Genebra, na Suíça, encanta com seus jardins, fontes e museus

Genebra, na Suíça, encanta com seus jardins, fontes e museus

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 2:07

Andando pelas ruas de Genebra, guiado por seu mapinha recebido no hotel, você caminha em busca de um dos vários museus da cidade. Em um mesmo quarteirão de uma das avenidas mais movimentadas do local é possível escutar dois amigos conversando em francês, um casal falando alemão, uma mãe brincando com seu filho em inglês, duas mocinhas se divertindo em italiano e até mesmo dois rapazes discutindo religião em português. E não se trata de outros turistas, como você. São cidadãos que realmente moram ali. Não é exagero. Genebra, como talvez nenhuma outra cidade do mundo, é multicultural.

É claro que ser a sede da ONU no mundo facilita a vinda de centenas de pessoas de outras nacionalidades, mas não é apenas a instituição que zela pela paz no mundo ou o CERN (o centro de pesquisas que estuda a física de partículas) os responsáveis pelos muitos não-suíços em Genebra. Pessoas de todo o mundo vêm à cidade para negócios, para fazer cursos e para usar a cidade como ponto de entrada na Suíça depois de viajar pela França ou pela Itália.

Apesar de ser uma das grandes atrações, Genebra tem muito mais do que o imponente Jet d'Eau a oferecer. Com vários museus, parques lindíssimos e até sítios arqueológicos, a cidade também conta com tributos a importantes pensadores, como Rousseau e João Calvino.

Seja no inverno com temperaturas abaixo de zero, quando os renomados chocolates são mais do que bem-vindos e as casas tradicionais são uma alegria para os olhos com neve no telhado, ou no verão, quando todas as espécies de flores do Jardim Inglês estão mais bonitas para as fotos dos turistas, Genebra convida à estadia em seus cosmopolitas limites.

Apesar de bastante segura e com policiais por toda a parte, é importante ficar atento à movimentações estranhas na rua, principalmente se você está com uma câmera em punho.

INFORMAÇÕES E SERVIÇO

Site do país - www.swissworld.org

Site da cidade - ville-ge.ch/index_e.htm

Site de turismo do país - www.myswitzerland.com

Site de turismo da cidade - www.geneve-tourisme.ch

Consulado Geral do Brasil em Genebra - Rue de Lausanne, 54, tel: (22) 906-9420. www.consulado.ch/main.php

Idioma - A Suíça tem quatro idiomas oficiais: alemão (70%), francês (18%) e italiano (11%). Se você não se comunica em nenhuma delas, deve se virar bem com o inglês - boa parte da população também fala o idioma.

Fuso horário- Quatro horas a mais em relação a Brasília

DDI - 41

Telefones de emergência - Ambulância 144, polícia 117 e bombeiros 118

Informações turísticas - Fica na Rue du Mont-Blanc 18, a duas quadras da estação de trem. Saindo à direita pela rue de Lausanne, cruzando a rue des Alpes, vire a primeira à esquerda. Aberto as segundas, das 10h às 18h, e de terça a domingo das 9h às18h (exceto de setembro à metade de junho, quando fica fechado aos domingos). Ali você consegue mapas gratuitos da cidade, com atrações, e pode fazer também reserva em hotéis.

Moeda - Franco Suíço ou Swiss Franc (em inglês) é representado por CHF (Confederation Helvetique Franc) e também, de forma internacionalizada, como SF, Fr, SFr ou Sf. Tem notas de SFr10, SFr20, SFr50, SFr100, SFr200 e SFr1000 e moedas de SFr1, SFr2, e SFr5, além dos centavos, moedas de 5c, 10c, 20c e 50c. Onde se fala alemão, os centavos (ou centimes, em francês) são conhecidos por Rappen.

Câmbio - No aeroporto, e bancos, nos correios e nos guichês de venda de passagem das estações de trem é possível trocar dinheiro. A variação cambial não costuma ser grande.

Gorjetas - Não é obrigatório, mas de bom tom, deixar gorjetas a partir de 10%. Algumas vezes, o valor vem incluído na conta.

Voltagem - As tomadas na Suíça têm entradas diferentes das brasileiras e norte-americanas. Lembre-se de levar um adaptador para conseguir carregar a bateria da máquina ou ligar o notebook.

Correio - O nome depende da região: La Poste (francesa), Die Poste (alemã) ou La Posta (italiana). Aberto de segunda a sexta, das 7h30 às 18h e aos sábados das 8h30 às 12h.

Internet - A maior parte dos hotéis dispõe de conexão de internet nos quartos. Outros deixam à disposição dos hóspedes um computador no lobby conectado. Também há wi-fi gratuito em alguns pontos públicos da cidade (a lista e a localização desses pontos fica, atualizada, em www.espritdegeneve.ch).

Telefone - O prefixo da cidade, incluindo o 0, deve ser sempre incorporado ao número, mesmo ao realizar chamadas locais. Telefones públicos funcionam com cartões telefônicos - alguns até com cartão de crédito. As cabines têm um teclado especial no qual você pode escrever, mandar e-mails e até mesmo consultar a lista telefônica - mas é preciso pagar o equivalente a uma ligação local para utilizar o serviço. Para ligar a cobrar para o Brasil disque 0800-555-251.

veja também