Fernando de Noronha: Patrimônio da Natureza

Fernando de Noronha: Patrimônio da Natureza

Atualizado: Terça-feira, 25 Agosto de 2009 as 12

Fernando de Noronha é um dos lugares mais bonitos do planeta. É a maior, e única, ilha do arquipélago que é habitada e possui praias. Pertence ao Estado de Pernambuco e está a 345 km de Natal (RN) e a 545 km de Recife (PE).

Vista de cima, antes mesmo do pouso em terra firme - quando os comandantes fazem questão de sobrevoar a ilha, sua paisagem deslumbrante, com um mar transparente azul-esverdeado, é capaz de arrancar suspiros emocionados de visitantes do mundo inteiro. É a certeza de estar chegando à famosa ''Esmeralda do Atlântico''.

Patrimônio Mundial Natural (UNESCO, 2001), Fernando de Noronha é um santuário ecológico formado por 21 ilhas e rochedos de origem vulcânica que abrigam fauna e flora protegidas sob o Parque Nacional Marinho (IBAMA, 1988). 

Existem muitas maneiras de explorar as diversas atrações de Fernando de Noronha: de barco, de jipe ou até mesmo a pé. São 16 belíssimas praias onde golfinhos, tartarugas marinhas, tubarões, arraias e cardumes coloridos são encontrados com freqüência, além de construções históricas, fortalezas e mirantes.

A ilha é cenário ideal para quem gosta de caminhar, fotografar, mergulhar, surfar ou simplesmente relaxar ao som das ondas do mar e apreciar seus aquários naturais e um fantástico pôr-do-sol.

Caminhada histórica: percurso de 3 km a partir da Vila dos Remédios. Visita ao Forte dos Remédios, Porto de Santo Antônio, Igreja Nossa Senhora dos Remédios e casarios em estilo colonial. O passeio segue com caminhada pelas praias do Cachorro, Meio e Conceição.

Circuito na Ilha: existem várias formas de conhecer Noronha. Para aqueles que dispõem de pouco tempo, o ideal é realizar o circuito, passeio feito em buggy ou Pick-Up com parada nas principais praias e mirantes da Ilha. Retorno após o pôr do sol. Neste roteiro, a Praia do Atalaia não está incluída, pois há algumas restrições para a visita.

Mergulho autônomo - batismo: indicado para o visitante que nunca praticou a atividade. O mergulho, com imersão de até 15 metros de profundidade, é realizado com o acompanhamento de instrutores a partir de orientações básicas sobre o uso dos equipamentos e tem duração aproximada de 40 minutos. Saída do Porto de Santo Antônio em barcos específicos para mergulho. A CiaEco trabalha em parceria com as duas principais operadoras na Ilha: Atlantis e Noronha Divers 

Mergulho autônomo - credenciado: atividade oferecida para mergulhadores com carteirinha e curso comprovado. São feitas duas imersões, com até 30 metros, onde estão inclusos os cilindros de ar-comprimido, lastro, acompanhamento de instrutor especializado e traslados de ida e volta para o porto. As saídas são feitas em grupos de cinco mergulhadores e têm duração aproximada de 4 horas. A CiaEco trabalha em parceria com as duas principais operadoras na Ilha:

Mergulho livre a reboque - plana sub: saída em embarcação local para mergulho superficial feito a partir do reboque de prancha de madeira, que permite manobras de até 5 metros de profundidade. O controle é realizado pelo próprio mergulhador. Duração aproximada de 3 horas, com traslados inclusos de ida e volta para o Porto.

Observação das Tartarugas Marinhas: passeio realizado durante o ano todo. Mergulho no Boldró ou Baía do Sueste com o objetivo de visualizar tartarugas marinhas e possível captura para marcação, biometria e pesagem. Esta atividade exige o conhecimento da prática de apnéia por parte do visitante e requer um mínimo de 4 pessoas.

Opcional:

Adote uma tartaruga - a campanha foi criada em 1994 com o objetivo de promover a educação ambiental, além do fortalecimento do programa Tamar. Os recursos arrecadados ajudam a financiar o trabalhos dos tartarugueiros. No valor de $100, você "adota" uma tartaruga e recebe uma camiseta e um "certificado de adoção".

Turtle By Night: passeio realizado entre os meses de Dezembro a Maio. Acompanhamento das atividades noturnas da equipe do Tamar para observar femêas desovando na Praia do Leão. O Tamar possui um pequeno alojamento na praia com colchonetes e redes de dormir para acomodação dos turistas. Tem início às 20h30, estendendo-se por toda a madrugada. O transfer até a praia é por conta do visitante. As saídas acontecem de segunda à quinta-feira, somente 04 pessoas por noite.

