Conheça Curitiba

Conheça Curitiba

Atualizado: Quarta-feira, 15 Abril de 2009 as 12

A qualidade de vida oferecida pela capital paranaense faz de Curitiba um destino repleto de facilidades e atrações para os turistas. O bem-estar dos moradores é convertido em excelentes serviços para os visitantes, que encontram hotéis confortáveis, bons restaurantes, intensa agenda cultural e mobilidade de sobra para conhecer os cartões-postais, sempre emoldurados por bosques e praças. A sinalização eficiente e os meios de transportes modernos garantem circular por belas e inusitadas construções, como o Teatro Ópera de Arame, o Jardim Botânico e o Museu Oscar Niemeyer, além dos parques, como o Barigüi, ponto de encontro de famílias e atletas nos finais de semana.

Apesar dos aspectos futuristas que envolvem a capital paranaense, Curitiba guarda muitas características de cidades do interior - influência das imigrantes europeus, que ainda hoje mantém suas raízes. Dos italianos foram herdadas as animadas cantinas do bairro de Santa Felicidade que capricham nos rodízios repletos de massa, frango e polenta frita. Já os poloneses marcam presença com as pequenas docerias; enquanto os ucranianos enchem de charme a feirinha de artesanato com seus ovos pintados à mão. Uma circulada pelo calçadão da rua XV de Novembro - ou Rua das Flores - permite ver de perto o mix de culturas. Por lá estão o comércio, os artistas de rua, os cinemas e os teatros, além das cafeterias com mesas ar livre onde todos os sotaques se encontram.

Nem tudo, porém, é perfeito na capital - chuva e baixas temperaturas fazem parte da paisagem curitibana em qualquer época do ano. Entretanto, vale a pena deixar os detalhes climáticos de lado nos meses de março e dezembro, especialmente. No primeiro semestre, o destaque do calendário é o Festival de Teatro, que atrai diretores e atores conceituados de todo o país, além de exibir peças em diversos pontos da cidade. Já no final do ano, o Natal Encantado oferece um emocionante espetáculo na iluminada fachada do Palácio Avenida - um programão para crianças e adultos.

O que ver e fazer

Apreciar os cartões-postais

O Jardim Botânico e o Teatro Ópera de Arame são os principais ícones de Curitiba.  No primeiro, uma bela construção em metal e vidro abriga 50 espécies de mata Atlântica. A moldura não poderia ser mais perfeita: jardins geométricos, esculturas e trilhas. Já o teatro abriga dois espaços: a pedreira Paulo Leminski, ao ar livre e com capacidade para mais de 30 mil pessoas; e a Ópera de Arame, erguida sobre um lago, com estrutura metálica, paredes transparentes, camarotes e poltronas, abrigando 1.600 pessoas. A visita vale a pena, mesmo que não haja espetáculos em cartaz.

Descer a Serra do Mar de trem

A maneira mais bonita e interessante de chegar a Morretes é de trem. O passeio, que encanta turistas de todas as idades, tem 150 quilômetros de extensão, 30 pontes e 14 túneis cavados na serra coberta de mata Atlântica. A viagem dura três horas e pode ser feita diariamente de trem ou, nos finais de semana, de litorina - a passagem é mais cara, mas os vagões oferecem janelas maiores, ar-condicionado e serviço de bordo. A ferrovia, considerada a mais bela do país, foi inaugurada em 1885 e continua até Paranaguá.

Curtir as áreas verdes

Repleta de parques, Curitiba guarda em suas áreas verdes muitas homenagens aos seus colonizadores vindos da Polônia, Alemanha e Ucrânia. Os bonitos espaços são utilizados também para a prática de atividades esportivas, culturais e de lazer, entretendo moradores de todas as idades.

Deliciar-se em Santa Felicidade

O bairro surgiu em 1878 com a chegada dos imigrantes italianos. Hoje, não há mais plantações na área, mas o sotaque continua sendo ouvido, em especial nas dezenas de cantinas que servem rodízios de massas, frango frito e polenta. Santa Felicidade fica a sete quilômetros do Centro.

