Feira de Negócios em Recife promove artesanato mineiro

Feira de Negócios em Recife promove artesanato mineiro

Atualizado: Quarta-feira, 8 Julho de 2009 as 12

A arte mineira, com destaque para o Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha, está sendo representada na 10ª Fenearte (Feira de Negócios do Artesanato), em Recife (PE), de 3 a 12 de julho. Considerado um dos melhores eventos do segmento no Brasil, deverá promover negócios da ordem de 8 milhões de euros. A expectativa é que cerca de 250 mil visitantes de vários estados brasileiros e do exterior visitem a Feira.

Artesã de Almenara, no Vale do Jequitinhonha, Rilene Gil Franca participa pela segunda vez do evento. Em 2008, ela esteve presente em estande do Governo de Minas. As vendas foram tão boas, que ela voltou, desta vez, por conta própria. Rilene se juntou a uma colega de Pará de Minas para dividir o estande "Meninas de Minas". Ela vende peças em fibra de taboa e caixas decoradas com fotos de sua cidade.  "As vendas de 2008 foram excelentes. Este ano, já começamos a vender, começamos melhor do que no ano passado, então a expectativa é de que as vendas sejam maiores", diz.

A secretária de Estado Extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Elbe Brandão, representando o governador Aécio Neves, e a subsecretária de Indústria, Comércio e Serviços da Sede (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico), Marilena Chaves, marcaram presença na abertura da Fenearte, com a presença do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

"A participação na Feira, possibilitada pelo Governo de Minas, representa um ganho enorme para os artesãos, não só em termos de vendas, mas também de visibilidade", ressalta Elbe Brandão.

A mostra do artesanato mineiro na Fenearte foi promovida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, com o apoio da Sedvan/Idene (Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas).

Experiência positiva

A artesã Luzimeire Quintino, de Salinas, participa da Fenearte pela primeira vez e avalia como positiva a oportunidade no estande coletivo do Governo de Minas. "A feira é ótima. Estamos no primeiro dia e já vendemos muito. Por iniciativa própria, eu nunca teria vindo, foi a melhor coisa que me aconteceu", afirma.

De acordo do Thiago Tomaz, diretor de Promoção da Sede, as vendas do primeiro dia de evento somaram R$ 8.576,00. "Sendo que 70% das vendas foram de produtos do Vale do Jequitinhonha, principalmente a cerâmica", anuncia.  

A Feira ocupa um espaço de mais de 25 mil metros quadrados, com 650 estandes, e reúne cerca de quatro mil expositores de 19 países.

veja também