Destinos para Itália e Brasil são apresentados pelo Conselho de Ministros do país

Destinos para Itália e Brasil são apresentados pelo Conselho de Ministros do país

Atualizado: Quarta-feira, 5 Maio de 2010 as 8:59

Interessado na promoção da oferta turística entre Brasil e Itália, o Departamento para o Desenvolvimento e a Competitividade do Turismo da Itália, realizou, nesta terça-feira, dia 4, no Círculo Italiano em São Paulo, um encontro para divulgação do turismo no país.

A apresentação foi iniciada por Roberto Rocca, diretor do Departamento para o Desenvolvimento e a Competitividade do Turismo junto à Presidência do Conselho de Ministros da Itália, que falou sobre a importância desses encontros bilaterais. "A ideia não é somente fomentar a economia, mas aumentar também o intercâmbio de relacionamento entre as duas nações".

"O desafio é capturar o novo turista do cenário brasileiro que está entrando na classe média e vai começar a gastar com o turismo", explicou Antônio Alexandre, conselheiro comercial da Embaixada Italiana no Brasil. Alexandre comentou que, para melhor chegar a este cliente, pretende-se produzir campanhas direcionadas ao público tupiniquim, como promoções, folhetos e explicativos sobre as viagens, escritos em língua portuguesa. Outro aspecto a ser difundido, segundo o conselheiro, é a venda de viagens a italianos residentes no Brasil. "Há muitos descendentes que estão aqui e querem ver suas famílias. Isto, além do valor econômico que agrega ao mercado, proporciona a manutenção social e a disseminação de ambas as culturas".

Embratur em versão italiana

Representando o Enit (Agência Nacional Italiana de Turismo) - espécie de Embratur (Instituto de Turismo Brasileiro) italiano -, Fernanda Morici Longobard, diretora do órgão, falou sobre os atrativos turísticos que estão sendo promovidos na terra do presidente Silvio Berlusconi. "A Itália tem um tesouro a céu aberto, com 70% dos patrimônios histórico e artístico mundiais concentrados no País", apontou. Ela falou ainda sobre a não exigência de visto para brasileiros, o turismo religioso, as pistas de sky, a política ambiental - que faz o país figurar como número um na Europa, com maior território protegido - e outros pontos que favorecem o turismo.

Brasil à venda

Vendendo o lado brasileiro, a gerente de Turismo de Eventos da Embratur Flávia Malkine Araújo enfatizou, com imagens sublimes, a pluralidade de atrativos existentes no Brasil. "Nossos visitantes ficam impactados com as paisagens, mas se impressionam mais ainda com o estilo de vida do País, não só pela alegria e felicidade, mas pela multiracialidade que aqui encontram", afirmou. Por conta da Copa de 2014, Flávia mostrou pontos peculiares das 12 possíveis cidades sede do mundial, rasgando elogios, entre outras, à metrópole paulista. "Estamos no caleidoscópio do Brasil. São Paulo é a cidade que acolhe, recebe, modifica, tornando-se país de muitos estrangeiros", opinou.

Após as apresentações, ocorreu ainda workshop com a participação de empresas italianas potenciais no setor turístico.

veja também