Embarcar passageiros primeiro no fundo do avião é o pior método

Embarcar passageiros primeiro no fundo do avião é o pior método

Atualizado: Quinta-feira, 1 Setembro de 2011 as 10:26

  Embarcar em um avião nem sempre é um processo fácil. Há bagagens, muitas pessoas e espaços apertados.

Para tentar otimizar o processo as companhias aéreas adotaram o método "por zonas", ou seja, embarcar os passageiros que vão ficar no fundo do avião primeiro e, depois, os ocupantes da parte da frente da aeronave.

Porém, um estudo realizado pelo físico Jason Steffen, do "Fermilab Center for Particle Astrophysics", mostrou que esse é o método mais demorado.

Steffen testou a eficiência de diversos procedimentos de embarque em um Boeing 757 de 72 lugares feito para servir de cenário para filmes. Na vida real, essa aeronave pode transportar entre 186 e 279 pessoas.

O estudioso testou alguns métodos: por zonas; um em que os passageiros sentados na janela; no meio e no corredor embarcam nesta ordem; um terceiro batizado de "método do Steffen", mistura dessas duas técnicas; e o aleatório, embarcando sem ordem alguma.

O físico cronometrou quanto tempo os passageiros demoravam em cada método. A conclusão é que o embarque por zonas é o mais demorado, ficando bem atrás até do método aleatório.

Já o método do físico foi o mais rápido, segundo ele, por maximizar o número de pessoas que poderiam usar o corredor sem esbarrar em outras pessoas.

O resultado, segundo seu autor, pode ajudar as companhias aéreas a economizar dinheiro ao diminuir o tempo que os aviões ficam nos terminais.

O único defeito do método é que ele não levou em conta o tempo necessário para organizar os passageiros na ordem certa antes de entrar no avião.

veja também