Deserto de Atacama (Chile) apresenta opções diferenciadas de ecoturismo

Deserto de Atacama (Chile) apresenta opções diferenciadas de ecoturismo

Atualizado: Quarta-feira, 20 Maio de 2009 as 12

O Atacama, na região norte do Chile, é considerado o deserto mais árido do mundo, fascinando seus visitantes. Zona de tesouros arqueológicos que contam os segredos de uma civilização desaparecida, a região apresenta vales férteis, vulcões, gêiseres e uma paisagem deslumbrante. Com certeza, é um dos destinos mais incríveis do planeta.  

As maiores atrações do Atacama são os salares, desertos de sal povoados por flamingos, como o Salar de Atacama ou Salar de Surise, com termas naturais. A porta de entrada da região é Calama, onde está localizada a Província de El Loa e seus geóglifos.

As caminhadas no deserto são recompensadas com deliciosos banhos termais em Chusmisa, visitas às lagoas Miñique e Miscante, e ao Valle de la Luna, com paisagens e formações impressionantes. Na região existem diversas opções de passeios de aventura, como cavalgadas, trekking e biking.

As principais cidades turísticas do norte chileno são Arica, Iquique, Calama, San Pedro de Atacama e Antofagasta. Dessas, exceto Calama e San Pedro de Atacama, todas são cidades costeiras que oferecem praias. Cada cidade proporciona acesso a uma parte do deserto, altiplano e serras. Caminhadas, etno-tours, travessias em veículos 4x4, montanhismo e arqueologia são algumas das atividades mais comuns do norte chileno.

Próximo ao limite setentrional da região, as cidades de Copiapó e La Serena proporcionam acesso aos vales transversais que se estendem de leste a oeste. São conhecidos pela produção de pisco chileno (brandy de uvas) e possuem os céus mais claros do hemisfério sul, onde se reúnem astrônomos profissionais e aficcionados de todo mundo.

Principais atrações

Calama: contruída em um oásis, é a maior cidade do Atacama e um dos principais pontos de partida para passeios no deserto. Pode-se conhecer um lado diferente do deserto do Atacama, com cidades fantasmas, vales férteis, pequenas vilas, ruínas incas, geóglifos e a maior mina de cobre do mundo, Chuquicamata. Próximos estão também os Geisers Del Tatio.

Catarpe: ruínas de uma cidade administrativa inca, povo que dominou a região por 150 anos. Estão localizadas a 2 Km de San Pedro.

Chuquicamata: maior mina de cobre do mundo ''a tajo abierto'' (a cova aberta). Durante uma visita, é possível conhecer as diferentes etapas do processo de extração, refinação e fundição do cobre.

Feira de Artesanato em San Pedro de Atacama: é formada de pequenas lojas, onde os nativos da região vendem sua arte feita de lã, madeira de cactos e pedra pome.

Geisers del Tatio: localizados a uma altitude de 5.000 metros, as nuvens de vapor são espelidas de manhã bem cedo, a uma altura de aproximadamente 11 metros. O ideal é que o passeio a partir de San Pedro de Atacama comece por volta das 4h30 ou 5h00.

Lagunas Miscanti e Miñiques: lagoas altiplânicas, localizadas próximas à região do Salar de Atacama, a mais de 4 mil metros de altura. São parte integrante da Reserva Nacional Los Flamencos. A região fica situada a 110 Km ao sul de San Pedro de Atacama. A paisagem da área é destacada pelos vulcões Miscanti e Miñiques que, junto aos cordões montanhosos de Puntas Negras, Chuculaqui e Chaique dão forma às bacias que resultam nas lagoas. Miscanti possui uma área de 15 Km² e Miñiques, de 1,5 Km². O visual é inesquecível.

