Entretenimento faz cidade do Vale do Silício voltar ao mapa do turismo

Entretenimento faz cidade do Vale do Silício voltar ao mapa do turismo

Atualizado: Segunda-feira, 23 Agosto de 2010 as 10:20

Redwood City, a cerca de 40 quilômetros ao sul de San Francisco, era uma movimentada cidade madeireira e de comércio em meados do século 19, até desaparecer do radar nos anos 70 - em parte devido ao grande desenvolvimento do varejo na vizinha Palo Alto - e receber o apelido infeliz de Deadwood City (cidade supérflua). Mas nos últimos anos, essa cidade suburbana inerte do Vale do Silício começou a se livrardo apelido, ressurgindo com um afluxo de novos restaurantes, lojas e cinemas. A cidade também está lutando para preservar marcos históricos, como o prédio do tribunal com domo de vidro, que celebra seu centenário neste verão com concertos ao ar livre e uma cerimônia de entrega da obra em 4 de Julho (o Dia da Independência dos Estados Unidos).

"Readwood City costumava ser tão quieta que era possível jogar boliche na Broadway às seis horas da tarde", disse Pat Webb, sentada na recém instalada Praça do Tribunal, uma praça com cara europeia salpicada de fontes de pedra em estilo italiano e mesas e cadeiras de madeira. Webb, a diretora de desenvolvimento econômico e habitação da cidade, ajudou a promover o projeto de revitalização do centro no valor de US$ 50 milhões, que acrescentou lojas e restaurantes ao longo da Theater Way, criando um melhor ambiente para os pedestres.

Há muita atividade ao longo da Main Street e da Broadway margeada por palmeiras, que termina em frente à praça. Entre os recém-chegados está o Martins West (831 Main Street; 650-366-4366; martinswestgp.com), um gastropub que abriu em maio. Situado no centenário teatro Alhambra, este aconchegante local de paredes de tijolos fica lotado nos fins de semana, com uma clientela que aprecia pratos como a linguiça de coelho defumada (US$ 6) e o peito de frango a sous-vide e servido com um saboroso pudim de pão (US$ 17).

Poucas portas à frente, o Angelica’s Bistro (863 Main Street; 650-365-3226; angelicasbistro.com) é o único lugar na cidade onde é possível comer crepes franceses (US$ 7,50) e ouvir improvisos de jazz nas noites de quarta-feira, cercado por pinturas europeias e estátuas italianas de 200 anos.

Outro destaque é a Donato Enoteca (1041 Middlefield Road; 650-701-1000; donatoenoteca.com), que abriu em junho do ano passado. O chef, Donato Scotti, prepara especialidades italianas como lula grelhada (US$ 9) e o agradavelmente simples macarrão de trigo mourisco com cogumelos silvestres (US$ 15). O pátio com sofás vermelhos é perfeito para provar a carta de vinhos grappa.

Apesar de Redwood City (ainda) não ser conhecida pelas opções de compras, a Pickled (2652 Broadway; 650-299-0990; pickledclothing.com) é um endereço promissor. A elegante butique feminina vende itens como os tops casuais Michael Stars (US$ 58) e os jeans de grife Citizen (US$ 159).

Se por acaso estiver à procura de móveis e acessórios antigos, vá até a Old Truck Antiques (2400 Broadway; 650-367-9625; oldtruckantiques.com), aberto no ano passado. Ele conta com uma grande coleção eclética, que inclui máquinas de costura Saturn, camas de latão do século 19 e uniformes militares.

A loja e bar alemão Gourmet Haus Staudt (2615 Broadway; 650-364-9232; www.gourmethausstaudt.com), dirigido pela família Staudt há 35 anos, está repleto de alimentos e presentes, como potes de 3,5 quilos de chucrute (US$ 16,25) e canecas de cerveja em forma de bota (US$ 96). O verdadeiro tesouro é o beer garden de Volker Staudt, com 11 cervejas alemãs. "Este é um bar alemão", disse Staudt. "As pessoas ficam sabendo sobre nós principalmente por meio do boca-a-boca."

Por: Lani Conway

veja também