Ecovolunturismo: viaje salvando o planeta

Ecovolunturismo: viaje salvando o planeta

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 9:07

Entenda como funcionam os programas de turismo de conservação, uma forma de viajar pelo País e ainda ajudar a salvar animais em extinção. Os ecovoluntários pagam para trabalhar, mas saem gratificados com a experiência .

Que tal aproveitar sua próxima viagem para proteger animais ameaçados de extinção, como onças-pintadas, ursos pandas ou lontras? O chamado ?ecovolunturismo? ou turismo de conservação é uma excelente opção para quem quer aproveitar as férias para fazer o bem em cenários paradisíacos.

Nesta modalidade de turismo voluntário (ou "volunturismo"), o viajante normalmente paga pelo pacote, que inclui estadia e alimentação básicas. Em compensação, pode participar de projetos ambientais e de proteção aos animais ao lado de pesquisadores e especialistas. O dinheiro gasto na viagem é revertido para a organização não governamental mantenedora do projeto.

Além de visitar locais que normalmente não estão disponíveis para qualquer um e contribuir para uma causa nobre, o ecovoluntário ainda tem como recompensa uma coisa que não tem preço: o conhecimento?, acrescenta o oceanógrafo Carvalho Junior, coordenador de Projetos e Pesquisa do Instituto Ekko Brasil.

Existem programas que aliam turismo e conservação do meio ambiente em diferentes partes do Brasil e do mundo. O trabalho dia a dia é puxado, por isso, é importante escolher uma atividade que lhe agrade. São diversas as opções: desde fazer pesquisa com baleias até dar mamadeira para filhotes de leões ou dar banho em elefantes.

?O trabalho voluntário é uma modalidade de turismo cada vez mais procurada por pessoas que desejam muito mais do que conhecer pontos turísticos. Hoje, o turista quer vivenciar culturas, mas também quer fazer a diferença?, afirma Gisele Mainardi, gerente de programas de turismo voluntário da Central de Intercâmbio (CI).

Conheça alguns projetos no Brasil e também no exterior que podem se tornar destino de sua próxima viagem:

Ajudar na preservação de leões na África do Sul

Ainda no continente africano, a preservação, a observação e os estudos dos leões são as principais metas para quem participa do projeto ?Lion Park?, em Joanesburgo, na África do Sul. Além de conhecer uma das cidade mais importantes do país, os voluntários do projeto vão alimentar e cuidar dos filhotes, interagir com o público visitante e observar o comportamento dos animais bem de pertinho ? isso inclui até mesmo dar mamadeira para os leõezinhos.

Quem leva:

CI ? Central de Intercâmbio

Custo: Pacote de duas semanas sai por US$ 1650,00, incluindo acomodação e alimentação

Cuidar de animais abandonados no Peru

Por meio do projeto ?Animals Refuge Shelter?, o voluntário irá conhecer Lima, a capital peruana, e também trabalhará em um abrigo para animais abandonados, machucados ou doentes que fica localizado dentro do zoológico Camposanto Santa Rosa. As atividades envolvem todo o cuidado e alimentação dos bichos, visando à reintegração dos mesmos ao habitat natural. Em algumas ocasiões, é necessário até mesmo dormir junto aos animais que precisam de supervisão 24 horas.

Quem leva:

CI ? Central de Intercâmbio

Custo: Pacote de duas semanas sai por US$ 1248,00, incluindo acomodação e alimentação

Proteger pandas gigantes na China

Ao pé das montanhas de Qingling, em território chinês, fica o projeto para conservação de pandas gigantes, mais exatamente no município de Zhouzhi, na província de Shaanxi ? região com belos lagos e cachoeiras a aproximadamente mil quilômetros de Pequim. Para quem quer aprender mandarim, a experiência pode ser bastante enriquecedora. O horário de trabalho é flexível e inclui atividades como alimentar os animais e cuidar das instalações onde eles vivem. Para participar é preciso ter, no mínimo, 17 anos e portar um atestado de boa saúde.