Lagoa Cejar: uma lagoa salgada no meio do Salar do Atacama e de forte cor azul, cercada por cristais de sal, localizada a aproximadamente 30 Km de San Pedro. Devido à grande quantidade de sal dissolvido em suas águas, pode-se flutuar como no Mar Morto (da Palestina). É possível nadar na lagoa, de onde se tem uma surpeendente vista de toda a cordilheira. Ela chama a atenção pela sua cor azul turqueza e pelos cristais de sal branco nas suas margens. O passeio também pode ser feito de bicicleta.

Lagoa Chaxa: um lugar de paisagem belíssima que atrai muitos turistas o ano todo. Com a superfície salgada, é possível encontrar flamingos cor de rosa no local. A área é protegida pelo CONAF, Corporação Nacional de Florestas. O clima na região é de deserto e as chuvas de verão são freqüentes. A temperatura varia entre 17ºC e 24,5ºC.

Laguna Verde: está situada aproximadamente a 4.300 metros em meio a recentes formações vulcânicas, próxima ao passo de San Francisco e aos pés do vulcão Licancabur (6.200 metros de altitude). Na Laguna Verde, entre 12h00 e 14h00, ocorre um fenômeno no qual a lagoa muda de cor, apresentando um tom fascinante de verde. Pode-se observar o reflexo das montanhas nas suas águas verdes em dias sem vento. Próximas à ela, existem termas que tornam suas águas um pouco mais quentes para um banho. No caminho, tem-se uma linda vista dos vulcões Licancabur e Juriques. Ali perto, depois de passada a fronteira com a Bolívia, existe um vale onde estão duas lagoas salgadas repletas de flamingos e outras aves.

Museu La Paige: um museu que conta a história do povo atacamenho a partir de 10 mil anos atrás. Possui peças de ouro, cerâmica e várias múmias (de 2 mil anos).

Passeio de bicicleta (downhill): a atividade começa a 4.900 metros de altura, nas encostas do vulcão Toco e desce por toda a encosta da cordilheira dos Andes até São Pedro do Atacama, com um desnivel de 2.400 metros por estradas de terra e asfalto e uma linda vista de todo o Salar, do vulcão Licancabur e Juriques. O passeio é realizado com guia e suporte de veículo.

Pukara de Quitor: construída no século XII, com localização estratégica, na ladeira do cerro e protegida por um barranco sobre o rio, Pukara de Quitor era uma antiga fortaleza incaica que em 1540 foi ocupada pelos espanhóis. Grandes e pequenas pedras unidas com argamassa de terra foram os materiais utilizados na sua construção.

Salares: são enormes planícies de sal, completamente brancas e que atraem centenas de aves, especialmente os flamingos. O principal é o Salar de Atacama, próximo a San Pedro de Atacama.

San Pedro de Atacama: antiga cidade dos impérios Tiahuanaco e Inca, era um posto de comércio do deserto e hoje é o principal destino turístico do norte do Chile, possuindo dezenas de sítios arqueológicos. No vilarejo, encontra-se o Museu Arqueológico Padre Le Paige, mostrando o desenvolvimento da cultura atacamenha em seus 11 mil anos de história. Outras atrações do povoado são: a igreja, a Plaza de Armas e as casas de Dom Pedro de Validai, conquistador do Chile e fundador de Santiago.

Sítio Arqueológico de Tulor: ruínas de uma vila atacamenha de 3 mil anos de idade. Restos de construções e uma réplica das casas originais. Está localizado a 4 Km de San Pedro.

Termas de Puritama: localizada a 27 Km a noroeste de San Pedro de Atacama, é uma fonte termal com fluídos constantes, em que as temperaturas variam de 25 a 30º e possuem  propriedades medicinais para enfermidades reumáticas, além de dores musculares. O lago tem aproximadamente 8 metros de diâmetro e é formado pela influência das águas internas temperadas que afloram ao redor de 30º C. Esse local, antigamente visitado por aborígenes incaicos, encontra-se no caminho dos Geisers del Tatio.

