Depois do resgate na mina: turismo

Depois do resgate na mina: turismo

Atualizado: Segunda-feira, 25 Outubro de 2010 as 2:07

A cidade de Copiapó, no Chile, com cerca de 130 mil habitantes, entrou de vez nos noticiários em 5 de agosto, depois de um desabamento que soterrou 33 trabalhadores, em uma mina local. Dois meses depois, o resgate das vítimas foi encerrado, com sucesso. Embora a atividade mineradora predomine na região, o lugar também está na rota do turismo.

Para quem gosta de passeios mais radicais, Copiapó é passagem certa. Ali se pode alugar um veículo 4x4 ou comprar um pacote turístico para chegar ao inativo vulcão Ojos Del Salado, na fronteira entre Argentina e Chile. Coberto por neve eterna e cercado de nuvens, a montanha oferece uma visão deslumbrante.

O espírito é aventureiro mesmo. Há locais sem grandes infraestruturas de alojamento. Se você for de carro alugado, é importante levar combustível em galões para ida e volta, já que é complicado encontrar postos de gasolina no caminho. Água e comida também. Vale fazer umas comprinhas em Copiapó.

O vulcão tem quase 6.900 metros de altura e é a segunda maior montanha do continente americano. Da cidade onde os mineiros ficaram soterrados até lá são 260 quilômetros, com o cenário peculiar do deserto do Atacama e da Cordilheira dos Andes. Vale também paradas para apreciar a beleza de Laguna Verde, com suas áreas de águas termais. O nome Ojos del Salado significa "olhos do salgado", em referência aos depósitos de sal encontrados sobre a superfície do monte.

Além de entreposto para chegar ao vulcão, Copiapó é um importante centro produtor de vinhos. Uma visita às vinícolas da região podem render momentos de degustação e compra da bebida.

veja também