Croácia quer promover "turismo nostálgico" em pequena localidade

Croácia quer promover "turismo nostálgico" em pequena localidade

Atualizado: Quarta-feira, 4 Maio de 2011 as 10:21

Após décadas no esquecimento, a pequena localidade croata de Kumrovec, berço do líder comunista iugoslavo Josip Broz "Tito", tenta explorar a figura de seu filho mais famoso para atrair o turismo e recuperar sua condição de lugar de peregrinação para nostálgicos comunistas e curiosos.

No centro dessa estratégia, dois prédios vinculados ao ex-ditador comunista: a casa onde nasceu e a "Escola Política Josip Broz Tito", que já foi lugar de visita obrigatória para os seguidores da doutrina do dirigente.

A casa conserva a estrutura original da humilde moradia construída em 1860, onde nasceu o líder que comandou a Iugoslávia durante 35 anos: dois quartos e um pequeno recinto com um forno para assar pão.

Vista de casa do século 19 na cidade croata de Kumrovec, berço do líder comunista iugoslavo Josip Broz 'Tito'

O próprio Tito, o sétimo de 15 filhos, se referia frequentemente ao fato da família nunca ter pão suficiente para saciar a fome.

Josip Broz viveu no local até pouco depois de terminar a escola primária, antes de se mudar para Sisak e depois para Zagreb.

Um dos dois quartos, segundo a administração do museu, continua tendo a mesma configuração de móveis que a família Broz usava, com duas camas e um berço de bebê.

O outro cômodo é usado para expor fotos do "marechal Tito" na época de seu apogeu, sempre vestido com elegantes trajes e em companhia de famosos como Liz Taylor, Richard Burton, Fidel Castro e Winston Churchill.

Em relação à antiga "Escola Política Josip Broz Tito", se os planos da Prefeitura forem cumpridos, o mesmo lugar onde se dividiam as virtudes da coletivização e se teorizava sobre a luta de classes será transformado em um exclusivo hotel de luxo.

"Trata-se de um grande capital turístico", afirma à Agência Efe o prefeito da localidade, Dragutin Ulama, sem esconder a expectativa criada pelo fato de que investidores da Arábia Saudita tenham demonstrado interesse em instalar no local um hotel sete estrelas, com um balneário e campos de golfe.

Uma infraestrutura que, acredita o prefeito, servirá para aumentar muito o atual número de 50 mil turistas, 30% deles estrangeiros, que visitam por ano o local de nascimento de Tito (1892-1980).

Embora os tempos tenham mudado, os visitantes ainda gostam de tirar fotos debaixo da estátua de "Tito" e comprar curiosas lembranças, como garrafas de vinho e aguardente local da marca "Tito", além de camisetas com a figura do líder comunista.

Mas, à parte da reivindicação político-nostálgica, Kumrovec tem outros atrativos que a tornam merecedora de uma visita.

Entre eles está o museu etnológico "Velha aldeia", no qual se preservam as casas, junto com os móveis, o vestuário, os fornos de pão, os antigos moinhos caseiros, o artesanato e outros detalhes da vida rural croata do final do século XIX.

Situada a 50 quilômetros ao norte de Zagreb, Kumrovec é rodeada por uma bela paisagem de florestas, colinas, vinhedos e do vale do rio Sutla, fronteira com a Eslovênia.

"Em um futuro próximo será inaugurado o novo hotel Kumrovec com 90 leitos, enquanto no município já são oferecidas cerca de 120 leitos em casas particulares", explica à Efe Branka Sprem-Lovric, diretora do museu "Velha aldeia".

Para construir o hotel está sendo renovada a antiga delegacia de Polícia, a qual antigamente organizava a segurança dos vários eventos do regime iugoslavo e que atualmente está abandonada.

Outros atrativos do município são o palácio Veliki Tabor do século 16 e as piscinas termais e medicinais de Tuhelj, a dez quilômetros de Kumrovec, restauradas recentemente.

Vários restaurantes oferecem comida tradicional caseira, com destaque para pratos preparados com cogumelos e carne de caça, preparados em fornos antigos.

veja também