Tour astronômico: um astrônomo, com ajuda de um laser, explica as diferentes constelações, galáxias, planetas visíveis e movimentos importantes do céu, com utilização de 4 potentes telescópios. Uma experiência fascinante e instrutiva para todas as idades, no céu do deserto mais seco do mundo. Média de 300 dias de céu limpo por ano. O passeio parte de San Pedro em direção ao deserto todas as noites, melhor lugar para se observar as estrelas.

Trekking Las Cornizas: caminhada leve de 3 horas pelo Vale de Catarpe e, depois, pelo alto de pequenas colinas, com uma visão espetacular de todo o Vale da Morte e Cordilheira de Sal. No caminho, observa-se também ruínas atacamenhas.

Trekking Machuca a Rio Grande: caminhada de 5 a 6 horas, com intensidade média, entre os povos altiplânicos, através de caminhos usados antigamente pelos povos da região - as quebradas. A partir de San Pedro, segue-se até o vilarejo de Machuca (3.600 metros), onde o trekking tem início. Atravessando salares e descendo o Vale do Peñaliri, segue-se pela rota antiga dos índios até a cidade de Rio Grande. No caminho, parada para visita aos petróglifos de Yerbas Buenas.

Trekking Quebrada de Quatin: caminhada de 4 horas por um lindo caminho, por onde desce o rio Puritama. No final do percurso, estão as termas de Puritama, onde pode-se tomar um relaxante banho termal.

Vale da Lua: formados pelas elevações de sedimentos do lago, os cumes da Cordilheira de la Sal foram moldados pelo vento, dando origem a curiosas formações, que lembram a superfície lunar. O ideal é que se visite o local no pôr do sol para se ver o espetáculo das cores, ou em época de lua cheia.

Vila de Socaire: a vila está localizada a 86km de São Pedro de Atacama e 402 km a leste de Antofagasta. Fica a 3500 metros do nível do mar e é lugar perfeito para apreciar as belezas do Deserto do Atacama, sendo considerada como uma espécie de ''porta de entrada'' ou terraço para apreciar a paisagem. As temperaturas variam entre 17ºC e 24,5ºC e a região pode ser visitada durante o ano todo. A vila de Socaire possui boas acomodações e um artesanato local que chama a atenção dos turistas.

Vila de Toconao: a vila de Toconao está localizada na segunda região, a 38 km de São Pedro de Atacama. Foi toda construída em pedra vulcânica e é passeio imperdível para quem visita a região. Destaque para a igreja local, a praça principal e o San Lucas Camp. A agricultura e o artesanato são as principais atividades de Toconao.

Pode ser visitada durante o ano todo com temperaturas variando entre 17ºC e 24,5ºC.

Vulcão Licancabur: do vilarejo de San Pedro de Atacama, é possível avistá-lo praticamente o tempo todo. A ascensão ao vulcão pode ser realizada com acompanhamento de guias locais especializados, com chegada no topo dos seus 5.916 metros de altitude,

Vulcão Lascar: está a 5.592 metros de altura. É o exemplo mais presente de um vulcão ativo, já que sua última erupção aconteceu em 1993 e sua fumaça permanente pode ser vista de San Pedro de Atacama. A ascensão ao vulcão (atividade de nível intenso) requer aclimatação prévia e permite a observação da gigantesca cratera de 750m de diâmetro e 300m de profundidade. É imprescindível o acompanhamento de guias locais especializados em alta montanha.

Vulcão Ojos del Salado: com 6.885 metros de altura, é o vulcão mais alto do mundo. Está numa região bastante selvagem e pouquíssimo explorada. Para chegar ao Acampamento Base da montanha, no Refúgio Universidade de Atacama (5.200 metros), a travessia do deserto é feita em veículo 4x4. A ascensão ao cume é bastante difícil, indicada a quem possui experiência. É imprescindível o acompanhamento de guias locais especializados em alta montanha.

