Destinos do Brasil: Pq Nacional do Superagui

Destinos do Brasil: Pq Nacional do Superagui

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 9:27

O Parque Nacional de Superagüi é formado pelas ilhas das Peças e Superagüi. Foi criado em 1989, numa área de 21.400 ha. O parque é um dos mais notáveis ecossistemas costeiros do planeta, uma das regiões mais importantes do País do ponto de vista de sustentação alimentar. É coberto por uma variedade incrível de orquídeas e é morada do raro do mico-leão-da-cara-preta Museu Histórico e Artístico de Alcântara - Praça da Matriz - Acervo ilustra a opulência da cidade quando esta era habitada por ricos barões. Pelourinho - Praça da Matriz - Um dos mais importantes atrativos de Alcântara. Decorado com as armas do Império, é, atualmente, o mais bem conservado do País. Casa de Câmara e Cadeia - Praça da Matriz - Prédio do final do século XVIII, onde funcionava a cadeia. Hoje é sede da Prefeitura. Praça da Matriz - Largo quadrangular cercado de casarões, abrigando o pelourinho e as ruínas da igreja de São Matias. Suas árvores são centenárias. Casa do Imperador - Rua Grande - Construção inacabada. O prédio hospedaria o imperador D. Pedro II, em uma visita que nunca faria à Alcântara. Igreja e Convento do Carmo - Em estilo barroco, o conjunto é remanescente do século XVII. Mais de cem anjos esculpidos em talha dourada ornamentam seu altar. Casa do Divino - Rua Grande, s/n - Parte das festividades do Divino Espírito Santo é realizada neste casarão restaurado. Nas suas dependências estão expostas mesas, altares e instrumentos utilizados durante as comemorações. Funciona como um museu da Festa. Fonte das Pedras - Rua Pequena - Construída no século XVIII, para abastecimento de água. Fonte do Mirititiua - Bairro de Caravelas - Construída no início do século XVIII. Festa do Divino - A elegância e riqueza vivenciadas por Alcântara durante seu apogeu econômico são relembradas a cada ano durante a Festa do Divino Espírito Santo, uma das manifestações culturais mais famosas do Estado. É provável que tenha chegado ao Maranhão com açorianos que aportaram na região entre 1615 e 1625. Apesar de sua origem européia, é forte a participação de negros na festa alcantarense, marcada pelo toque das caixeiras e pela distribuição do doce-de-espécie. A festa tem seu ápice durante o domingo de Pentecostes (50 dias após a Páscoa), mas os rituais começam na quarta-feira da semana anterior, quando o Mastro do Divino, um tronco de 10 metros, é levado pelos devotos do porto até a praça Gomes de Castro. Acompanhados de músicos e sob foguetório, eles fixam no alto do tronco a bandeira do Divino. Na Quinta da Ascensão, caixeiras fazem alvorada às 4 da manhã em frente ao mastro e pela manhã seguem com o mestre-sala, bandeireiras e a orquestra até a casa do imperador. Todos assistem a uma missa, onde o imperador é coroado e uma pomba branca, símbolo da festa, é solta. O cortejo segue, então, de volta à casa do imperador, onde são servidos doces. À tarde, os mordomos são ""presos"" e oferecem prendas ao Divino, ao lado do mastro, para serem libertados. No sábado do meio, o mordomo régio, após pedir autorização ao imperador, saúda os demais mordomos e depois recebe o povo em sua casa. Este ritual se repete no domingo, após a missa. Na semana seguinte, os demais mordomos também visitam o imperador e promovem festas. Na sexta-feira, um boi enfeitado de flores percorre as ruas e é sacrificado na manhã seguinte. No sábado, o imperador e mordomos distribuem esmolas aos pobres. No último domingo, acontece uma missa solene pela manhã e um grande almoço na casa do imperador. Depois, todos seguem em procissão até a igreja, onde acontece o sorteio do imperador no ano seguinte. Centro de Lançamento de Alcântara - Além do patrimônio histórico, a cidade sedia o Centro de Lançamento de foguetes e satélites da Aeronáutica. Desde 1989, já foram realizados cerca de 250 lançamentos. O acesso depende de autorização do Ministério da Aeronáutica. Compras: Artesanato e doces - Artesanato de palha e de madeira - Rua das Mercês, 452, 8h às 12h, 14h às16h. Doces de espécie (feitos de coco) - Rua das Mercês, 401, 8h às 16h

Localização: Possui uma área de 33.988 ha e perímetro de 339 km . Está localizado no Estado do Paraná, em terras do município de Guaraqueçaba. Dias e horário de funcinamento: O parque não é aberto à visitação pública, mas o entorno sim. As praias, mesmo estando dentro da unidade, podem receber visitantes, por ser uma visitação moderada e não poder acampar nas mesmas. Como chegar: Rodoviário - Saindo de Curitiba, pela rodovia BR-227, até o município de Antonina e depois pelas PR-440 e PR-405 até a cidade de Guaraqueçaba, percorre-se um total de 180 km. A partir de Guaraqueçaba, o acesso à unidade só pode ser realizado por meio de embarcações. Ou então pela BR-227 até o município de Paranaguá, e de lá por via marítima até o parque

veja também