Abertura de Ninho: passeio realizado entre os meses de Março e Junho. Atividade costuma ocorrer na Praia do Leão, sempre às 17h30. Esta atividade é realizada em média 1 vez por semana e consiste em abrir um ninho de tartaruga e realizar a soltura dos filhotes para que os visitantes possam acompanhá-los em direção ao mar. A cada abertura são soltos aproximadamente 50 filhotes. Atividade gratuita e aberta ao público, sem possibilidade de exclusividade.

Passeio de barco: passeio feito pelo Mar de Dentro a partir da Baía de Santo Antônio até a Baía dos Golfinhos. Parada para banho e mergulho livre na praia do Sancho e observação de golfinhos rotadores.

Passeio de caiaque: atividade que possibilita observar as belezas da formação vulcânica da Ilha. Cada caiaque comporta duas pessoas e passa pelas praias do Cachorro e do Meio, com acompanhamento de lancha com guias e salva-vidas.

Praia do Atalaia: verdadeiro aquário natural, localizado no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Possui águas muito claras, fauna marinha deslumbrante e profundidade média de 80 cm. A visita é controlada e limitada a 30 visitantes por dia.

Tartarugas marinhas: duas importantes praias de desova das tartarugas aruanas (Chelonia mydas) estão protegidas pelo Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha: a Praia do Leão e a do Sancho. As tartarugas são observadas a partir de novembro, agrupadas na superfície da água, quando os machos adultos disputam as fêmeas, dando início ao período de reprodução dessa espécie no arquipélago. Durante os meses de chuva (dezembro a maio), as fêmeas, resguardadas pela temperatura da noite, sobem a essas praias para depositar os ovos que incubam durante 50 dias. No ambiente marinho da área do Parque pode-se, mergulhando, observar jovens e adultas tartarugas-de-pente (Eretmochelys imbricata), espécie altamente ameaçada devido à pesca para a confecção de óculos, pentes e bijouterias. A tartaruga-de-pente utiliza o arquipélago apenas como local de crescimento e alimentação. Sua origem e suas rotas migratórias são desconhecidas pelos pesquisadores. Desde 1984, o Centro Nacional de Conservação e Manejo das Tartarugas Marinhas TAMAR / IBAMA zela pelas fêmeas, ovos e ambientes de reprodução no arquipélago e avalia suas populações. Esses animais são protegidos por Decreto-Lei que estabelece a proibição da captura, pesca e molestamento de todas as espécies de quelônios em águas brasileiras. Mais informações: www.tamar.org.br

Trilha Capim-Açú: são 7 km de caminhada, com visita à caverna do Capim-Açú e ao Farol da Sapata, de onde se tem uma maravilhosa vista da Ilha de Fernando de Noronha. A trilha continua por rochas até a Praia do Leão, principal local de desova das tartarugas marinhas e uma das praias mais bonitas e selvagens de Fernando de Noronha. Aberta somente de Agosto a Fevereiro.

Trilha Costa Azul: percorre a parte histórica da ilha, num percurso de 2,5 Km. O ponto de partida é a Vila dos Remédios, visitando monumentos e passando pelo Morro do Pico. A trilha termina na Praia de Boldró.

Trilha Costa Esmeralda: percorre quase toda a extensão do Mar de Dentro. Inicia-se na Baía do Sancho, passando pela Baía dos Porcos e praias Cacimba do Padre, Bode e Americano. A última parada é no Forte de São Pedro do Boldró, um dos locais mais disputados para apreciar o famoso pôr do sol de Noronha.

Trilha dos Golfinhos: caminhada de aproximadamente 1 Km, feita pela manhã, até o Mirante da Baía dos Golfinhos, um imenso aquário natural onde o banho de mar, a pesca e o mergulho são proibidos. Apesar da restrição, o passeio vale a pena. A trilha leva a um penhasco de 70 metros, de onde se pode admirar golfinhos rotadores nadando e brincando.

Trilha das Tartarugas: percorre parte da costa do Mar de Fora. A Baía do Sueste, onde se inicia a caminhada, é uma praia calma que abriga o único manguezal de ilhas oceânicas no Atlântico Sul. Já a Praia do Leão, onde é feita a parada para descanso e banho, é uma das mais importantes da ilha, pois é palco da desova de tartarugas marinhas. A visita é controlada na época de reprodução das tartarugas, entre Dezembro e Junho.

Trilha Pontinha-Pedra Alta: travessia da Enseada de Caieira para a Praia de Atalaia. São quatro horas de caminhada, passando por pequenas penínsulas de falésias, como a Pontinha e o mirante Ponta da Pedra Alta. No percurso, é possível avistar o local do primeiro naufrágio ocorrido no Brasil, em 1503. Essa travessia pode ser realizada à cavalo, mediante reserva antecipada.

veja também