Domingos Martins (ES)

Domingos Martins (ES)

Atualizado: Segunda-feira, 25 Maio de 2009 as 12

O Espírito Santo não é destino exclusivo de sol e praias. A região serrana do estado também é repleta de atrativos, como a pequena e bucólica cidade de Domingos Martins. Colonizada por imigrantes alemães e italianos, preserva a cultura européia através das construções típicas, das festas folclóricas e da gastronomia - o distrito de Aracê, a cerca de 50 quilômetros do Centro, é repleto de bons e agradáveis restaurantes.

Domingos Martins é emoldurada pelo cartão-postal da região, a Pedra Azul. O nome da formação rochosa de quase dois mil metros de altura se deve à coloração, que varia ao longo do dia de acordo com a incidência da luz solar. A área ao redor da pedra foi transformada em parque estadual e abriga piscinas naturais, belas cachoeiras e trilhas perfeitas para o trekking. Rapel, rafting e bóia-cross também são praticados no entorno da cidade e da reserva.

Ao contrário do litoral, as temperaturas médias na serra ficam em torno dos 12 graus e baixam ainda mais nos meses de inverno. O frio, agregado ao charme da arquitetura local, das pousadas aconchegantes, das lojinhas de artesanato e da boa mesa, faz da região uma das preferidas dos casais em busca de um clima de lua-de-mel.  

O que ver e fazer

Parque Estadual da Pedra Azul

A reserva é a principal atração da região. Além das trilhas que levam a cachoeiras e piscinas naturais, o parque abriga o cartão-postal da serra capixaba - a Pedra Azul. O nome da formação rochosa de quase dois mil metros de altura se deve à coloração, que varia ao longo do dia, de acordo com a incidência da luz solar. As visitas à área são feitas somente com o acompanhamento de guias e é preciso agendar com antecedência. O parque fica a 50 quilômetros do Centro de Domingos Martins.

Curtir as cachoeiras

As mais belas cachoeiras da região ficam nos arredores da BR-262, a cerca de 40 quilômetros do Centro da cidadezinha. Entre as mais freqüentadas estão São Floriano e Matilde, com piscinas naturais de águas cristalinas.   

Praticar esportes de aventura

Atividades radicais como trekking, rapel e rafting são praticados nas trilhas, cachoeiras e corredeiras de Domingos Martins. O pano de fundo para os esportes não poderia ser mais bonito: a Pedra Azul.

Reserva Kautsky

O acesso é difícil - somente carros com tração nas quatro rodas chegam à reserva. Mas o passeio vale a pena levando em conta as belezas espalhadas pela área de 300 mil metros quadrados. São mais de cem mil plantas da região, especialmente orquídeas e bromélias, plantadas na mata ou protegidas nas estufas. O espaço compreende ainda o pico do Eldorado, a 850 metros de altitude e que descortina vista panorâmica de Domingos Martins e arredores. As visitas são guiadas e é preciso agendar com antecedência.

Esportes e Ecoturismo

Cavalgada

O cenário do passeio feito em cavalos da raça norueguesa Fjord é a encosta noroeste da Pedra Azul. O percurso dura cerca de uma hora e meia e passa por matas nativas e plantadas e o mirante do Lagarto, a 1.200 metros de altitude, aos pés da formação rochosa. As cavalgadas partem do Fjordland, um complexo turístico que oferece cafeteria com vista para a Pedra Azul - não deixe de experimentar os drinks à base do café orgânico Heimen -, lojinha de souvenir e lan house, além de biblioteca, estufa, horta e tulha.

Trekking

O Parque Estadual da Pedra Azul é repleto de trilhas que levam a cachoeiras e piscinas naturais. Durante a caminhada, avista-se o cartão-postal da região - a Pedra Azul, com 1.822 metros -, além de flora e fauna nativas. Os trekkings pela reserva duram cerca de três horas, têm grau médio de dificuldade e são feitos somente com acompanhamento de guias. É preciso fazer agendamento prévio.

Rafting e bóia-cross

As corredeiras do rio Jucu são procuradas para a prática do rafting. Os experientes enfrentam um percurso radical, com 14 quilômetros. Já os iniciantes encaram oito quilômetros de descidas mais suaves. Para quem está com crianças a opção é o bóia-cross, realizado em um trecho de quatro quilômetros de águas calmas.  

Rapel

A atividade é praticada em cachoeiras (cascata do Galo), pedras (Peterle, com 25 metros; e da Usina, com 40 metros) e viadutos ferroviários. Há roteiros para iniciantes e experientes.

Como chegar

De avião O aeroporto mais próximo é o de Vitória, a 64 quilômetros de Domingos Martins

De carro Vindo de Vitória e de Belo Horizonte, acesso pela BR-262

Vindo do Rio, acesso pela BR-101 (até Vitória) e BR-262   

Vindo de São Paulo, acesso pela BR-116 (até o Rio), BR-101 (até Vitória) e BR-262

De ônibus As empresas Real e Águia Branca têm ônibus partindo de Vitória em direção a Domingos Martins

veja também