinga e o Pontal, ficam praias pouco habitadas, com falésias de até 20 metros de altura. Quando quiser se afastar um pouco da praia, vale a pena visitar as ilhas de pescadores e provar as delícias preparadas com frutos do mar. No engenho Marrecas de São Gonçalo, mais para o interior da cidade, o visitante também pode comer peixes. O ponto alto do cardápio, porém, são os tradicionais bolinhos de goma. Preservação A região é conhecida por sua biodiversidade. Em um passeio de barco depois do mergulho, o turista pode encontrar mais de 15 espécies de peixe e dez tipos de corais. Não é permitido tocar nos corais, e os guias costumam orientar os turistas a não comprar pedaços deles na praia. A extração predatória é um dos problemas enfrentados pelo município. Fora d'água, também é possível praticar ecoturismo em Maragogi. Algumas fazendas possuem áreas de preservação de Mata Atlântica e permitem que o turista faça trilhas no meio das árvores - a pé ou de bicicleta. No meio do caminho, aproveite para encontrar cachoeiras e tomar banhos refrescantes em bicas de água no meio das pedras. Programe-se Um serviço muito procurado pelos turistas é o aluguel de jipes para passear nas pequenas dunas que o movimento das areias formam. Maragogi fica a cerca de 125 quilômetros de Maceió, em Alagoas, e Recife, em Pernambuco. A média anual de temperatura fica em torno de 27 graus e, em todas as estações, o clima costuma ser úmido.

veja também