Encontro discute turismo para classes C e D

Encontro discute turismo para classes C e D

Atualizado: Sexta-feira, 26 Março de 2010 as 12

A classe média brasileira se expande e o setor turístico enfrenta um de seus maiores desafios: adaptar-se a este novo mercado, promissor e diferenciado

O ministro do Turismo, Luiz Barretto, participou nessa quinta-feira (25), em São Paulo, da abertura do 33º Encontro Comercial Braztoa. A ascensão das classes C e D para consumo de viagens e a necessidade de segmentação de produtos para atender as expectativas desse novo consumidor pautou o evento, que acontece em São Paulo, duas vezes por ano.

Para Luiz Barretto, o tema "Novos consumidores: quem são eles e o que desejam" chegou em um momento muito oportuno. "Hoje são mais de 23 milhões de brasileiros que entraram no mercado de consumo turístico. E este número vai aumentar ainda mais. Tenho certeza de que todos nós iremos criar produtos para atender esses novos consumidores", ressaltou o ministro.

O presidente da Braztoa, José Eduardo Barbosa, afirmou que o bom momento econômico estimulará o crescimento do setor em até 25%. "Os desafios são muitos. Precisamos capacitar mais pessoas para nosso setor de turismo. Hoje temos cerca de 11 mil agentes de turismo cadastrados. Vamos crescer. Vamos capacitar ainda mais, isso estimula o desenvolvimento do Brasil", avaliou.

Durante o encontro, foi lançada uma nova edição do Caravana Brasil, projeto do Ministério do Turismo e da Braztoa que leva agentes , operadores e jornalistas a 16 destinos brasileiros.

A nova classe média - A ampliação da fatia da população brasileira na classe média vem transformando os padrões de consumo no país. Segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas, 37,56% da população brasileira encontrava-se na classe C (renda mensal compreendida entre R$ 1.115 e R$ 4.807), percentual que em 2008 chegou a 49,22%, ou 91 milhões de brasileiros.

O aumento do poder aquisitivo das classes mais baixas, o estímulo ao turismo interno, a superação da crise mundial de forma mais rápida pelo país e a visibilidade que o Brasil ganha no exterior são ingredientes que vêm resultando em um crescimento constante do turismo nacional, principalmente entre os operadores.

O que consome essa população que tem sido definida como a "nova classe média" brasileira? Quais as oportunidades de investimentos para a indústria do turismo nesse novo cenário? Como encontrar e quais as ferramentas adequadas para atingir esse novo consumidor? Suscitar estas discussões está entre os objetivos do 33º encontro, que termina hoje.

Os Encontros Comerciais da Braztoa - Os Encontros Comerciais da Braztoa acontecem duas vezes por ano, em São Paulo. São direcionados aos agentes de viagens interessados em adquirir produtos, obter informações, conhecer novidades e tendências e efetivar negociações com os operadores de turismo filiados à associação e seus parceiros comerciais e institucionais.

Os encontros proporcionam atividades para promover e fortalecer o relacionamento entre as principais empresas do setor e para o aperfeiçoamento do profissional de turismo.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também