Quem leva:

I To I Volunteering

Tel: (44) 0800-011-1156

Custo: £ 799,00 para duas semanas, incluindo acomodação compartilhada e refeições

Preparar alimentos para filhotes órfãos na Namíbia

Para quem quer conhecer o continente africano, o projeto ?Wildlife Sanctuary?, na Namíbia, é uma ótima opção. Na reserva ecológica Noahs Ark, os turistas vão atuar nos cuidados com filhotes órfãos, desde a preparação de alimentos e limpeza e conservação das áreas até participar de pesquisas com as espécies. Para desfrutar de, no mínimo, duas semanas por lá é recomendado ter mais de 18 anos e inglês intermediário.

Quem leva:

CI ? Central de Intercâmbio

Custo: Pacote de duas semanas sai por USD 2420,00, incluindo acomodação e alimentação

Dar banhos em elefantes na Índia

Na cidade de Jaipur, na Índia, a cerca de 250 quilômetros da capital Delhi, o voluntário terá a oportunidade de conhecer lugares incríveis e atuar junto à comunidade local nos cuidados com elefantes que carregam turistas para passear pelo Royal Amber Fort, ponto turístico da região. Logo pela manhã, os participantes preparam a comida e dão banho nos animais, além de cuidar da limpeza da área onde eles vivem. É preciso ter pelo menos 18 anos para integrar a equipe e é recomendado falar inglês.

Quem leva:

I To I Volunteering

Tel: (44) 0800-011-1156

Custo: £ 599,00 para duas semanas (inclui acomodação compartilhada e refeições)

Rastrear onças-pintadas no Paraná

Somente caminhar por montanhas verdes, riachos e rios cristalinos já atrairia muitos turistas. A vantagem de participar do projeto Onça-Pintada é ficar em uma área mais isolada e percorrer trechos da Mata Atlântica em busca de vestígios da presença de animais como onças-pintadas, pumas, antas, jaguatiricas e guaxinins em solo paranaense. Após treinamento com biólogos, os voluntários também ajudam na instalação de câmeras fotográficas com disparo automático para registrar os bichos em estado silvestre.

Quem leva:

Ekko Brasil

Tel: (48) 3237-5071

Custo: Pacote de sete noites sai por R$ 1450,00 (inclui café da manhã, almoço e jantar). Saídas e chegadas aos domingos durante os meses de agosto e setembro. Estudantes têm desconto

Catalogar baleias no litoral da Bahia

Mais de 200 ecovoluntários já participaram do projeto Baleia Jubarte, cujas sedes ficam em Caravelas e na Praia do Forte, ambas na Bahia. As atividades acontecem no mar, e os voluntários permanecem embarcados durante todo o período. Entre as tarefas diárias estão as de auxiliar a equipe de pesquisa na localização e observação do comportamento das baleias, organizar dados e fazer a identificação fotográfica dos animais. (Saiba mais sobre o turismo de observação de baleias)

Quem leva:

Ekko Brasil

Tel: (48) 3237-5071

Custo: sob consulta

Cuidar de lontras órfãs em Santa Catarina

No projeto Lontra Brasil, o turista vai participar de todos os trabalhos de campo, pesquisa, educação ambiental e manutenção dos animais em cativeiro. De quebra, ainda é possível velejar, mergulhar, remar em caiaques, fazer trilhas na Mata Atlântica e passar horas bastante agradáveis nas praias de Santa Catarina. Para participar é preciso ter, no mínimo, 16 anos. O projeto está aberto aos turistas durante todo o ano e não existe um período mínimo de permanência.

Quem leva:

Ekko Brasil

Tel: (48) 3237-5071

Custo: Diárias a partir de R$ 90 (de novembro a março) e R$ 60 (de março a novembro). Valor não inclui refeições.

veja também