Conheça dez motivos para conhecer a Expoflora em Holambra, interior de São Paulo

Localizada a 140 quilômetros da capital, feira reúne todos os anos além das flores, shows, dança, comida, entre outras atrações

Fonte: Guiame, com informações de VejaSpAtualizado: sexta-feira, 28 de agosto de 2015 15:21
Expoflora em Holambra
Expoflora em Holambra

Começou nesta sexta-feira (28), a Expoflora, feira que reúne a maior exposição de flores e plantas da América Latina, na cidade de Holambra, cerca de 140 quilômetros de São Paulo.

O evento é dica de passeio para este fim de semana e possui dez motivos para visitar.

1. É a maior feira do gênero na América Latina
Com cerca de 12 000 habitantes, a cidade de Holambra tornou-se o maior centro de comercialização de flores do Brasil. Mais de 400 produtores atuam na cidade e participam do evento. Em 2015, a organização espera receber cerca de 300 000 visitantes durante os dezessete dias de festa.

2. Você vai ver as novidades do setor e descobrir flores que não imagina existir
Além de encher os olhos e, claro, fazer muitas selfies, percorrer o pavilhão da Expoflora é uma oportunidade para entender mais sobre flores e plantas ornamentais. Entre as tendências da atual edição estão o kalanchoe de corte, uma alternativa mais resistente para vasos decorativos, e um tipo de petúnia que suporta mais o calor. Para o jardim, estarão em exibição três tipos de rosas (rasteiras, híbridas e arbustivas), dálias, crisântemos, antúrios, sanseveria, coco ornamental e a zamini - uma versão menor da zamioculca.

3. É possível admirar de pertinho ambientes decorados por paisagistas
Duas mostras profissionais prometem chamar a atenção. Na exposição de arranjos florais, os paisagistas holandeses Jan Willem van der Boon e Jessica Drost exibem seus talentos para decorar ambientes de festa em mais de 200 arranjos. Para compor o ambiente, eles utilizam cerca 2 000 vasos e 300 000 hastes de flores de mais de 3 500 tipos diferentes. Em outra área, a mostra de paisagismo e jardinagem reúne ambientes sustentáveis elaborados por 35 profissionais, como jardins, espaços externos de convívio, residenciais ou comerciais.

4. Não é preciso sair de lá para forrar o estômago
Duas praças de alimentação reúnem dezesseis lanchonetes, duas confeitarias e sete restaurantes. É possível encontrar desde itens de fast food, como hambúrgueres, até comidas típicas holandesas.

5. Dá para se sentir na Holanda assistindo a shows de dança típica
Dez grupos formados por trezentos jovens da cidade apresentam-se de hora em hora nos três palcos do espaço. Os integrantes são divididos conforme a idade e exibem dezesseis coreografias, que retomam histórias sobre a origem do povo holandês, representadas por meio de valsas, marchas e mazurcas.

6. O Museu Holambra estará integrado à área da exposição
Um pedaço da história da colonização holandesa no Brasil é relatada neste museu (R$ 2,00 o ingresso), que foi integrado ao espaço da Expoflora. Maquinarias e tratores utilizados pelos imigrantes, fotos, filmes utensílios domésticos estão entre as peças expostas. Réplicas de casas de pau-a-pique e alvenaria remontam a ideia de como viviam os primeiros moradores de Holambra, na década de 1950.

7. Dá para participar da Parada das Flores e tentar a sorte na Chuva de Pétalas
Ao estilo dos parques temáticos, a Explora também tem sua “parada”. Mas, no lugar de personagens de contos de fada, os carros alegóricos carregam muitas flores. Uma fanfarra e pessoas fantasiadas de flores também participam do cortejo, que começa às 16h30. A multidão vai atrás e se concentra para o grande momento do dia: a chuva de pétalas, às 17h. Cerca de 150 quilos de rosas são lançadas por um equipamento sobre os turistas. Diz a lenda que quem pega uma pétala antes que ela toque o chão tem seus desejos realizados.

8. E depois fazer uma foto e curtir a vista da cidade no Moinho
Na chegada ou na saída, o Moinho Povos Unidos é parada obrigatória de todo turista. Projeto de um arquiteto holandês, a construção tem 38 metros de altura e seis pavimentos, que ficarão abertos à visitação durante todo o evento (R$ 10,00 o ingresso). Cópia fiel dos tradicionais moinhos holandeses, a engenhoca foi inaugurada em 2008. No topo, um mirante proporciona uma vista bacana de toda a cidade e dos municípios vizinhos.

9. Além de flores, dá para comprar souvenires
Para quem não quer sair de mãos vazias, um shopping montado na Expoflora reúne 250 estandes. Ali são vendidos flores, produtos industriais, plantas em vasos e sementes, além de móveis e utensílios domésticos. Quer mais? A Casa Bela, na Rua Dória Vasconcelos, 81, é o único local da cidade que vende cerâmicas vindas da Holanda. Tamancos e motinhos em miniatura, xícaras e pratos de porcelana estão entre os objetos encontrados na loja.

10. E, antes de partir, comer os deliciosos doces da Confeitaria Zoet em Zout
Antes de pegar a estrada, vale muito (muito mesmo!) parar nesta doceria (Rua dos Girassóis, 90F, Viela Lantanas, centro) para conferir os deliciosos doces feitos pela holandesa Maria Meulman e suas três filhas. Em mesinhas espalhadas em um gramado ou na varanda com vista para o Lago Vitória Régia, é possível provar quitutes como o rozen gebak (R$ 9,90), um doce de rosas que intercala pão de ló e ganache de chocolate branco. Ou, ainda, o abrikolas, uma tortinha de amêndoas com damasco (R$ 9,00). Para levar para casa, a tradicional torta de maçã é vendida inteira em dois tamanhos: a média (R$ 39,90) rende oito fatias e a grande (R$ 52,00), doze.

Como chegar

34ª Expoflora. Alameda Maurício de Nassau, 675, centro, Holambra (Acesso pela Rodovia Campinas-Mogi Mirim, quilômetro 141). Telefone: (19) 3802-1499. De 28 de agosto a 27 de setembro, de sexta a domingo e na segunda (7). 9h/19h. Entrada: R$ 38,00. Grátis para menores de 5 anos acompanhados de adulto pagante. www.expoflora.com.br.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições