Costa Rica, ótimo exemplo para o ecoturismo

Costa Rica, ótimo exemplo para o ecoturismo

Atualizado: Sexta-feira, 8 Abril de 2011 as 11:27

São 50 mil km² de florestas tropicais, belas praias, vulcões e montanhas recheadas de muito verde, cavernas e cachoeiras. Está entre os melhores lugares do mundo para quem busca contato com a natureza e quer aprender um pouco mais sobre a preservação do meio ambiente e o melhor aproveitamento dos recursos naturais. Por esses motivos, a Costa Rica é um país muito especial, com formações naturais capazes de surpreender mesmo em um território tão rico quanto a América Central.

O turismo ecológico é uma das principais fontes de renda do país, ao lado da agricultura e da produção de equipamentos eletrônicos para exportação. Hoje, os cerca de 4,2 mi­lhões de costarriquenhos vivem um dos maiores equilíbrios econômico e político da América Latina. O país não tem exército, abolido nos anos de 1950 depois de uma revolução social-democrata, e a segurança está a cargo de homens da guarda civil.

Diversidade é a palavra-chave quando se pensa no pequeno país tropical entre o Panamá (ao sul) e a Nicarágua (ao norte), que conta com uma imensa variedade de paisagens, rios, animais e vegetação. Seja em uma das confortáveis e charmosas pousadas, que crescem em harmonia com o meio ambiente, em hos­pe­dagens rústicas ou campings, o encontro com belezas naturais é certo.

Com notável tradição de preservação ambiental, os parques nacionais e reservas chegam a 25,58% da composição do país. Tanto empenho tem um motivo – e uma consequência: apesar de constituir apenas 0,03% da superfície do planeta, a Costa Rica abriga cerca de 6% da biodiversidade existente no mundo.

Mas a riqueza natural vai muito além dos milhares de espécies animais. A Costa Rica, com apenas 200 quilômetros separando o Oceano Pacífico do Mar do Caribe, possui grande variedade de relevos e formações rochosas. É um dos poucos lugares no mundo em que você encontra, tão próximos uns aos outros, belas praias tropicais, vulcões em atividade, cordi-lheiras, montanhas (como a Chirripo, a 3.819 metros acima do ní­vel do mar) e centenas de quilômetros de selvas.

Por isso, por lá, as atrações geralmente envolvem a natureza em uma relação de res­peito e preservação. Apesar disso, na Costa Rica, é possível visitar lugares de difícil acesso em outras partes do mundo, caso do Vulcão Poás, a apenas 40 km da capital, San José, que é ativo e oferece uma vista incrível, permitindo aos visitantes ficar a poucos metros da cra­tera. Dá para ver e fotografar a boca do vulcão a uma distância segura.

Não tão longe dali está o Vulcão Irazú, o mais alto do país, a 3.342 metros acima do nível do mar. A larga cratera se transformou em um lago de tom verde e também é possível chegar até bem próximo a ela.

Outro vulcão em atividade no país é o Arenal, a 1.667 metros de altitude, situado entre as províncias de Alajuela e Guanacaste, e que está em atividade – aliás, existem pouco mais de cem vulcões na Costa Rica, cinco deles ainda ativos.

No Parque Nacional Tortuguero também é possível viver uma experiência muito especial. Conhecido pela desova de tartarugas marinhas (que ocorre entre os meses de ju-nho e julho), o parque conta com uma mata aberta para visitação, povoada por bichos-preguiça, macacos, tucanos e outras espécies da selva tropical. Assim, permite uma grande aproximação com os animais.

E, ainda, para os adeptos do bird watching (observação de pássaros), a Costa Rica é um mundo à parte: dentre as 9.700 espécies de aves catalogadas no mundo, 850 habitam o pequeno país. O programa pode ser agendado nas agências de turismo locais, que têm guias treinados para o passeio.

Com tantas formações naturais, sem contar os quase 800 km de rios que deságuam no Oceano Pacífico e no Mar do Caribe, a Costa Rica é uma Meca para várias moda­li­dades de esportes de aventura. A começar pelo arvorismo, que nasceu no país. O do tipo contemplativo, mais tranquilo, pode ser praticado nos teleféricos do Bosque Chuvoso, permitindo ao visitante visualizar boa parte da selva. Já o arvorismo acrobático, indicado para os mais destemidos, é feito com o prati­cante preso a um cabo de segurança para poder andar sobre cordas de aço e equilibrar-se sobre estribos. Para quem quiser mais aventuras nas alturas, existem ainda espaços para bungee jumping, rapel, tirolesa e balonismo. O Rio Colorado, a apenas uma hora de carro San José, é um dos pontos mais procurados.

Para os adeptos de atividades em terra firme, há os passeios a cavalo, que podem ser feitos em diversas partes do país. Os tours matutinos pelas montanhas partem de San José e duram até o fim da tarde, passando por praias e florestas com cachoeiras e lagoas. Outro lugar bacana para cavalgadas é a província de Guanacaste, com um dos me­lhores climas do país.

Outra grande atração para esportistas na Costa Rica está na água. Conhecido por seus rios nervosos, com variados tipos de corredeiras, o país é um dos mais indicados para a prática do rafting. No Rio Corobici, é possível fazer um rafting tranquilo, observando a mata ciliar e os animais às margens. Para os praticantes avançados, os rios Pacuare (próximo a San José) e Naranjo são os mais conhecidos, com corredeiras de classe 3 e 4.

Já nas costas, tanto do Pacífico quanto do Caribe, há tantas opções que seria difícil experimentar todas em uma viagem. Com abundância de corais, animais marinhos e águas limpas, existem muitos pontos para mergulhar. Na costa caribenha, as melhores opções são as praias de Puerto Viejo, Cocles, Punta Uva e Ilha Uvita. No Pacífico, El Coco, Ocotal, Playa Hermosa e Ilha Caño. Não é raro o visitante se deparar com tartarugas, arraias, cardumes de peixes coloridos, golfinhos e, claro, as belas formações de corais.

As ondas (às vezes gigantescas) do Pacífico e do Mar Caribenho atraem ainda a galera do surfe. São pouco mais de 1.200 km de costa e as praias mais indicadas para a prática do esporte são Potrero Grande, Naranjo, Boca Barranca, Tivives e Hermosa (no Pacífico, entre muitas outras), Playa Bonita, Cahuita, Puerto Viejo e Cocles (na costa caribenha).

Opção é o que não falta para quem planeja conhecer esse pequeno país da América Central. Com harmoniosa disposição de praias, montanhas e selvas, a Costa Rica está entre os grandes destinos turísticos atuais.

veja também