Cultura e turismo são aliados na economia sergipana

Cultura e turismo são aliados na economia sergipana

Atualizado: Sexta-feira, 25 Setembro de 2009 as 12

Estruturar o arranjo produtivo local, enxergando a cultura como forte aliada no desenvolvimento do Estado, é uma das propostas do ''I Seminário de Economia da Cultura: Integração para o desenvolvimento criativo''. O evento começou no Auditório do Sebrae Sergipe em Aracaju nesta quinta-feira (24) e prossegue na sexta no Auditório do Campus da Cultura da Universidade Federal de Sergipe, no município de Laranjeiras.

O evento foi aberto pelo presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae (SE), o empresário Sadi Gitz, e pela secretária de Cultura Eloísa Galdino. Também estavam presentes os secretários de Estado Lucia Falcon e Jorge Santana, além de representantes dos movimentos comunitários folclóricos de Laranjeiras e São Cristóvão, e das prefeituras de ambos os municípios.

Para Eloísa Galdino, é preciso observar a cultura de um novo ângulo. Além de ajudar a formar a identidade de um povo, ela também estimula o desenvolvimento econômico. ''Cultura é um vetor de desenvolvimento para o Estado, gerando emprego e renda. A proposta é formatar um projeto, em parceira com as outras instituições, que trabalhe um modelo de APL (Arranjo Produtivo Local) para as cidades de São Cristóvão e Laranjeiras'', orienta a Secretária.

Sadi Gitz reforça a idéia. Segundo o Empresário, esse seminário é de grande importância para todos, desde o Governo e passando pelo Sebrae, mas principalmente para toda a população de Sergipe.

''Estamos aliando cultura com turismo para a economia do Estado. Hoje, em todo o mundo, é importante que a população seja firme nos seus traços culturais, tenha conhecimento e convicção do que está fazendo, mas que nisso possa aliar-se ao próximo e trazer ocupação e renda para todos. A economia da cultura é praticada em todos os países do mundo, principalmente na Europa. Precisamos trazer isso de uma maneira ainda mais proativa para Sergipe. Vamos desenvolver e crescer com a cultura, como já foi dito, cada real aplicado na cultura retorna seis reais para a economia'', destaca o Presidente do Conselho do Sebrae.

A realização do Seminário é uma ação do Governo do Estado, Secretaria da Cultura, Secretaria do Desenvolvimento, apoio Prefeitura de Laranjeiras, Prefeitura de São Cristóvão, Universidade Federal de Sergipe - Campus Laranjeiras, Secretaria de Planejamento, TV e Rádio Aperipê, Banese, Sebrae, SESI, BNDES, IBGE e Secretaria de Desenvolvimento do Rio de Janeiro.

Programação

Durante o Seminário estão sendo divulgadas experiências, ações e visões sobre o papel da cultura como elemento estratégico de desenvolvimento. Na última quinta-feira, 24 de setembro, foram apresentadas as palestras ''Cultura como fator de desenvolvimento socioeconômico sustentável'', ministrada por Cristina Lemos, do BNDES, ''O Papel da cultura no desenvolvimento do Nordeste'', por Guilherme Maia Rebouças, da Sudene. Na seqüência, houve debates mediados pelos secretários Jorge Santana e Eloísa Galdino. As atividades do dia foram encerradas com uma apresentação cultural de São Cristóvão. 

Já nesta sexta-feira, 25 de setembro, em Laranjeiras, o evento conta com os seminários ''Programa Desenvolvimento Criativo e Cultural do Sebrae'' e ''A experiência do APL de Cultura e Entretenimento de Conservatória - RJ''. Ambas as palestras serão proferidas por Heliana Marinho, do Sebrae no Rio de Janeiro. A mediação do debate ficará sob a responsabilidade de Ricardo Lacerda, professor da Universidade Federal de Sergipe.

Durante a tarde serão anunciados o Projeto de Economia da Cultura e Turismo de Sergipe e os Grupos de trabalho de São Cristóvão e Laranjeiras. O Seminário será encerrado com uma apresentação cultural da cidade de Laranjeiras.

Segundo o produtor cultural Ireneu Fontes, secretário da Cultura de Laranjeiras, o Seminário vem mostrar aos produtores, agentes e gestores culturais a importância da economia da cultura para o País. Segundo ele, é o momento de se ter acesso aos projetos e ações que o Governo disponibiliza para cultura. ?Existe muito dinheiro Federal para a cultura, mas são poucos os projetos que conseguem ser aprovados. Isso acontece porque os artistas ainda não sabem trabalhar de formar a captar esses recursos?.

Serviço:

Sebrae em Sergipe -  (79) 2106-7700  (79) 2106-7700

veja também