Esqui na América do Sul

Esqui na América do Sul

Atualizado: Terça-feira, 3 Agosto de 2010 as 3:12

Conheça as melhores estações de esquí da América do Sul.

Valle Nevado, Chile

Valle Nevado é estação mais brasileira do Chile - nós formamos o maior contingente estrangeiro que visita o local -  e é só predicados: tem 39 pistas, muitas opções de hospedagem, uma equipe com centenas de monitores, ótimos restaurantes e, para completar, turbinou em 2010 os setores Ballicas e Valle del Inca com dois novos teleféricos. Ufa! Não é à toa que Valle Nevado fala português sem cerimônia.

Indicado para: famílias e iniciantes.

Para esquiar por lá: vallenavado.cl

Portillo, Chile

A beleza do entorno é o grande trunfo de Portillo, e sua marca registrada é a Laguna del Inca, que congela no inverno e se torna área esquiável. Ali pertinho está o Monte Aconcágua e a fronteira argentina, na movimentada estrada que vai até Mendoza. Portillo é a estação chilena que mais se aproxima do conceito de ski resort (“estação de esqui”) e garante programação para todo mundo, de esquiadores a crianças.

Indicado para: esquiadores profissionais e famílias.

Para esquiar por lá: skiportillo.com

Farellones/El Colorado, Chile

Crianças e adolescentes deitam e rolam nesta estação, a mais próxima de Santiago. O clima de acampamento de férias é perfeito para eles: para os pequeninos, aulas de esqui; para os jovens, o tubing - uma espécie de boia gigante atirada morro abaixo com gente dentro. Os ainda mais crescidinhos podem se divertir no pub de Farellones. Quem já é adulto normalmente prefere a estação vizinha, a El Colorado, que é bacana pelo snowpark.

Indicado para: Farellones, crianças, adolescentes e jovens. El colorado, snowboarders e adultos iniciantes.

Para esquiar por lá: elcolorado.cl

La Parva, Chile

A estação chique do Chile possui 30 pistas e 14 meios de elevação. Uma boa é o atendimento: a criançada fica na guardería - um tipo de creche - enquanto os pais deslizam. A cozinha internacional do restaurante St. Tropez e os bocadillos do Café Olímpico também são acessíveis aos sem-esqui.

Indicado para: pessoas que querem ver o jet-set local e gostam de luxo.

Para esquiar por lá: laparva.cl

Nevados de Chillán, Chile

A antiga Termas de Chillán, sob nova administração, agora chama-se Nevados. O destaque fica com a pista mais longa da América do Sul, de 8 quilômetros, para o deleite de esquiadores mais experientes. O teleférico mais extenso do continente também está lá, tem 2 quilômetros e uma palataforma de desembarque intermediária. Outro ponto alto são as atrações além-esqui: de trenós e termais a spa.

Indicado para: famílias e esquiadores profissionais.

Para esquiar por lá: nevadosdechillan.com

Pucón, Chile

Na capital chilena dos esportes radicais, a estação de esqui quase passa batida. A neve úmida das pistas e os equipamentos antigos contribuem com a mudança de foco: Pucón tem rafting, cachoeiras, caminhadas, excursões à caldeira de um vulcão ativo, enfim, é perfeita para os aventureiros de plantão. Atenção à época da viagem, a cidade está na região mais chuvosa do país.

Indicado para: aventureiros, jovens e famílias.

Para esquiar por lá: esquipucon.cl

Cerro Catedral, Argentina

A modernosa Cerro Catedral tem espaço para esqui alpino (o tradicional) e de fundo (praticado em pistas mais planas e com equipamento leve). O snowboard, o esquibunda e o tubing (a descida do morro em uma espécie de boia em formato de "donut") também fazem sucesso por lá. Para os iniciantes, o melhor é comprar o ticket da tarde, ideal para adquirir prática.

Indicado para: iniciantes e famílias.

Para esquiar por lá: catedralaltapatagonia.com

Cerro Bayo, Argentina

O "esqui boutique" de Villa La Angostura conta com marcas localmente famosas como o Las Balsas Gourmet Hotel & Spa. Os snowsports sempre têm vez porque todos os lados da montanha são esquiáveis. Para se proteger do frio e do vento na estação, use sempre uma jaqueta impermeável, com ajustes nos pulsos e na cintura para que a neve não penetre.

Indicado para: turistas refinados e famílias.

Para esquiar por lá: cerrobayo.com

Chapelco, Argentina

As 31 pistas de vários tipos de esqui e snowboard fazem de Chapelco a terceira maior estação da Argentina. Fica em Martin de los Andes, a 160 quilômetros de Bariloche. Para os mais preguiçosos, há tickets para utilizar motos de neve e trenós. É recomendável usar protetor labial e solar antes de fazer esses passeios.

Indicado para: famílias, esquiadores profissionais e iniciantes.

Para esquiar por lá: chapelco.com.ar

Piedras Blancas, Argentina

O primeiro centro invernal de Bariloche, na parte sul do Cerro Otto, é velho conhecido dos brasileiros. Por ali reina o esquibunda (descida em um minitrenó individual) - há uma área de 3 mil metros para essa modalidade. O passeio em ônibus de neve e as aulas na escola de esqui também valem a pena.

Indicado para: famílias.

Para esquiar por lá: piedrasblancasbariloche.com

veja também