Em Portugal, região do Minho esconde castelos e vilarejos medievais

Em Portugal, região do Minho esconde castelos e vilarejos medievais

Atualizado: Terça-feira, 10 Novembro de 2009 as 12

Enquanto o sul de Portugal, com suas belas praias, segue como destino favorito para quem procura sol e badalação na Europa, o norte é a melhor opção para aqueles que pretendem mergulhar nas tradições e na história do país.

Para começar essa viagem, nada melhor que a região do Minho, que tem início a cerca de 40 km ao norte da cidade do Porto e se estende até a fronteira da Galícia, no noroeste da Espanha. É uma região verdejante, banhada pelos rios Minho, Cávado, Ave e Lima, repleta de vilarejos medievais, com seus castelos e mosteiros. A cidade que melhor resume a paisagem da região é Guimarães, situada a cerca de 50 km do Porto e a 362 km de Lisboa. Foi lá que nasceu Afonso Henriques, rei que escolheu a cidade para ser a primeira capital do país, no século 12. Por isso, é considerada o "berço da nação lusitana".

Cercado por uma grande muralha do século 14, o centro histórico de Guimarães foi restaurado em 1985 e tombado pela Unesco como patrimônio da humanidade. Suas ruas estreitas conservam a arquitetura típica de Portugal: prédios baixos, cobertos de azulejos, varandas enfeitadas com vasos de flores que podem também servir de varal. Não é raro ver lençóis, toalhas e até roupas íntimas pendendo das sacadas.

Além de percorrer calmamente as charmosas ruas, vale a pena conhecer o castelo de Guimarães, uma fortificação erguida para proteger a cidade de ataques mouros no século 10, que oferece uma bela vista da região.

Do alto da torre, é possível ver o paço dos Duques, palácio erguido no século 15. Hoje, funciona como museu e conserva peças de tapeçaria flamenga e mobiliário do período pós-descobertas, como a coleção de porcelanas da Companhia das Índias, armas e armaduras dos séculos 15 a 19.

Para mergulhar de vez nas raízes da cultura lusitana e se sentir em plena Idade Média, uma boa pedida é se hospedar na pousada Santa Marinha, localizada no alto de uma colina, a uns 20 minutos a pé do centro.

O hotel cinco estrelas funciona no antigo Mosteiro dos Agostinhos, do século 12, um prédio suntuoso, com amplos salões decorados com tapeçaria e objetos de época. Da janela dos quartos, que no passado serviram de morada para monges da ordem dos Jerônimos, é possível contemplar os jardins do parque da Penha, com suas fontes de granito e painéis de azulejo.

Diferente do conceito brasileiro de pousada-hospedagem mais simples e despojada-, as portuguesas são hotéis sofisticados, localizados geralmente em edifícios históricos, como conventos, mosteiros ou palácios.

Os restaurantes são atrações à parte e oferecem cardápios com pratos típicos de cada região. Em Guimarães, quem quiser arriscar um pouco além do tradicional bacalhau pode optar por rojões -cubos de lombo do porco cozidos por várias horas na banha do próprio animal.

veja também