Descubra os subterrâneos das cidades

Descubra os subterrâneos das cidades

Atualizado: Quarta-feira, 10 Novembro de 2010 as 2:09

Você conhece uma cidade a fundo, mas a fundo mesmo? Os subterrâneos escondem tesouros de sua história e cultura, alguns com milhares de anos. Aproveite que alguns foram recentemente abertos ao público e descubra as curiosidades que se ocultam debaixo da terra.

Itália - Coliseu

Pela primeira vez, as masmorras subterrâneas do Coliseu estão abertas ao público. As celas no subsolo abrigavam gladiadores e jaulas com animais ferozes. Era ali que eles esperavam a hora dos combates mortais na arena central, diante de uma plateia de até 50 mil pessoas.

Leões, tigres, búfalos e avestruzes trazidos da África eram içados em 80 elevadores até o andar superior, surgindo repentinamente, como por encanto, em diferentes cantos da arena. Batalhas famosas também eram encenadas, inclusive combates navais com grandes navios, graças a um sistema de irrigação que inundava o espaço.

Mas é bom se antecipar para garantir seu ingresso. O acesso às masmorras é feito apenas por visitas guiadas, com grupos de até 25 pessoas, por vez. Um dos monumentos mais visitados da Itália, o Coliseu foi construído entre os anos 70 e 90 d.C.

Ingresso: 12 euros Horário: Das 8h30 às 16h30 Endereço: Piazza del Colosseo - Roma Telefone: +39 06 399 67700

Polônia - Museu Underground Rynek

Se a Praça Central em Cracóvia já era considerada uma das mais antigas de toda a Europa com seus velhos casarões medievais, agora se descobriu que ela é muito mais velha do que se pensava. Um parque arqueológico foi recentemente descoberto com as fundações da cidade, de oito séculos atrás.

Detalhe: ele fica exatamente a quatros metros abaixo da Praça Central. São ruas formadas por enormes blocos de pedra, ruínas de uma antiga ponte e até uma oficina de pedreiro. Mais de 200 esqueletos foram descobertos por arqueólogos no local que deveria abrigar um cemitério.

Para dar um toque hi-tech, o novo museu Underground Rynek, inaugurado em setembro, conta com efeitos multimídia como computadores touch screen. Uma tela gigantesca de cinema retrata os principais eventos ocorridos em Cracóvia, desde a invasão dos tártaros no século 13 até a morte do Papa João Paulo II.

Ingresso: 13 zlóti (R$ 8) – Crianças menores de até cinco anos não pagam Horário: Das 10 às 20h Endereço: Rynek Gtónwy ½ 31-042 – Cracóvia Telefone: (12) 426-50-04

Alemanha - Berliner Unterwelten

Berlim tem tantas atrações que é impossível conhecer tudo em uma só viagem. Para desvendar os subterrâneos da cidade, há 12 tipos de passeios, todos com guia em inglês e espanhol.

Labirintos escuros e estreitos levam até grandes fábricas de cervejas construídas no século 19, já que não havia mais espaço na “parte de cima” da cidade. Imensas estruturas de alumínio, onde a bebida era fermentada e armazenada, continuam intactas. Outra visita percorre os trilhos de estações de trem fantasmas, que foram abandonadas ou sequer concluídas.

Mas o passeio mais curioso são os bunkers, refúgios anti-bombas usados por milhares de alemães na Segunda Guerra Mundial. Fortalezas de mais de sete andares no subsolo conservam a mesma atmosfera sombria. No Hospital Humboldt, as salas de cirurgia com armários e equipamentos continuam intactas. Na época, havia camas para até inacreditáveis 140 mil doentes.

Alguns abrigos foram remodelados durante a Guerra Fria, com a ameaça iminente de um ataque nuclear. Os móveis e eletrodomésticos dos anos 60 dão um certo ar retrô. Dessa época, há túneis escavados por alemães que pretendiam fugir para o lado ocidental da cidade, de quando Berlim era dividida em duas pelo grande muro.

Ingresso: de 9 a 16 euros, dependendo do passeio. Visitas a partir de 18 anos. Jovens com 14 anos só entram acompanhados dos pais Horário: Das 10 às 18h Endereço: Brunnenstrasse 105, 13355 - Berlim Telefone: +49 (30) 499-105-17

Colômbia - Catedral de Sal

No interior da maior rocha salina do mundo fica a Catedral de Sal de Zipaquirá, a 180 metros sob a terra. Dedicada a Nossa Senhora de Guasa, padroeira dos mineiros, a igreja foi construída na década de 50 pelos próprios operários que trabalharam ali. Foram eles também os autores de belas esculturas como a Pietá com fortes traços indígenas, e a enorme cruz do átrio central.

Por falta de segurança aos visitantes, a catedral foi fechada na década de 90, mas cinco depois, uma nova igreja foi construída embaixo da antiga. Percorrendo um labirinto de túneis subterrâneos, se chega a 14 pequenas capelas, que retratam a Via Crúcis de Cristo. Um jogo de luzes revela detalhes de esculturas e da rocha talhada. À medida que se caminha no silêncio, a noção de tempo diminui, convidando o visitante à reflexão.

Ingresso: R$ 16 e R$ 25 Horário: Segunda a sexta-feira das 9h às 16h30. Sábados e domingos das 9h às 17h. Missa aos domingos às 13h. Endereço: Calle 5 No. 7-20 -Zipaquirá

Inglaterra - Churchill War Rooms

As paredes continuam forradas por mapas múndi, cheios de alfinetes coloridos. Nas mesas, os papéis estão espalhados e os telefones antigões fora do gancho. O antigo QG do governo britânico tenta recriar a atmosfera do lugar que era usado como abrigo anti-bombas durante a Segunda Guerra Mundial. O lugar ainda conta com cozinha, sala de jantar e alguns quartos, com boa parte dos móveis originais.

Mas a maior atração é o anexo recém inaugurado em homenagem ao ex-primeiro ministro Winston Churchill. Uma tela multimídia de 15 metros de comprimento, movimentada pelos próprios visitantes, mostra a trajetória do político, inclusive suas bem humoradas frases. Estão lá o chapéu, a bengala e o charuto, suas marcas registradas. E também fotos e medalhas, como a que ganhou pelo prêmio Nobel de Literatura em 1953.

Endereço: King Charles Street, SW1A 2AQ - Londres Horário: Das 9h30 às 18h Telefone: +44-20-7930-6961 Preço: £14.95 – a entrada é gratuita para menores de 16 anos

Portugal - Museu Subterrâneo Aliança

Obras de arte dividem os corredores com milhares de garrafas de vinho, aguardente e espumantes. Pelos 1.500 metros quadrados do museu subterrâneo Aliança, em Sangalhos, inaugurado neste ano, o visitante percorre túneis escuros com sete tipos de coleções diferentes.

As peças atemporais ficam lado a lado com pilhas de barris de carvalho onde o bom vinho do Porto envelhece sem pressa. Delicadas figuras esculpidas em terracota, com cerca de 1.500 anos, provenientes da Nigéria, continuam inacreditavelmente bem preservadas. Espantado? Pois há ainda fósseis de plantas, conchas e animais com mais de 20 milhões de anos. E, claro, há espaço para uma imensa coleção de azulejos desenhados que se tornaram a forma de arte portuguesa mais conhecida.

Ingresso: grátis Horário: Das 10 às 17h Endereço: Rua do Comércio, 444 – Sangalhos Telefone: +351 234 732 045

* preços pesquisados em novembro/2010 e sujeitos a alterações

veja também