Viajar na Estrada da Graciosa

A viagem que leva a Morretes começa na BR-116 - onde se roda 40 quilômetros - e termina na Estrada da Graciosa. São 33 quilômetros calçados em paralelepípedos e repleto de curvas sinuosas evolvidas por encostas floridas, picos, montanhas, mar e cachoeiras. Para melhor apreciar o cenário encantador, há mirantes estratégicos. A estrada foi inaugurada em 1873 e requer baixa velocidade por dois motivos: curtir o visual e evitar acidentes - há muitas curvas, o calçamento não é dos mais confiáveis e a visibilidade costuma ser prejudicada por conta dos nevoeiros. Vá somente em dias de sol.

Atrativos Culturais em Curitiba

Largo da Ordem

O espaço é famoso pela boemia garantida pelos bares ao redor e também pela feirinha de artesanato que acontece nas manhãs de domingo. O destaque, porém, fica por conta das imponentes construções do século XVIII, como a Casa Romário Martins, de arquitetura portuguesa; e a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas, que abriga o Museu de Arte Sacra. Também chamam a atenção as fachadas da Casa Vermelha e do Palácio Garibaldi. Entre as construções mais recentes vale a pena observar o Memorial de Curitiba, palco para espetáculos de música e arte; e os imensos  painéis de azulejo que decoram a Travessa Nestor de Castro, obra do artista Poty Lazaroto.

Teatro Ópera de Arame

O espaço cultural, abriga dois teatros: a pedreira Paulo Leminski, ao ar livre e com capacidade para mais de 30 mil pessoas; e a Ópera de Arame, erguida sobre um lago, com estrutura metálica, paredes transparentes, camarotes e poltronas, abrigando 1.600 pessoas. A visita vale a pena, mesmo que não haja espetáculos em cartaz.

Museu Oscar Niemeyer

O belo conjunto é formado por dois prédios, sendo o segundo assinado por Oscar Niemeyer. A obra do arquiteto tem escadaria em caracol externa e o formato de um olho aberto revestido de vidros escuros. O museu tem a programação mais interessante da cidade, sempre com excelentes exposições temporárias espalhadas por nove salas. O conjunto abriga ainda esculturas ao ar livre e um espaço com maquetes de Niemeyer.

Espaço Perfume

O primeiro museu do perfume do país é inspirado nos similares europeus. Além de cheirar uma infinidade de aromas, o visitante encontra uma exposição de frascos separados por décadas e assiste a comerciais de TV.

Museu Ferroviário

Uma antiga estação, que funcionou entre 1890 e 1985, guarda a história da ferrovia no Paraná. Nos espaços restaurados estão mobiliário e relógios originais, como os instalados na bilheteria e na sala do telégrafo.

Museu do Automóvel

Instalado no Parque Barigüi, o espaço reúne 60 veículos bem conservados. Merecem destaque o Ford T de 1919; o Cadillac de 1952 (modelo presidencial) e a McLaren de Émerson Fittipaldi, de 1974.

Tempo e Quando ir

A melhor época para curtir Curitiba é entre os meses de março e maio, quando chove pouco e as temperaturas estão agradáveis - no inverno, os termômetros ficam em torno de 13 graus. Em março acontece o Festival de Teatro, que lota a cidade, sendo fundamental reservar a hospedagem com antecedência. Quem viaja com crianças, o mês de dezembro é uma boa opção - além das apresentações de coral no iluminadíssimo Palácio Avenida, há intensa programação para os pequenos em vários pontos da cidade.

Como Chegar

De avião Há vôos diários partindo das principais capitais do país

De carro Vindo de São Paulo ou Porto Alegre, acesso pela BR-116

Vindo de Paranaguá ou Foz do Iguaçu, acesso pela BR-277

Vindo de Ponta Grossa, acesso pela BR-376

De ônibus A viação Itapemirim (http://www.itapemirim.com.br) tem ônibus partindo de diversas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia com destino a Curitiba

veja também