Vulcão Sairecabur: este vulcão está inserido na cordilheira que separa o Chile da Bolívia. Possui 6.050 metros de altura e do seu topo se tem a melhor vista do Vulcão Licancabur (seu vizinho), das lagoas andinas Verde/Blanca e de todo o vale do Salar do Atacama.

Vulcão Toco: a ascensão ao vulcão pode ser realizada, com chegada ao topo após 3 horas de caminhada (5.604 metros de altura). É imprescindível o acompanhamento de guias locais especializados em alta montanha, apesar do nível técnico ser fácil.

Vale lembrar

Bagagem: é permitida 1 mala com 20 Kg por passageiro, além da sacola de mão de 8 Kg. Lembre-se de identificá-la e fechá-la com cadeado.

Documentação: para o embarque, é necessário apresentar a carteira de identidade em bom estado e recente ou passaporte. Não são aceitas para embarque: Carteira Nacional de Habilitação ou carteiras emitidas por entidades de classe (CREA, OAB, CRM). Se levar o passaporte, deixe sempre guardado no cofre do hotel e ande com sua carteira de identidade original.

Importante: segundo informações do Consulado Boliviano, é obrigatória a apresentação do passaporte com validade mínima de seis meses no caso de viagens onde os passageiros entram na Bolívia a partir do Chile. Isto ocorre porque o ingresso na Bolívia se dá a partir de um país que não é o de origem do passageiro. Somente em roteiros com vôo direto de São Paulo a La Paz, o RG é suficiente.

Vacina: é obrigatório apresentar o certificado internacional de vacina contra febre amarela os passageiros que optarem por um roteiro de Deserto do Atacama conjugado com o Salar de Uyuni. Sugerimos também as vacinas anti-tétano e anti-hepatite.

Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa,770. É importante ligar para agendar uma visita.

Em São Paulo,o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h).

Fuso Horário: o deserto de Atacama está 1 hora atrasado em relação ao horário de Brasília. No nosso horário de verão, o Chile está duas horas atrasado em relação ao Brasil

Idioma: oficialmente, é o espanhol. Os chilenos costumam falar muito rápido, mas estão sempre dispostos a falar devagar e entender o português.

Moeda: Peso Chileno. Para ter uma idéia do valor do câmbio, você pode consultar: www.cotacao.com.br .

Imperdível: Não perca o pôr do sol no Vale da Lua, o visual é inesquecível. Em noites de lua cheia, outra boa opção é cavalgar pelo deserto em expedições de duas horas ou até mesmo de dia inteiro. Para os amantes de trekking e biking, há várias opções de travessias pelo deserto para apreciar o visual da região! Consulte a equipe Cia Eco.

Gastronomia: a região oferece diversas opções de pratos típicos, como a cazuela (uma sopa com legumes, frango ou carne), a empanada (pastel assado de carne, frango ou legumes), além de peixes e frutos do mar dos mais variados tipos.

Energia Elétrica: 220V

Embaixada: contato da embaixada do Chile no Brasil: 55 (61) 2103-5151 / 2103-5114. Fax: 55 (61) 3322-2966.

Alfandêga Brasileira: ao desembarcar no Brasil, são permitidos objetos de uso pessoal, roupas e brinquedos e U$500 em eletrônicos, mais U$500 de Free Shop.

Ligações para o Brasil: para realizar chamadas a cobrar, utilize os códigos do Chile: 800 360220 da Entel, ou 800 800272 da Telefônica, depois escolha o idioma no qual deseja ser atendido e por último escolha uma das opções de ligação:

1- Ligações automáticas;

2- Ligações com cartão telefônico;

3- Ligações com auxílio de operador.

Cuidados: a região é extremamente seca. Para quem tem problemas de pele seca ou sangramento do nariz, é recomedado usar bastante hidratante e também soro no nariz. Antes de viajar, confira a previsão do tempo ( http://br.weather.com ) e o check list que será entregue após a confirmação de sua viagem.

veja também